26 C
Papeete
sábado, 20 julho, 2024
26 C
Papeete
sábado, 20 julho, 2024

Tatiana Weston-Webb avança as quartas de final do Rip Curl Pro Bells Beach

O Rip Curl Pro Bells Beach apresentado por Bonsoy realizou as oitavas de final femininas na segunda-feira e Tatiana Weston-Webb venceu a sua bateria no mar difícil no Bowl de Bells Beach. Ela derrotou a norte-americana Courtney Conlogue e vai enfrentar a octacampeã mundial, Stephanie Gilmore, no último duelo das quartas de final. A brasileira defende a quinta posição no ranking e a australiana tenta entrar no grupo das top-10, que permanecerá competindo na segunda metade do World Surf League (WSL) Championship Tour (CT), já com vaga garantida em 2024. O corte na elite vai acontecer na próxima etapa, em Margaret River, também na Austrália.

“Para falar a verdade, deixei nas mãos de Deus. Se tivesse que vir uma última onda, iria vir e eu estava rezando quando ela surgiu. Aí fiquei torcendo para ter uma seção para finalizar bem, com uma manobra de impacto para os juízes”, contou Tatiana Weston-Webb. “Esse evento está sendo difícil pra mim. Machuquei o joelho na primeira bateria, então tudo que vier, é lucro. Meu técnico achou que fiz um bom trabalho e mereci vencer. As condições do mar estão muito difíceis e estou feliz por ter passado para as quartas de final”.

+ Brasil tem seis surfistas nas oitavas de final do Rip Curl Pro Bells Beach

A bateria da brasileira foi bem fraca de ondas. Tatiana estava perdendo até o minuto final, quando conseguiu a classificação com a nota 5,03 da sua última onda. Com ela, virou o placar para 9,36 a 9,23 pontos. Essa foi a 26.a vez que ela e Courtney Conlogue se enfrentaram em baterias do CT. A última tinha sido na semifinal da etapa passada, em Portugal, quando a californiana aumentou para 18 o número de vitórias sobre a brasileira.

João Chianca garantiria o primeiro lugar no ranking se passasse para as quartas de final. Foto: @WSL / Ed Sloane

Tatiana também está em desvantagem no confronto com Stephanie Gilmore, que venceu 12 das 20 baterias que disputaram. A última foi no segundo duelo do Rip Curl WSL Finals no ano passado em Trestles, na Califórnia, com a australiana avançando para conquistar o seu oitavo título mundial. Stephanie chegou em Bells fora do grupo das top-10 que serão mantidas na elite. Mas, já subiu para a décima posição com a vitória sobre Lakey Peterson na segunda-feira.

Após as oitavas de final femininas, aconteceu a “Heritage Heat”, uma bateria especial entre dois ícones do esporte, os campeões mundiais Tom Curren e Mark Occhilupo. As últimas ondas boas do dia entraram durante esse confronto e Occy derrotou o tricampeão mundial somando uma nota 8,00. As oitavas de final masculinas aconteceriam em seguida, porém só rolou a do novo líder do ranking, João Chianca. Numa bateria muito fraca de ondas, Chumbinho foi eliminado por 10,43 a 9,90 pontos pelo sul-africano Matthew McGillivray.

PRÓXIMA CHAMADA – Depois disso, a competição foi suspensa para aguardar o mar melhorar. Uma nova chamada foi marcada para quando a maré estivesse mais cheia em Bells Beach, as 16h00 na Austrália, 3h00 da madrugada no Brasil. No entanto, as condições não mudaram e o restante das oitavas de final ficou para abrir o próximo dia. O prazo do Rip Curl Pro Bells Beach vai até sexta-feira e a primeira chamada da terça-feira na Austrália será as 7h15, 18h15 da segunda-feira no Brasil.

+ Paulo Moura é campeão da 5ª edição Prêmio Brasileiro Ocyan de Ondas Grandes

Mais três brasileiros que estão na briga direta por vagas nos top-5 e até pela liderança do ranking, estavam escalados nos confrontos seguintes. O tricampeão mundial Gabriel Medina seria o próximo a competir, contra o australiano Ethan Ewing, respectivamente o oitavo e nono colocados no ranking. A terceira bateria é a do atual campeão mundial, Filipe Toledo, que pode assumir a ponta do ranking com a eliminação do João Chianca. Mas, só se repetir o título no Rip Curl Pro Bells Beach conquistado no ano passado.

Filipe vai enfrentar o sul-africano Jordy Smith, que também já badalou o sino da vitória da etapa mais tradicional do World Surf League Championship Tour em 2017, derrotando o brasileiro Caio Ibelli na final. Caio perdeu na terceira fase, disputada no domingo. Agora, Yago Dora já pode igualar os seus 15.480 pontos na quinta posição do ranking, se vencer o quarto duelo das oitavas de final, contra o australiano Jackson Baker.

O outro brasileiro nas oitavas de final é Michael Rodrigues, que está abaixo da linha de corte na elite, ou seja, fora dos 22 primeiros do ranking, que serão mantidos para a segunda metade da temporada, já com vagas garantidas no CT 2024. Michael derrotou o campeão mundial Italo Ferreira na terceira fase, mas terá outra pedreira pela frente, o bicampeão John John Florence. E ele tem que chegar nas semifinais para entrar nos top-22 em Bells Beach.

HIGHLIGHTS

O Rip Curl Pro Bells Beach apresentado por Bonsoy é realizado com patrocínios da Rip Curl, Bonsoy, Shiseido, Red Bull, YETI, Apple Watch, Surfline, True Surf, Hydralyte, Visit Victoria, Surf Coast Shire, Boost Mobile, Harvey Norman, Bond University, Oakberry, Coopers, GWM, Bailey Ladders, Bioglan, Apple TV. O evento está sendo transmitido pelo WorldSurfLeague.com e Aplicativo e Canal da WSL no YouTube. No Brasil, todas as etapas do World Surf League Championship Tour também passam ao vivo nos canais sportv e no Globoplay.

QUARTAS DE FINAL DO RIP CURL PRO BELLS BEACH:

CATEGORIA FEMININA – 5.o lugar com US$ 16.000 e 4.745 pontos:
1.a: Caroline Marks (EUA) x Isabella Nichols (AUS)
2.a: Molly Picklum (AUS) x Bettylou Sakura Johnson (HAV)
3.a: Carissa Moore (HAV) x Tyler Wright (AUS)
4.a: Tatiana Weston-Webb (BRA) x Stephanie Gilmore (AUS)

CATEGORIA MASCULINA – 5.o lugar com US$ 16.000 e 4.745 pontos:
1.a: Matthew McGillivray (AFR) x

RESULTADOS DA SEGUNDA-FEIRA NA AUSTRÁLIA:

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com US$ 13.500 e 2.610 pontos:
1.a: Isabella Nichols (AUS) 13,67 x 6,87 Caitlin Simmers (EUA)
2.a: Caroline Marks (EUA) 12,33 x 10,07 Macy Callaghan (AUS)
3.a: Molly Picklum (AUS) 8,70 x 7,93 Sophie McCulloch (AUS)
4.a: Bettylou Sakura Johnson (HAV) 11,73 x 9,66 Sally Fitzgibbons (AUS)
5.a: Carissa Moore (HAV) 14,06 x 11,23 Kobie Enright (AUS)
6.a: Tyler Wright (AUS) 12,17 x 10,10 Gabriela Bryan (HAV)
7.a: Tatiana Weston-Webb (BRA) 9,36 x 9,23 Courtney Conlogue (EUA)
8.a: Stephanie Gilmore (AUS) 11,20 x 11,00 Lakey Peterson (EUA)

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com US$ 13.500 e 3.320 pontos:
1.a: Matthew McGillivray (AFR) 10,43 x 9,90 João Chianca (BRA)
——-ficaram para abrir o próximo dia:
2.a: Gabriel Medina (BRA) x Ethan Ewing (AUS)
3.a: Filipe Toledo (BRA) x Jordy Smith (AFR)
4.a: Yago Dora (BRA) x Jackson Baker (AUS)
5.a: Connor O´Leary (AUS) Xavier Huxtable (AUS)
6.a: John John Florence (HAV) x Michael Rodrigues (BRA)
7.a: Ryan Callinan (AUS) x Maxime Huscenot (FRA)
8.a: Griffin Colapinto (EUA) x Kanoa Igarashi (JPN)

 

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias