Parque na cidade de Bass, na Austrália, estava fechado desde 2012. Tubarão branco foi batizado de Rosie, e já recebeu um novo destino

Por Redação HC

O cenário de destruição de um parque abandonado na cidade de Bass, próxima de Melbourne, Austrália, ganhou ares de filme de terror com a descoberta de uma carcaça de um tubarão branco de cinco metros em um enorme tanque de formol. Quem encontrou Rosie – como foi batizado o animal morto – foi o explorador urbano de Melbourne Luke McPherson, durante uma de suas expedições.

O Wildlife Wonderland Park recebeu Rosie em 1998, quando a carcaça foi encontrada, já morta, em uma rede de pescadores de atum no sul da Austrália. Em 2012, o parque foi fechado, pois não cumpria as leis ambientais do Estado.

Veja também: No Havaí, pesquisador nada ao lado de maior tubarão branco já visto

Após a divulgação do vídeo de Luke McPherson no Youtube, o tubarão morto atraiu a atenção de muitos curiosos que passaram a visitar o local. Foram relatados, inclusive, alguns casos de vandalismo ao tanque do animal morto.

Com o intuito de preservar a carcaça, ambientalistas criaram a campanha Save Rosie the Shark, e passaram divulgar a situação em sua página no Facebook. O movimento surtiu efeito, e o Crystal World and Prehistoric Journeys, um dos maiores museus de fósseis do mundo, na cidade de Meadows, Austrália, adotou Rosie como sua nova atração.

Veja também: Surfista é mordido no rosto por tubarão em Fernando de Noronha

Crédito das imagens: reprodução/Facebook