Publicidade:

Sete brasileiros garantem vagas nas oitavas de final do Pro France

Os brasileiros brilharam nas ondas desafiadoras de 6-8 pés da sexta-feira em Les Culs Nus, em Hossegor, na França. Dos nove que competiram, sete passaram para as oitavas de final do Quiksilver Pro France: João Chianca, Samuel Pupo, Lucas Silveira, Alex Ribeiro, Jessé Mendes, Mateus Herdy e Edgard Groggia. No sábado, a primeira chamada será as 8h00 em Hossegor, 3h00 da madrugada no Brasil. Esta terceira etapa do WSL Challenger Series 2021 é transmitida ao vivo pelo WorldSurfLeague.com.

Como a sexta-feira amanheceu com ventos fortes e o mar muito mexido, foi preciso aguardar as condições melhorarem. Foram realizadas várias chamadas durante toda a manhã e as baterias só começaram as 14h45 na França. Com isso, só deu tempo para realizar os oito confrontos da terceira fase e as quartas de final do ROXY Pro France ficaram para o sábado.

O dia já começou bem para o Brasil, com Alex Ribeiro vencendo a primeira bateria. O holandês Beyrick De Vries passou junto com ele, eliminando o australiano Callum Robson, que estava em décimo lugar no grupo dos 12 surfistas que o ranking do Challenger Series, vai classificar para completar a elite do World Surf League Championship Tour 2022. Alex também vai abrir as oitavas de final no sábado, enfrentando o francês Maxime Huscenot.

Quiksilver Pro France brasileiros
Alex Ribeiro. Foto: Damien Poullenot/ WSL

Depois, teve uma bateria 100% verde-amarela, entre três paulistas do Guarujá. Depois de se destacar nas duas primeiras fases, Marcos Correa não conseguiu pegar as melhores ondas e acabou sendo a primeira baixa do Brasil. Os outros dois acharam boas ondas para mostrar o seu surfe nas direitas e esquerdas de Les Culs Nus, com Jessé Mendes superando Edgard Groggia por uma pequena diferença de 12,23 a 11,70 pontos.

Jessé vai disputar a terceira oitava de final com o peruano Lucca Mesinas, que se classificou em segundo lugar no confronto seguinte, vencido pelo japonês Kanoa Igarashi com o maior placar do Quiksilver Pro France, 16,27 pontos, somando notas 8,17 e 8,10. O medalhista de prata na final olímpica contra Italo Ferreira nos Jogos de Tóquio no Japão, será o adversário de Edgard Groggia no quarto confronto das oitavas de final em Hossegor.

Jesse Mendes. Foto: Damien Poullenot/ WSL

Com a classificação, Lucca Mesinas subiu para o 12.o lugar no ranking do WSL Challenger Series. Depois, Samuel Pupo também avançou e passou a dividir essa última posição no G-12 com o peruano e, ainda, com o australiano Jordan Lawler. Logo abaixo deles, têm mais dois surfistas classificados para as oitavas de final, o brasileiro Lucas Silveira que já subiu para o 15.o lugar e o costa-ricense Carlos Munoz para 16.o.

Quiksilver Pro France brasileiros
Samuel Pupo. Foto: Damien Poullenot/ WSL

Estes dois passaram juntos na quinta bateria, eliminando um dos destaques dos dois primeiros dias de competição em Hossegor, o top do CT e já garantido como titular “seleção brasileira da WSL” em 2022, Yago Dora. Lucas mostrou a potência do seu backside nas esquerdas, para ganhar uma nota 6,40. Ela decidiu sua classificação, por uma pequena vantagem de 11,87 a 11,67 pontos de Yago Dora. Carlos Munoz passou em primeiro com 14,33, somando uma nota 7,83 conseguida nas direitas de Les Culs Nus.

Mais dois brasileiros entraram no confronto seguinte e nesse Mateus Herdy e João Chianca confirmaram uma dobradinha vencedora sobre o espanhol Aritz Aranburu. Os dois já tinham competido juntos em suas estreias no Quiksilver Pro France e o resultado foi o mesmo, com Mateus passando em primeiro e Chumbinho em segundo lugar. Com a classificação, João Chianca já aparece em sexto lugar no ranking do WSL Challenger Series e Mateus Herdy saltou da 66.a para a 34.a posição.

Joao Chianca. Foto: Damien Poullenot/ WSL

O atual campeão sul-americano da WSL Latin America, vai enfrentar o costa-riquenho Carlos Munoz no quinto duelo das oitavas de final e Mateus está no sexto com Lucas Silveira. Este confronto verde-amarelo já garante o Brasil nas quartas de final do Quiksilver Pro France, porém um terminará em nono lugar e ficará de fora da zona de classificação para o CT 2022.

Quem já está batendo na porta do G-12 é Samuel Pupo. Na quarta-feira, ele ganhou a maior nota da semana na França, 9,43, pelo aéreo incrível que mandou nas direitas de Les Culs Nus.

Mas, as condições do mar estavam bem diferentes na sexta-feira, sem rampas para voar. Então, ele mostrou a força do backside nas manobras de borda executadas com pressão e velocidade nas esquerdas. Samuca derrotou dois australianos e Jordan Lawler despachou o top do CT 2021, Wade Carmichael, na briga pela segunda vaga.

Lucas Silveira. Foto: Damien Poullenot/ WSL

Samuel Pupo precisa avançar mais fases, para fechar esta “perna europeia” do WSL Challenger Series, dentro da lista dos 12 primeiros colocados no ranking que completarão a elite dos top-34 no CT 2022. Seu próximo adversário é o veterano Michel Bourez, do Taiti, que passou junto com o português Frederico Morais na bateria que fechou a sexta-feira na França.

VAGAS NO CT 2022 – Depois do Quiksilver Pro France, só restará uma etapa no Havaí para definir os 12 homens e as 6 mulheres, que completarão a elite que disputará os títulos mundiais no World Surf League Championship Tour 2022. Os rankings masculino e feminino computarão três resultados, com um deles podendo ser a maior pontuação obtida nas etapas do WSL Qualifying Series de 2020, disputadas até o mês de março, antes do Circuito Mundial ser cancelado por causa da pandemia do Covid-19.

A batalha pelas vagas para o CT 2022 começou duas semanas atrás no US Open of Surfing apresentado pela Shiseido na Califórnia, vencido pelos norte-americanos Griffin Colapinto e Caitlin Simmers. Na semana passada, só deu Havaí no MEO Vissla Pro Ericeira em Portugal, com as vitórias de Ezekiel Lau e Luana Silva. O Quiksilver Pro France vai até domingo e o WSL Challenger Series 2021 será encerrado no Haleiwa Challenger, de 26 de novembro a 7 de dezembro em Haleiwa Beach, no Havaí.

PRÓXIMAS BATERIAS DO WSL CHALLENGER SERIES DA FRANÇA:

OITAVAS DE FINAL DO QUIKSILVER PRO FRANCE:

—-Derrota=9.o lugar com US$ 2.750 e 3.500 pontos

1.a: Alex Ribeiro (BRA) x Maxime Huscenot (FRA)
2.a: Connor O´Leary (AUS) x Beyrick De Vries (HOL)
3.a: Lucca Mesinas (PER) x Jessé Mendes (BRA)
4.a: Kanoa Igarashi (JPN) x Edgard Groggia (BRA)
5.a: João Chianca (BRA) x Carlos Munoz (CRI)
6.a: Lucas Silveira (BRA) x Mateus Herdy (BRA)
7.a: Samuel Pupo (BRA) x Michel Bourez (TAH)
8.a: Frederico Morais (PRT) x Jordan Lawler (AUS)

QUARTAS DE FINAL DO ROXY PRO FRANCE:

—-Derrota=5.o lugar com US$ 3.500 e 5.000 pontos

1.a: Dimity Stoyle (AUS) x Sawyer Lindadas (EUA)
2.a: Brisa Hennessy (CRI) x Alyssa Spencer (EUA)
3.a: Molly Picklum (AUS) x India Robinson (AUS)
4.a: Caitlin Simmers (EUA) x Vahine Fierro (FRA)

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias