26 C
Papeete
quinta-feira, 23 maio, 2024
26 C
Papeete
quinta-feira, 23 maio, 2024

O Hang Loose Surf Attack está de volta

O Hang Loose Surf Attack está de volta. O principal evento da categorias de base do Brasil, que assistiu atletas importantes no surf nacional, será retomado e, de acordo com o presidente da Federação de Surf do Estado de São Paulo (SPSurf), Zé Paulo, alguns eventos já estão fechados para 2021.

Leia: 
+ Surf nas Olimpíadas: três especialistas trazem insights

“Pretendo realizá-los nos meses de outubro e dezembro; já prospectamos o circuito com quatro etapas para 2022,” afirmou Zé Paulo, que recentemente se reuniu com o empresário Alfio Lagnado, criador da Hang Loose em 1982, e seu filho, Victor Lagnado.

“O surfe só tem a agradecer a esta família,” ressaltou Zé Paulo, que finalizou dizendo que, “se hoje o Brasil é ouro nas olimpíadas, sem tirar o mérito do Ítalo, parte do incentivo dos atletas que lá estiveram foi graças a todo o apoio que este empresário depositou no surf brasileiro.”

Um campeonato que por mais de três décadas fomentou a base do surfe brasileiro, o Hang Loose Surf Attack já faz parte da cultura do surfe nacional.

“Conheço o Zé desde o início de sua carreira, viajando pelo Tour, junto com o Teco Padaratz e o Fábio Gouveia. Ele, como ex-surfista profissional, sabe das necessidades dos atletas. Estamos confiantes,” finalizou o empresário.

Para 2021, estão previstas duas etapas do Hang Loose Surf Attack; a primeira em outubro, em celebração ao Dia das Crianças, e a segunda em dezembro, seguindo todas as orientações de prevenção ao coronavírus.

Outro marco da marca na história do surf brasileiro foi a realização do Hang Loose Pro Contest, com sua primeira edição em 1986, na Praia da Joaquina.

Surfistas como Gabriel Medina, Adriano de Souza e Filipe Toledo, estão entre alguns dos que tiveram visibilidade no Hang Loose Surf Attack.

Foto de abertura: Munir EL Hage

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias