26 C
Papeete
sábado, 18 maio, 2024
26 C
Papeete
sábado, 18 maio, 2024

Museu de Surfe abre as portas em Itanhaém

A cidade de Itanhaém, no litoral sul de São Paulo, acaba de ganhar um Museu do Surfe. O museu foi inaugurado no último domingo, 9 de julho, por Cristian Carneiro, de 45 anos, ex-guarda-vidas que se dedica a restaurar e colecionar pranchas antigas.

O acervo do Museu do Surfe de Itanhaém conta com mais de 100 pranchas históricas e raras, incluindo itens da década de 1960. Todas as pranchas foram encontradas em Itanhaém ao longo da vida de Carneiro, mesmo sendo de diversos países.

Não quero deixar a história do surfe morrer. Para mim, a importância é mostrar para o mundo que Itanhaém, nessa época, principalmente na década de 70, viveu a essência e o nascimento do surfe“, diz Cristian Carneiro.

Comunidade do surf presta homenagens a Mikala Jones

Os itens do museu são considerados raros, pois, além de serem difíceis de encontrar e até únicos, possuem extrema importância para a história do surfe.

Os destaques do museu são as pranchas feitas de fiberglass (fibra de vidro), especialidade de Carneiro. Entre elas, está uma das primeiras a serem surfadas em Itanhaém. Além das pranchas de madeira, como uma vinda do exterior em 1954. Também serão expostas fotos antigas da história do esporte.

Carneiro revelou ao portal G1 que há 15 anos sonha em criar um museu e até chegou a deixar as pranchas expostas na sala da casa onde morava, mas o acervo em constante expansão já não cabia mais no espaço.

O Museu do Surfe de Itanhaém funciona no hostel Ohanalu, localizado na Rua Lourival Fausto Muniz, 150, no bairro Belas Artes, em Itanhaém. A entrada é gratuita.

 

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias