28 C
Papeete
sexta-feira, 19 julho, 2024
28 C
Papeete
sexta-feira, 19 julho, 2024

Neoprene em janela vira caso de polícia: “Pensei que era alguém enforcado”

Um neoprene pendurado na janela de um apartamento em Florianópolis (SC) virou caso de polícia. O caso aconteceu em março e, felizmente, teve um desfecho hilário.

O caso ganhou repercussão após a designer Franciele de Oliveira, 32 anos, compartilhar uma conversa que teve com o zelador do prédio onde mora em Florianópolis. O áudio viralizou.

O contato feito por Orlando Arnoldo Martins ocorreu após seguranças de um supermercado confundirem o neoprene, que estava pendurado em uma janela do apartamento dela, com um corpo.

+ Ethan Ewing e Tyler Wright vencem em Bells; Filipe é terceiro

Me mandaram uma foto de uma pessoa na janela. Está tudo bem aí no prédio? Está tudo tranquilo?“, perguntou Orlando no áudio.

Ao g1 SC, o zelador disse que a Polícia Militar e os bombeiros chegaram a ser chamados pelos funcionários. Paralelamente, os seguranças contataram Orlando, já que o número dele estava na portaria do prédio.

Segundo Franciele, a confusão aconteceu no sábado de 25 de março, por volta das 20h30. O neoprene, segundo ela, é do noivo. Ele havia chegado da praia no início da tarde. Como o apartamento não tem sacada, a ideia era deixar a roupa secando na janela por três horas, no máximo.

+ Japonês de 89 anos que se tornou o surfista mais velho do mundo subiu Monte Fuji aos 80

Estava cochilando e acabei esquecendo a roupa ali. Assim que acordei, recebi uma mensagem dele. Fiquei preocupada, pensei: o que eu fiz?‘”, relata.

Após esclarecer a confusão, o zelador riu da situação:

Que alívio. Agora, eu também estou aqui rindo à toa. Mas vou dizer pra ti que me arrepiei todo, estava suando frio, pensando: Meu Deus, o que aconteceu?’ Fiquei apavorado“, disse em um áudio.

Moral da história: avise os funcionários do prédio antes de deixar o neoprene na janela secando!

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias