24 C
Papeete
quarta-feira, 22 maio, 2024
24 C
Papeete
quarta-feira, 22 maio, 2024

Ryan Kainalo e Heitor Mueller estreiam com vitória no Mundial Junior da WSL

O SAMBAZON World Junior Championships organizado por Best Western abriu a disputa pelos últimos títulos mundiais de 2023 da World Surf League na terça-feira em Oceanside, na Califórnia, Estados Unidos. Entre os oito participantes da América do Sul, apenas os brasileiros Ryan Kainalo e Heitor Mueller e a peruana Sol Aguirre, estrearam com vitórias e passaram direto para as oitavas de final nas boas ondas de 3-4 pés em Oceanside Pier. Sol ganhou a bateria contra as brasileiras Laura Raupp e Isabelle Nalu, que terão uma segunda chance na repescagem, assim como Sophia Medina, Leo Casal e a peruana Kalea Gervasi.

A primeira chamada para a repescagem foi marcada para as 7h15 desta quarta-feira na Califórnia (12h15 no fuso horário de Brasília). O atual campeão sul-americano da WSL South America na categoria Pro Junior Sub-20, Ryan Kainalo, foi o primeiro a competir em Oceanside e se posicionou mais a direita dos dois sul-africanos que enfrentou na sexta bateria do dia. O paulista de Ubatuba fez a escolha certa, porque pegou as melhores ondas que entraram para vencer por uma folgada vantagem com os 12,30 pontos que totalizou.

+ Aumento de ataques de tubarão preocupa autoridades no sul da Austrália

Luke Thompson só surfou a primeira dele aos 17 minutos, depois da metade dos 30 minutos da bateria. Ele chegou até a conseguir a maior nota – 6,23 – com suas manobras de frontside numa direita, mas terminou em segundo lugar com 9,26 pontos. Já o outro sul-africano, Mitch Du Preez, ficou em último com apenas 7,50 nas duas notas computadas. Ryan Kainalo errou o aéreo que tentou na sua primeira onda, mas detonou a segunda com três batidas e rasgadas muito fortes de frontside que valeram 6,17. Depois, acertou o aéreo rodando para finalizar outra direita boa e confirmar a vitória com nota 6,13.

“Estou feliz por vencer essa primeira bateria, que era muito importante para avançar direto para a terceira fase”, disse Ryan Kainalo. “Eu estava treinando no Havaí antes de vir pra cá, testando todas as pranchas lá para me preparar para surfar essa onda. Eu me sinto mais confiante em comparação ao ano passado, então vou surfar com tudo, escolher bem o equipamento e tentar melhorar a cada bateria. Esse título é muito importante e sei que vai ser difícil ganhar, mas me sinto preparado e vou dar meu melhor”.

O surfista de Ubatuba participou do Mundial Junior da WSL no ano passado, por ter sido vice-campeão sul-americano Pro Junior. Em 2023, Ryan Kainalo começou com derrota para o francês Kauli Vaast, depois passou pela repescagem e acabou barrado nas oitavas de final pelo mexicano Alan Cleland, terminando em nono lugar no campeonato. Já o catarinense Heitor Mueller está competindo pela primeira vez no Mundial Junior da WSL e estreou com uma vitória emocionante, conquistada nos últimos minutos.

Mundial Pro Junior da WSL
Heitor Mueller mostrando a potência do seu backside nessa esquerda. Foto: @WSL / Kenny Morris

Heitor começou na frente, até o australiano Harley Walters mostrar a força do seu backside numa direita destruída por uma série de manobras que arrancaram nota 7,67 dos juízes. Logo o havaiano Shion Crawford também surfa uma direita boa para pegar o segundo lugar com nota 5,83. O brasileiro retomou a segunda posição há 7 minutos do fim, com o 6,67 recebido mandando um rasgadão de backside numa esquerda. Heitor Mueller passou a precisar de 6,64 para vencer e detonou uma direita variando batidas e rasgadas de frontside com pressão e velocidade. Ele ganhou nota 7,17 nessa onda, que confirmou a vitória por 13,84 pontos, contra 13,30 do Harley Walters e 12,03 do Shion Crawford.

MELHORES DO DIA – Esses 13,84 pontos do Heitor Mueller foi o segundo maior somatório do dia, só ficando abaixo dos 14,44 que o australiano Joel Vaughan atingiu somando uma nota 8,17 duas baterias antes, no quinto confronto do SAMBAZON World Junior Championships. Após as duas vitórias brasileiras seguidas, outro catarinense acabou sendo mandado para a repescagem na bateria que fechou a primeira fase. Leo Casal ficou em segundo na vitória americana de Taj Lindblad e vai enfrentar o único representante de Israel na repescagem, Ilay Bochan, valendo a penúltima vaga para as oitavas de final.

Mundial Pro Junior da WSL
Erin Brooks foi a recordista absoluta da terça-feira nas ondas de Oceanside. Foto: @WSL / Kenny Morris

Na categoria feminina, a melhor apresentação da terça-feira em Oceanside Pier foi a da jovem canadense Erin Brooks, campeã do último Corona Saquarema Pro na Praia de Itaúna, onde dividiu o alto do pódio com o brasileiro Samuel Pupo no evento que fechou o Challenger Series 2023. Erin Brooks venceu a terceira bateria por 14,60 pontos, contra 14,00 da espanhola Janire Gonzalez Etxabarri, graças ao 8,33 recebido em sua melhor onda, a maior nota do dia.

BATERIA SUL-AMERICANA – Entre as meninas, a única vitória sul-americana foi conquistada pela peruana Sol Aguirre na penúltima bateria da terça-feira, contra duas surfistas do Brasil. A recordista com incríveis quatro títulos sul-americanos da categoria Pro Junior da WSL South America, travou uma batalha particular com Laura Raupp. Ambas participaram do SAMBAZON World Junior Championships disputado em San Diego no ano passado e foram barradas nas quartas de final, terminando em quinto lugar.

Enquanto o Brasil é recordista com 9 títulos mundiais conquistados nas 22 edições da categoria masculina do Mundial Junior da WSL, na feminina ainda não tem nenhuma campeã da América do Sul. Sol Aguirre largou na frente com nota 5,33, mas Laura Raupp assumiu a liderança com o 5,83 recebido pelo seu ataque de frontside numa direita e o 5,17 com as pancadas de backside numa esquerda. A peruana só pegou sua segunda onda boa há 10 minutos do fim da bateria e fechou com um layback incrível de frontside, abrindo um grande leque de água invertendo totalmente a direção da prancha. Os juízes deram nota 7,17 para Sol Aguirre vencer por 12,50 pontos, contra 11,73 da Laura Raupp e apenas 6,46 da atual campeã sul-americana Pro Junior e estreante no Mundial Junior da WSL, Isabelle Nalu.

Mundial Pro Junior da WSL
Sol Aguirre no layback que confirmou a vitória na bateria sul-americana. Foto: WSL / Kenny Morris

Estou muito feliz porque fazia tempo que eu não executava um layback assim”, disse Sol Aguirre. “Eu fiquei um mês sem surfar por causa de uma lesão no pé e nem tinha certeza se ia conseguir competir aqui, então é uma sensação ótima iniciar o ano com uma vitória. Fico feliz também por estar de volta na água, competindo e conseguindo fazer manobras com pressão. Ontem mesmo eu estava bem gripada e nem consegui sair da cama, então hoje realmente foi tudo muito especial para mim”.

REPESCAGEM FEMININA – Além dessas três surfistas que estrearam na mesma bateria, a brasileira Sophia Medina e a peruana Kalea Gervasi ficaram em último lugar nas suas, então quatro terão que disputar a primeira rodada eliminatória do Mundial Junior da WSL. A primeira a tentar aproveitar a segunda chance de classificação para as oitavas de final é Laura Raupp, na segunda repescagem contra a japonesa Kana Nakashio. Depois, tem Isabelle Nalu na quarta com a havaiana Eweleiula Wong, Kalea Gervasi na quinta com a japonesa Nanaho Tsuzuki e Sophia Medina na sétima com a australiana Keira Buckpitt, disputando a penúltima vaga para as oitavas de final, assim como Leo Casal na repescagem masculina.

HIGHLIGHTS DIA 01

O SAMBAZON World Junior Championships organizado por Best Western tem prazo até o dia 14 para decidir os últimos títulos mundiais de 2023 da World Surf League. O evento é realizado com patrocínio da SAMBAZON, Best Western, Cup Noodles, Visit Oceanside, Original Sprout, Sun Diego, Boxed Water, Board na Brew e Tractor Beverage.

A competição será transmitida ao vivo dos Estados Unidos pelo WorldSurfLeague.com e pelo Aplicativo Canal da WSL no YouTube. O fuso horário da Califórnia é de 5 horas a menos do de Brasília, então a primeira chamada do dia marcada para as 7h15 em Oceanside, serão 12h15 no Brasil.

RESULTADOS DA TERÇA-FEIRA EM OCEANSIDE PIER:

PRIMEIRA FASE – 1.o=Oitavas de Final / 2.o e 3.o=Repescagem:
1.a: 1-Jackson Bunch (HAV)=13.77, 2-Tenshi Iwami (JPN)=13.50, 3-Ilay Bochan (ISR)=7.17
2.a: 1-Jett Schilling (EUA)=12.33, 2-Adur Amatriain (ESP)=11.67, 3-Luke Brumby (AUS)=11.17
3.a: 1-Marlon Harrison (AUS)=12.44, 2-Levi Slawson (EUA)=12.40, 3-Luc Lepront (AFR)=10.24
4.a: 1-Jarvis Earle (AUS)=12.17, 2-Yuma Nagasawa (JPN)=9.30, 3-Reed Platenius (CAN)=7.84
5.a: 1-Joel Vaughan (AUS)=14.44, 2-Brodi Sale (HAV)=11.84, 3-Monnojo Yahagi (JPN)=11.53
6.a: 1-Ryan Kainalo (BRA)=12.30, 2-Luke Thompson (AFR)=9.26, 3-Mitch Du Preez (AFR)=7.50
7.a: 1-Heitor Mueller (BRA)=13.84, 2-Harley Walters (AUS)=13.30, Shion Crawford (HAV)=12.03
8.a: 1-Taj Lindblad (EUA)=13.73, 2-Leo Casal (BRA)=12.03, 3-Sam Piter (FRA)=12.00

PRIMEIRA FASE – 1.a=Oitavas de Final / 2.a e 3.a=Repescagem:
1.a: 1-Bella Kenworthy (EUA)=12.34, 2-Talia Swindal (EUA)=10.70, 3-Keira Buckpitt (AUS)=9.93
2.a: 1-Louise Lepront (AFR)=9.16, 2-Ellie Harrison (EUA)=8.90, 3-Kalea Gervasi (PER)=6.93
3.a: 1-Erin Brooks (CAN)=14.60, 2-Janire Gonzalez Etxabarri (ESP)=14.00, 3-Cocona Kawase (JPN)=12.27
4.a: 1-Sierra Kerr (AUS)=13.84, 2-Sky Brown (ING)=10.23, 3-Anastasia Venter (AFR)=6.83
5.a: 1-Noah Klapp (ALE)=13.83, 2-Nora Liotta (HAV)=11.10, 3-Zahli Kelly (AUS)=8.67
6.a: 1-Zoe Benedetto (EUA)-13.73, 2-Kana Nakashio (JPN)=13.73, 3-Eweleiula Wong (HAV)=11.37
7.a: 1-Sol Aguirre (PER)=12.50, 2-Laura Raupp (BRA)=11.73, 3-Isabelle Nalu (BRA)=6.46
8.a: 1-Annete Gonzalez Etxabarri (ESP)=13.17, 2-Nanaho Tsuzuki (JPN)=10.16, 3-Sophia Medina (BRA)=8.13

PRÓXIMAS BATERIAS DO SAMBAZON WORLD JUNIOR 2023:

SEGUNDA FASE – Vitória=Oitavas de Final ou 17.o lugar com US$ 1.000:
1.a: Levi Slawson (EUA) x Yuma Nagasawa (JPN)
2.a: Brodi Sale (HAV) x Monnojo Yahagi (JPN)
3.a: Luke Thompson (AFR) x Luc Lepront (AFR)
4.a: Tenshi Iwami (JPN) x Mitch Du Preez (AFR)
5.a: Shion Crawford (HAV) x Luke Brumby (AUS)
6.a: Adur Amatriain (ESP) x Harley Walters (AUS)
7.a: Leo Casal (BRA) x Ilay Bochan (ISR)
8.a: Reed Platenius (CAN) x Sam Piter (FRA)

SEGUNDA FASE – Vitória=Oitavas de Final ou 17.o lugar com US$ 1.000:
1.a: Ellie Harrison (AUS) x Sky Brown (ING)
2.a: Laura Raupp (BRA) x Kana Nakashio (JPN)
3.a: Zahli Kelly (AUS) x Cocona Kawase (JPN)
4.a: Eweleiula Wong (HAV) x Isabelle Nalu (BRA)
5.a: Nanaho Tsuzuki (JPN) x Kalea Gervasi (PER)
6.a: Nora Liotta (HAV) x Anastasia Venter (AFR)
7.a: Sophia Medina (BRA) x Keira Buckpitt (AUS)
8.a: Talia Swindal (EUA) x Janire Gonzalez Etxabarri (ESP)

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias