28 C
Papeete
domingo, 16 junho, 2024
28 C
Papeete
domingo, 16 junho, 2024

Mikey Wright fora e Bruno Santos confirmado nas triagens em Teahupoo

O brasileiro Bruno Santos foi confirmado nas triagens da etapa de Teahupoo, a sétima do Circuito Mundial da WSL. Um dos melhores tube riders do mundo, Bruninho já participou três vezes do evento principal, em 2008, 2015 e 2016, sendo que em 2008 ele conquistou o troféu da etapa em uma vitória histórica para o surf brasileiro (relembre abaixo).

As triagens começam nesta terça (7) , e você pode assistir ao vivo neste link.

Em 2008, o Brasil vivia seu mais longo jejum de vitórias na era moderna do WCT. @necopadaratz havia vencido na França, em 2002, e desde então apenas uma vez um brasileiro tinha chegado à final: @victorribasoficial, em Imbituba, 2005, derrotado por Damien Hobgood. Apesar de bons resultados em algumas etapas em fundos de coral – @renanrochaaa semifinalista em Pipe, @gherdy1 e o próprio Vitinho com finais em Fiji -, era uma aposta relativamente segura dizer que a próxima vitória brasileira viria em algum fundo de areia. Eis que surge @bruninhosantos, talvez o maior tube rider de sua geração e um dos melhores do mundo, para roubar a cena e quebrar o incômodo jejum na onda mais sinistra do circuito. Bruninho desfilou com maestria nos canudos de Teahupoo desde as triagens, venceu campeões mundiais, queridinhos da mídia e um local casca-grossa para ganhar um título incontestável. Logo Bruninho, que nunca teve nas competições o seu foco, voltava a abrir um caminho que outra geração de surfistas, encabeçada por @adrianodesouza, viria a percorrer muitas e muitas vezes. #tbt #tbthc

Uma publicação compartilhada por Revista HARDCORE (@revistahardcore) em

Falando em convidados, outro destaque fica para a ausência do australiano Mikey Wright. Atual nono colocado no ranking da WSL, Mikey não faz parte da elite, mas vinha recebendo repetidos convites da organização. Com bons resultados e eliminando nomes como John John Florence, Gabriel Medina e Julian Wilson, Mikey solidificou sua presença entre os top 34 e praticamente se garantiu no circuito no próximo ano.

Entretanto, ele ainda depende de convites para entrar nas próximas etapas, o que não aconteceu em Teahupoo. Ainda havia a expectativa de que ele fosse escalado para as triagens e pudesse brigar por uma vaga entre os tops outra vez, mas seu nome não está na lista divulgada pela organização.

As triagens classificarão dois atletas ao evento principal: o campeão e o melhor taitiano, garantindo assim ao menos a presença de mais um local.

Serão oito baterias de quatro atletas. Os dois melhores de cada avançam ao próximo round, para mais quatro baterias de quatro atletas. Os dois melhores de cada avançam às quartas e, dali em diante, decidem o campeonato em baterias homem a homem.

Confira abaixo todos os participantes:

Tereva David (TAI)
Kevin Johnson (TAI)
Tikanui Smith (TAI)
Kevin Bourez (TAI)
Jocelyn Poulou (TAI)
Edouard Monchau (TAI)
Kauli Vaast (TAI)
Nainoaiki David (TAI)
Mihimana Braye (TAI)
Vetea David (TAI)
Mikey O’Shaughnessy (HAV)
Erwan Figuri (TAI)
Aritz Aranburu (BAS)
Billy Kemper (HAV)
Jack Robinson (AUS)
Bruno Santos (BRA)
Lorenzo Avvenenti (TAI)
Teaotua Dubois (TAI)
Hira Teriinatoofa (TAI)
Enrique Ariitu (TAI)
Ruarii Atani (TAI)
Teva Guillain (TAI)
Ryan Gallina (TAI)
Eimeo Czermark (TAI)
Mateia Hiquily (TAI)
Sheldon Paishon-Eichert (HAV)
David Dandois (TAI)
Massin O’Neill (TAI)
Jake Marshall (EUA)
Nathan Florence (HAV)
Barron Mamiya (HAV)
Matahi Drollet (TAI)

Veja também:

Maya Gabeira briga por reconhecimento e pede igualdade no recorde de ondas grandes

Texto: Redação HC
Foto: WSL/Cestari

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias