Publicidade:


Publicidade:

Vitaminas essenciais à alimentação de todo surfista

Normalmente os macronutrientes (proteínas, carboidratos e gorduras) são citados quando o assunto é alimentação para surfistas, porém, os micronutrientes: as vitaminas e os minerais dos alimentos também são indispensáveis.

“Os micronutrientes são essenciais para apoiar o metabolismo energético, a transferência e entrega de oxigênio e o reparo tecidual”, diz a nutricionista Marni Sumbal.

Se o seu corpo é uma máquina, pense nos micronutrientes como as engrenagens. Elas facilitam as reações metabólicas que ajudam a transformar os alimentos em combustível, diz Ingrid Skoog, nutricionista e instrutora da Faculdade de Saúde Pública e Ciências Humanas da Universidade Estadual do Oregon.

E embora todas as vitaminas e minerais sejam essenciais para sua saúde geral, algumas são especialmente cruciais para os atletas.

Para otimizar seu desempenho, concentre-se nesses oito e tente obtê-los (preferencialmente) através de fontes de alimentos naturais, em vez de suplementos.

Ferro

O que faz: o ferro ajuda os glóbulos vermelhos a transportar oxigênio para os músculos, diz Sumbal, que é fundamental para melhorar a resistência. Pesquisas mostram que o treinamento regular de resistência leva a uma maior perda diária de ferro, tornando comuns as deficiências entre os altamente ativos.

Para combater essa perda rápida e acelerada, o Conselho de Alimentos e Nutrição sugere um aumento de 30% na ingestão de ferro para pessoas que se exercitam intensamente regularmente.

Onde encontrar: Ostras, carne vermelha, peixe, passas, tofu, lentilhas e feijão branco são ótimas fontes de ferro. Outra opção barata: uma xícara de espinafre cozido contém cerca de 80% da dose diária recomendada para homens e 35% para mulheres.

Vitaminas B

O que eles fazem: cada vitamina B – incluindo folato, tiamina, riboflavina, niacina, B6, B12, ácido pantotênico e biotina – tem um papel na produção de energia, mas muitas delas trabalham juntas para aumentar o impacto, diz Sumbal. Especificamente, eles quebram carboidratos em glicose para obter energia e ajudam a processar gordura e proteína. “Eles são como uma chama no fogo”, diz ela.

+ Os pilares de uma boa saúde: Surf x Nutrição x Imunidade

+ Vitamina D previne Covid? 

+ 8 sucos funcionais que melhoram a saúde

Entre as vitaminas B, a B12 se destaca por sua função na produção de glóbulos vermelhos e na síntese de DNA. Como os glóbulos vermelhos são responsáveis ​​por remover o dióxido de carbono do corpo e transportar oxigênio, é especialmente importante que os atletas de resistência mantenham altos os níveis de vitamina B12.

Onde encontrá-los: Frango, carne, verduras, ovos, leite, feijão e grãos integrais contêm a maioria das vitaminas B. As fontes animais são as melhores fontes de vitamina B12, mas os veganos ou vegetarianos também podem encontrá-lo em cereais fortificados e leveduras nutricionais.

Vitamina D + Cálcio

O que eles fazem: a vitamina D e o cálcio trabalham de mãos dadas para a saúde dos ossos. Embora o cálcio por si só fortaleça seus ossos e funcione como um anti-inflamatório, ele não será totalmente absorvido sem a ajuda da vitamina D.

A falta dessa vitamina é muito comum em atletas outdoor, a maioria dos quais supõe que esta vitamina é obtida apenas pela luz solar. “Especialmente se você é um atleta de esportes de inverno, pode não estar recebendo a exposição solar necessária”, diz Skoog.

Onde encontrá-los: A maioria dos produtos lácteos – como queijo, leite e iogurte – fornece uma grande dose de cálcio e vitamina D. Como a vitamina D é melhor absorvida quando combinada com gordura, opte por uma opção com gordura total em vez de uma gordura. O salmão é outra ótima fonte de ambos.

Vitamina C

O que faz: É conhecida por combater doenças e por boas razões. A vitamina C é um dos principais impulsionadores da imunidade, e pesquisas publicadas na Medicine and Science in Sports and Exercise mostraram que exercícios de longa duração e intensidade moderada diminuem a imunidade.

Incorpore alguns alimentos que melhoram a saúde em sua dieta para melhorar sua capacidade de combater doenças.

Onde encontrar: Coloque alimentos como brócolis, pimentão, kiwi e laranja. O pimentão amarelo está repleto de vitamina C, com um pimentão grande contendo quase quatro vezes a dose diária recomendada para homens e cinco vezes para as mulheres.

Magnésio

O que faz: O magnésio desempenha um papel na função nervosa e muscular, incluindo a forma como o coração se contrai, diz Sumbal. Também auxilia na síntese de proteínas, gorduras e carboidratos e no equilíbrio eletrolítico.

Quando não há magnésio suficiente nas células, os músculos e nervos podem ficar estressados, causando cãibras ou pernas inquietas e espasmos involuntários, diz ela.

Onde encontrar: para atingir a dose diária recomendada de 420 miligramas para homens e 320 miligramas para mulheres, procure uma mistura diária de vegetais de folhas verde-escuras, nozes, sementes e grãos integrais.

Potássio + Sódio

O que eles fazem: O potássio é um dos três principais eletrólitos e trabalha em conjunto com o sódio para manter o potencial de membrana das células. Essa é uma maneira elegante de dizer que é amplamente responsável pela contração muscular adequada, função cardíaca e comunicação entre os nervos.

Os dois micronutrientes também trabalham juntos para manter o equilíbrio de fluidos no corpo. Durante o exercício, você perde eletrólitos pelo suor, o que pode levar à fadiga e cãibras musculares, mas o potássio e o sódio ajudam a restaurar a hidratação adequada e manter esses efeitos colaterais sob controle.

Onde encontrá-los: As bananas são a opção tradicional para uma dose de potássio, mas uma pequena batata branca com a casca contém quase o dobro da contagem de potássio da banana. Outras boas fontes de potássio incluem laranjas, feijões, salmão e leite. Para uma rápida adição de sódio, basta adicionar uma pitada de sal à mesa. Polvilhe uma batata com sal e coma depois de uma intensa sessão de treino intenso para reequilibrar os eletrólitos.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias

“Evade”, de Caio Baker, e...

Evade é curta metragem de pouco mais do que 8 minutos filmado e editado...

Surfista profissional demitido após surfar...

Um freesurfer profissional de Encinitas, na Califórnia, EUA, perdeu um de seus patrocinadores após...

Lucas Silveira andando por dentro...

Enquanto segue em sua temporada em águas portuguesas, Lucas Silveira aproveita para explorar imagens...

John John Florence passa por...

Após abdicar das quartas de final do Margaret River Pro por conta de uma...