26 C
Papeete
segunda-feira, 15 julho, 2024
26 C
Papeete
segunda-feira, 15 julho, 2024

Vivo e WLS firmam parceria

A World Surf League (WSL) e a Vivo anunciam uma nova parceria para 2023, iniciando a atuação da marca na modalidade e fomentando o apoio ao surfe no País. A Vivo assumirá o nome da etapa brasileira do Championship Tour: Vivo Rio Pro e também patrocinará outra importante competição: a etapa no Brasil do Challenger Series – Corona Saquarema Pro que classifica os atletas para o CT. Ambos os eventos acontecem na praia de Itaúna, em Saquarema, no Rio de Janeiro.

A WSL vem liderando o movimento para o notório crescimento do esporte e a chegada de marcas como a Vivo faz com que o surfe seja beneficiado em todas as esferas.

O surfe é um esporte democrático que está presente em muitas regiões do Brasil e conecta as pessoas com momentos de bem-estar e com a natureza. A parceria com a WSL reforça os valores e visão da marca – que além de levar cobertura a todo País, aposta na relação da tecnologia com temas contemporâneos como a sustentabilidade, o bem-estar físico e mental”, afirma Marina Daineze, diretora de Marca e Comunicação da Vivo.

O contrato entre WSL e Vivo tem duração inicial de três anos. “É uma grande satisfação para a WSL ter conseguido trazer para o ambiente do surfe uma marca de tamanha visibilidade nacional como a Vivo”, comemora Ivan Martinho, CEO da World Surf League na América Latina. “É uma conquista importantíssima atrair marcas fortes para o ecossistema do surfe, como a Vivo, que fortalecem o esporte como um todo, não apenas a WSL, mas também os atletas e outras federações”, completa Martinho.

Surfe brasileiro

Em 2022, a etapa do Championship Tour, realizada no litoral do Estado do Rio de Janeiro, teve um número recorde de patrocinadores: 22 grandes marcas. Isso é reflexo do extraordinário crescimento do surfe nos últimos anos, reconhecido internacionalmente, pelas conquistas de atletas brasileiros. O País possui no total seis títulos: três de Gabriel Medina (2014, 2018 e 2021), um de Adriano de Souza (2015), um de Ítalo Ferreira (2019) e o último conquistado nesse ano por Filipe Toledo.

+ Galapagos Outdoor lança boardshort feminino

+ Mercado de ondas artificiais ganha força em São Paulo

+ Janela aberta para o The Eddie Aikau Big Wave Invitational

De acordo com pesquisa Sponsorlink, da Ibope Repucom, tem crescido incrivelmente também no País o número de admiradores do surfe. Hoje são 45,3 milhões de fãs, tendo mais do que triplicado nos últimos 10 anos.

As marcas que se associam ao esporte ajudam a WSL a fazer um evento magnífico e, também, a movimentar economicamente Saquarema e todo o Rio de Janeiro, além de promover uma série de iniciativas de preservação do meio ambiente. A etapa do Championship Tour, realizada no Brasil em junho deste ano, movimentou R$ 73 milhões em Saquarema e resultou em uma ocupação de 100% na rede hoteleira do município fluminense, segundo Relatório de Impacto Econômico produzido pela EY (antiga Ernst & Young), com dados impressionantes, anunciados após o evento.

Com relação ao meio ambiente, em Saquarema a WSL teve a assessoria da Boomerang Soluções Ambientais na área de Gerenciamento de Resíduos e promoção de uma série de medidas e ações que resultaram em 1,2 toneladas de lixo reciclável recolhido. No evento, foi instalada uma usina de separação de resíduos, ações de educação ambiental para as escolas que envolveram mais de 500 crianças em iniciativas de conscientização, como o plantio de centenas de mudas nativas da região, recompondo o ecossistema de restinga da praia de Itaúna. Além disso, a WSL entregou bancos reciclados, feitos com o plástico coletado, que foram doados para a Prefeitura de Saquarema para serem instalados em praças públicas e na orla de Itaúna. Ações de sustentabilidade, aliás, sempre estiveram no cerne da WSL, mundialmente.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias