26 C
Papeete
sábado, 18 maio, 2024
26 C
Papeete
sábado, 18 maio, 2024

Paracuru (CE) coroa campeões da Taça Brasil de Surf

Ryan Kainalo e Silvana Lima foram os campeões da Paracuru Surf Festival, quinta e última etapa do Circuito Taça Brasil, Divisão de Acesso à Elite do Surf Brasileiro 2023, encerrado no último sábado (16) em Paracuru (CE). Com a conclusão do circuito, Lucas Vicente (SC) e Júlia Duarte (RJ) fecharam o ano na primeira colocação do ranking que levará sete surfistas à elite brasileira profissional em 2024.

No último dia de competição, a primeira categoria a definir sua campeã foi a Feminino, com Silvana Lima em um duelo com a representante da mais nova revelação do surf nordestino, a paraibana Analu Silva, Silvana mostrou toda a sua experiência e conhecimento do pico para escolher as melhores ondas, conquistar as maiores notas e deixar o título em sua cidade natal, na mesma praia em que ela pegou suas primeiras ondas. Durante a cerimônia de premiação, Silvana, ao ser homenageada, se emocionou ao lembrar como tudo começou fazendo questão de reverenciar seu primeiro patrocinador, o Michel Rei do Escargot:

Só quem é mais próximo sabe a importância desse cara para a minha carreira. Quando minha mãe ia procurá-lo para pedir ajuda para que eu pudesse competir nos campeonatos ele nunca dizia não. É por isso que eu sou e sempre serei muito grata a ele”, declarou Silvana com a voz embargada de emoção.

Campeões Taça Brasil de Surf
Silvana Lima comemora a vitória em Paracuru. Foto: Lima Jr

Mesmo tendo perdido o duelo final, Analu Silva lutou bravamente até o toque da buzina, não deixou de acreditar um só instante na vitória e comemorou bastante o resultado, afinal de contas, ela finalizou o evento como a segunda melhor atleta de toda competição. Certamente, o Circuito Taça Brasil será mais um trampolim que irá contribuir para que ela alce voos cada vez mais altos.

Entre os homens o duelo ficou por conta dos surfistas Luel Felipe (PE) e Ryan Kainalo (SP) em uma bateria bem disputada onde Luel começou muito ativo, se valendo da experiência em busca de dominar as ações. Cada vez demonstrando mais maturidade e confiança nos momentos mais importantes, o paulista acertou na escolha de suas ondas até cravar uma nota 8.0 que o colocou na liderança da bateria para não mais sair. Com a vitória, Ryan não comemorou apenas o título da etapa e a generosa premiação, mas também a impressionante marca de quatro pódios em apenas um mês, demonstrando a excelente fase que vem atravessando:

Queria agradecer a Deus, minha família, amigos e patrocinadores. Eu sabia que ia ser difícil, que teria de manter a calma, porque eu não conhecia o lugar, nunca tinha vindo até aqui. Mas, graças a Deus deu tudo certo, a comunidade local me recebeu de braços abertos, o mar segurou até o final com boas ondas, consegui fazer meu trabalho e estou muito feliz!”, relatou o campeão da etapa, que há poucos dias conquistou o título de Campeão Mundial Júnior.

Apesar da derrota Luel Felipe, que vem de vitória na última etapa do Dream Tour realizada semana passada no Rio de janeiro, comemorou muito, pois, finalizou o ano com o vice-campeonato da última etapa e do circuito:

É muito bom ver o nível que o surf brasileiro atingiu nos últimos dois anos. Hoje, um atleta pode viver do surfe competindo somente no Brasil e isso é muito importante para o esporte e para nós surfistas. A CBSurf está de parabéns e eu estou muito feliz com meus resultados e desempenho geral no ano. Agora, vamos com tudo para 2024”, comentou Luel.

Lucas Vicente fica com o título da Taça Brasil de Surf em 2023. Foto: Lima Jr

Quem também comentou sua performance e fez um balanço do ano foi o Campeão do Circuito, Lucas Vicente (SC). Ele contou um pouco de como foi a sua trajetória até conquistar o importante título de Campeão da Taça Brasil de surfe profissional 2023:

Claro que eu queria ter ido um pouquinho mais longe, que eu queria voltar pra casa com os dois troféus, mas fazendo uma análise, meus objetivos foram alcançados. No início do ano eu queria me classificar para o Dream Tour e tinha colocado como meta ser campeão do Circuito Taça Brasil e deu certo. Estou muito feliz de ter conseguido voltar (ao alto rendimento). Estou me sentindo forte, confiante… Depois da Pandemia, quando eu fui Campeão Mundial Júnior, eu vim de uns anos meio ruins, sem ritmo, e acabou que esse ano eu tive muita humildade, muita resiliência de saber o que estava acontecendo e aceitar o processo. Vim lá de baixo, construindo esse resultado tijolo por tijolo, e acho que essa conquista é fruto de um trabalho que eu venho fazendo a anos… Eu me lembro que no ano passado eu estava aqui numa pressão absurda por não ter passado as baterias necessárias durante o ano. E nesse ano eu vim leve, vim tranquilo, sabendo que eu tenho muito surf e que sou capaz de passar qualquer bateria, lógico, respeitando sempre os adversários, mas também sabendo o meu potencial. Então é isso, essa aprendizagem, essa experiência é o que eu vou levar para o próximo ano, assim como muita resiliência. A verdade é que agora eu posso dizer que sou Campeão Brasileiro e agradeço a todos que me apoiam, minha família, meu empresário, minha namorada, e principalmente a Deus, que conseguiu me levantar quando eu não tinha mais forças. Agora, estou feliz demais, quero comemorar e dividir essa alegria com todos que me ajudaram e vamos que 2024 promete muito!”, desabafou o catarinense.

Júlia Duarte, campeã da Taça Brasil 2023. Foto: Lima Jr

Júlia Duarte, campeã do Circuito Taça Brasil na categoria feminino, também fez questão de agradecer e celebrar a conquista: “Eu queria agradecer aos meus pais, meu namorado, ao Cláudio Hennek, que faz pranchas mágicas que me fazem surfar bem, ao evento que foi incrível, à CBSurf, a todos os meus apoiadores, a todos que torcem por mim… “Eu liderei o circuito desde o início, então estou muito feliz de ter terminado o ano assim. E é isso! Vamos para o ano que vem com tudo”, afirmou Júlia.

No fim do campeonato, Raimundo Bernardo, o Pena, elogiou o evento e confirmou realizar mais uma edição do Pena Paracuru Surf Festival no ano que vem. A premiação dessa etapa foi de R$ 200 mil distribuídos igual e proporcionalmente entre homens e mulheres.

Para mais informações acesse cbsurf.org.br

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias