Publicidade:

O que Samuel Pupo poderia ter feito de diferente?

O vice-campeão do Rio Pro e rookie do CT da WSL, Samuel Pupo, conversou com Marcelo Trekinho, Jessé Mendes, Tati Weston-Webb, Yago Dora e Marina Werneck a respeito de sua performance no dia final do evento em Itaúna, em Saquarema, RJ.

“O que você poderia ter feito diferente?,” é a pergunta que dá início a esse vídeo e assim o filho mais jovem de Wagner Pupo conta sobre como se sentiu no dia decisivo do evento e conta mais detalhes sobre seu preparo e suas condições física e mental.

Veja também: 

J-Bay, próxima parada do Mundial de Surf, em 3 dias de gala
Julgamento da WSL vira alvo de protesto entre torcida australiana nas redes sociais
Filipe Toledo iguala recorde de quatro vitórias em etapas do CT no Brasil

“Eu sabia que seria uma bateria de scores altos. Tinha em mente que eu tinha de começar a bateria perto dele [Filipe Toledo], e eliminar algumas chances logo no começo. Na onda que ele fez o 10, eu tive a oportunidade de ir… É difícil dizer, né, mas é o sentimento do momento; quem compete sabe que é difícil explicar o por que você toma as decisões ali.

Pra mim foi muito difícil; viajar por muito tempo e manter o mental intacto; foi a primeira vez que passei tanto tempo fora de casa; também senti que faltou um pouco de físico pra mim na final; isso também veio do mental ser cansativo; teve minha bateria com Italo, disputa braço com braço no começo e no final, enfim, foi cansativo em dobro.”

Assista abaixo a Samuel Pupo falar sobre o dia final em Saquarema e sua performance no circuito mundial da WSL:

Vídeo: Canal Off/YouTube

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias