A gente sabe que o filme é bom quando surf como este não entrou no corte.

Saiu mais um trecho da B-Side de Pentacoastal e o que falar?

Que Dane Reynolds surfa muito?

Acho que todos podemos concordar com isso. Mas o que falar além disso?

A maneira com a qual Dane corta a transição e migra para o lip é… inigualável.

“Os trópicos parecem sempre produzir um excesso de clipes de primeira. Aproveite cinco minutos de surf pesado de Wade Goodall, Dane Reynolds, Harry Bryant, Dylan Graves e Tanner Gudauskas, que não entraram para a parte principal de Pentacoastal,” escreveu a Vans em seu Instagram.

E aí, leitor, o que você acha? Dá play abaixo e tira as suas conclusões:

ASSISTA AQUI AO PRIMEIRO CAPÍTULO DE PENTACOASTAL

A segunda parte dos “rejects” de Pentacoastal, tem surf noturno filmado por volta de duas da manhã em Tea-Tree Noosa, Queensland, Austrália.

Resumidamente, o Ciclone Oma atingiu a costa leste da Austrália e o time de surfistas seguiu para o surf de noite para escapar do crowd de dia.

Eles fizeram um esquema com uma bateria de carro e um ponto de luz para ver como é que iria funcionar. Deu nisso:

https://youtu.be/aH64YKiyylI

Segundo a Vans, a parte Três da Série B-Sides mostra um monte de momentos que simplesmente não se encaixavam na parte trópica de “Pentacoastal”.

Para ver mais vídeos da Vans, clique aqui.