Publicidade:

Títulos do QS 3000 serão definidos neste domingo em Iquique

Os títulos do QS 3000 e das primeiras seletivas para o Mundial Pro Junior na América do Sul serão decididos neste domingo. No sábado, foram definidos novos líderes nos rankings da WSL Latin America, com Gabriel André e Dominic Barona assumindo a ponta nas batalhas pelas vagas para as quartas de final do QS 3000 e para as semifinais do Pro Junior masculino e do QS 3000 e Pro Junior feminino. Mas, tudo pode mudar no domingo decisivo, que começa às 8h00 no Chile, ao vivo pelo WorldSurfLeague.com.

Veja também:

“System Is Yours”: Assista ao novo filme da Former

+ Surfista transgênero vence campeonato de longboard na Austrália

+ ‘Estou vivendo o melhor momento da minha carreira’, diz Letícia Bufoni sobre foco em projetos pessoais
O sábado foi iniciado com duas vitórias peruanas na disputa pelas vagas para as quartas de final do Quiksilver Iquique Pro QS 3000. Gabriel Arturo Vargas ganhou a primeira bateria, com Guillermo Satt passando em segundo na única classificação do Chile para o domingo. Miguel Tudela venceu a segunda contra três brasileiros e Weslley Dantas avançou junto com ele. Os dois eliminaram Ryan Kainalo, que estava na briga direta pela liderança do ranking, e Valentin Neves, destaque da sexta-feira surfando o melhor tudo da semana nas direitas de La Punta.

Miguel Tudela tirou um concorrente direto pela liderança do ranking, Ryan Kainalo (Crédito: Nicolás Diaz / Iquique Pro)

O peruano Miguel Tudela venceu o QS 1000 que marcou a estreia das Ilhas Galápagos, no Equador, no calendário da World Surf League. A decisão do título foi contra o mesmo Ryan Kainalo, que ele eliminou agora no Chile. Com a passagem para as quartas de final, Tudela já aparece em quarto lugar no ranking regional da WSL Latin America, que define o campeão sul-americano da temporada 2022/2023 e dez vagas para o Challenger Series do ano que vem.

Ryan Kainalo ainda está à frente dele, em terceiro lugar. E o líder também foi barrado no confronto seguinte. Em uma bateria 100% brasileira, Heitor Mueller perdeu por décimos a disputa pela segunda vaga no confronto vencido por Igor Moraes, que totalizou 13,70 pontos com as notas 7,33 e 6,37 das duas últimas ondas que surfou. Heitor conseguiu 6,17 na última dele e acabou eliminado por 12,03 a 12,00 pontos, pelo atual campeão mundial Pro Junior da WSL, Lucas Vicente. O novo recordista de pontos da história do QS de Iquique, Rafael Teixeira, ficou em último nessa bateria, com apenas 10,60 pontos nas duas notas computadas.

NOVO LÍDER – Com a eliminação de Heitor Mueller e de Ryan Kainalo, outro brasileiro poderia assumir a ponta do ranking se avançasse para as quartas de final do Quiksilver Iquique Pro QS 3000. A bateria que definiu as duas últimas vagas foi mais fraca de ondas e Gabriel André confirmou sua classificação com notas 6,50 e 5,67 em duas ondas seguidas. O argentino José Gundesen pegou a melhor e aproveitou muito bem, conseguindo a primeira nota excelente do dia, 8,67.

Gabriel André vai começar a defender a liderança do ranking no domingo (Crédito: Nicolás Diaz / Iquique Pro)

O segundo lugar de Gabriel André, foi suficiente para ele se tornar o novo líder no ranking da WSL Latin America. Mas, todos os outros que avançaram para as quartas de final, podem alcançar a primeira posição com os 3.000 pontos da vitória no Quiksilver Iquique Pro. No momento, Gabriel André está na frente com 2.723 pontos, com os já eliminados Heitor Muller em segundo com 2.645 e Ryan Kainalo em terceiro com 2.445. Na sequência, vem Miguel Tudela com 2.423, Lucas Vicente com 2.055, Weslley Dantas com 1.923, José Gundesen com 1.778 e Igor Moraes com 1.773.

QUARTAS DE FINAL – Nas quartas de final que vão abrir o domingo decisivo do Quiksilver & Roxy Iquique Pro, Weslley Dantas enfrenta Gabriel Arturo Vargas na primeira bateria. Outro peruano, Miguel Tudela, entra na segunda com a única esperança de vitória do Chile, Guillermo Satt. Na chave de baixo, que vai apontar o segundo finalista, Gabriel André faz sua primeira defesa da liderança do ranking contra Igor Moraes e Lucas Vicente disputa a última vaga para as semifinais com o argentino José Gundesen.

Depois da quarta fase do QS 3000, foram realizadas a terceira fase e as quartas de final do Quiksilver Iquique Pro Junior. O atual campeão sul-americano desta categoria para surfistas com até 20 anos de idade, Cauã Costa, que liderava o ranking que vai classificar dois surfistas para o Mundial Pro Junior de 2022 da World Surf League, perdeu para o chileno Noel De La Torre e para Leo Casal, que defende o título conquistado em Iquique em 2019.

Leo Casal segue na busca pelo bicampeonato no Quiksilver Iquique Pro Junior (Crédito: Nicolás Diaz / Iquique Pro)

Com a passagem para as quartas de final, Ryan Kainalo e Diego Aguiar já derrubaram Cauã Costa para o terceiro lugar no ranking Pro Junior da WSL Latin America. Mas, a batalha está aberta para os que se classificaram para as semifinais. A primeira será entre Diego Aguiar e Leo Casal, que barraram o chileno Noel De La Torre e o argentino Franco Radziunas, respectivamente. A outra semifinal também será 100% brasileira, entre Ryan Kainalo e Heitor Mueller, que liderava o ranking principal da WSL Latin America.

NOVO RECORDE – Na categoria feminina, os destaques mais uma vez foram a peruana Sol Aguirre e a equatoriana Dominic Barona. As duas vão reeditar nas semifinais do Roxy Iquique Pro QS 3000, a decisão do título da etapa das Ilhas Galápagos, vencida pela peruana no Equador. Agora, será um confronto direto pela liderança no ranking da WSL Latin America, que classifica quatro surfistas para o Challenger Series e define a campeã sul-americana da temporada. As duas já ultrapassaram a ex-líder, Tainá Hinckel, eliminada na sexta-feira.

Como em todos os dias, Sol Aguirre competiu primeiro, fazendo as marcas a serem batidas. Ela ganhou o duelo peruano com Melanie Giunta na abertura das quartas de final, com os recordes do dia até ali, 14,77 pontos somando notas 7,50 e 7,27 com seu frontside sempre muito agressivo. Só que no confronto seguinte, Dominic Barona mostrou novamente a potência do seu backside nas direitas de La Punta e aumentou seu próprio recorde de pontos no Roxy Iquique Pro, de 15,44 para 15,50 com notas 8,17 e 7,33.

Dominic Barona feliz com suas performances nas direitas de La Punta (Crédito: Nicolás Diaz / Iquique Pro)

SEMIFINAIS FEMININAS – Nas semifinais, as melhores surfistas do campeonato, Dominic Barona e Sol Aguirre, terão um confronto direto na primeira bateria. A outra vaga na grande final do Roxy Iquique Pro QS 3000 será disputada por duas jovens promessas da nova geração do surfe feminino sul-americano, a brasileira Isabelle Nalu, de 15 anos, e a peruana Arena Rodriguez Vargas, 16 anos. Nalu derrotou a equatoriana Genesis Garcia nas quartas de final e Arena passou pela argentina Lucia Indurain.

Nas semifinais do Roxy Iquique Pro Junior também definidas no sábado, uma bateria será 100% peruana e a outra 100% brasileira. A líder do ranking e atual campeã sul-americana da categoria Sub-20, Sol Aguirre, eliminou a equatoriana Genesis Garcia e vai enfrentar a compatriota Kalea Gervasi, que barrou a brasileira Kiany Hyakutake. E a outra vaga na grande final será disputada pela bicampeã sul-americana Pro Junior, Tainá Hinckel, e Nairê Marquez, que derrotou a peruana Arena Rodriguez Vargas.

Sol Aguirre é a única surfista que vai disputar duas semifinais no domingo (Crédito: Nicolás Diaz / Iquique Pro)

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias