25 C
Papeete
domingo, 16 junho, 2024
25 C
Papeete
domingo, 16 junho, 2024

Medina e Chumbinho se enfrentam nas quartas de final do Surf City El Salvador Pro

O Brasil terá quatro surfistas nas quartas de final do Surf City El Salvador Pro apresentado por Corona. Gabriel Medina e João Chianca vão se enfrentar na primeira bateria e Yago Dora entra na segunda com o australiano Jack Robinson. Os três passaram pelas oitavas de final na sexta-feira e Tatiana Weston-Webb se classificou no primeiro dia da sétima etapa do World Surf League (WSL) Championship Tour (CT) 2024 na América Central.

Yago Dora usou o seu repertório de voos espetaculares nas direitas de Punta Roca para fazer o maior somatório pelo segundo dia seguido no Surf City El Salvador Pro. O californiano Jake Marshall foi aniquilado pelo ataque aéreo do Yago Dora, que somou notas 8,33 e 8,17 na vitória por 16,50 pontos. Esse placar só ficou abaixo dos seus 16,64 da quinta-feira, marcas que depois foram batidas pelos 16,67 do californiano Crosby Colapinto no fim do dia.

Veja também
+ Vivo Rio Pro 2024 prepara festa de abertura especial em Saquarema
+ Rabeação em Padang Padang: cada vez mais difícil surfar sem ser atrapalhado
+ WSL Finals 2025 poderá ser em Fiji, aponta site australiano

“Aéreo é a manobra que eu treino desde criança”, disse Yago Dora. “Eu acho que é a manobra mais difícil do surfe, então sempre me encantei pelos aéreos e foi algo que eu busquei desde o meu início no surfe. Eu sempre queria evoluir nos aéreos, filmar nas sessões de filmes de surfe e ter bastante qualidade nos aéreos. É isso que gerou esse repertório que tenho hoje, então é legal ter a oportunidade de usar isso numa bateria”.

João Chianca volta a vestir a lycra de competição e não decepciona. Foto: @WSL / Aaron Hughes.

Yago Dora conquistou a última vaga do Brasil nas quartas de final do Surf City El Salvador Pro, agora volta a enfrentar o australiano, Jack Robinson. Será a quinta vez que os dois se enfrentam em baterias do CT e Jack ganhou as três primeiras. Yago só quebrou a invencibilidade semana passada nos tubos de Teahupo´o, nas oitavas de final da etapa do Taiti. O catarinense vem sendo um dos melhores surfistas nas direitas de Punta Roca e, se vencer o australiano de novo, vai completar uma semifinal 100% brasileira na etapa da América Central.

Isso porque Gabriel Medina e João Chianca vão abrir as quartas de final. Chumbinho foi o primeiro a se classificar, depois de passar pela repescagem com uma apresentação excelente, iniciada por três ataques fortes de frontside, seguido por um floater e um aéreo full rotation na finalização. A nota 8,50 recebida nessa onda, garantiu a vitória sobre o havaiano Barron Mamiya, por 13,50 a 10,50 . Após a repescagem, foi decretado um intervalo e as oitavas de final só começaram as 13h30 da sexta-feira de muito calor em La Libertad.

João Chianca está competindo de capacete, para proteger a cabeça depois do acidente que sofreu treinando nos tubos de Pipeline e o impediu de competir na primeira metade da temporada. Mas estava tão quente, que ele tirava o capacete e ficava se abanando enquanto esperava por outra onda para surfar. Chumbinho foi escalado na primeira bateria das oitavas de final, novamente com o defensor do título do Surf El Salvador City Pro, Griffin Colapinto, que o mandou para a repescagem na primeira fase.

O crowd acompanha em peso o show dos Tops em El Salvador. Foto: @WSL / Aaron Hughes.

Logo no início da bateria, Chumbinho se posicionou para entrar na onda, mas foi impedido pelo californiano que atravessou à sua frente. Os juízes assinalaram a penalidade de bloqueio para Griffin e sua segunda nota foi cortada pela metade. João Chianca então liderava com tranquilidade, até Griffin mandar dois aéreos na mesma onda, o segundo girando muito alto no ar, com os juízes dando nota 9,43, novo recorde do campeonato esse ano. Mas, Chumbinho tinha destruído uma onda com uma série de manobras de frontside e um aéreo também, que valeram 7,50. Ele ainda massacrou outra onda boa, para somar 7,00 na vitória por 14,50 a 13,48 pontos.

“É muito louco né. Deus não deixa nenhuma folha cair, sem um propósito”, disse João Chianca, em português para os brasileiros na transmissão ao vivo em inglês. “No ano passado, eu estava em segundo do ranking aqui nesse lugar, numa autoestima, numa autoconfiança incrível e não fiz o resultado que estou fazendo esse ano. Esse é o meu melhor resultado aqui em El Salvador, eu me sinto bem nesse lugar e estou feliz de ter entrado nas quartas de final. Vamos indo e obrigado a todos, imensa gratidão”.

João Chianca agora vai enfrentar Gabriel Medina na disputa pela primeira vaga nas semifinais do Surf City El Salvador Pro. Os dois só disputaram uma bateria em etapas do CT, nas semifinais do Margaret River Pro do ano passado na Austrália, quando o tricampeão mundial ganhou o seu último evento na WSL. Se passar a bateria, Medina ultrapassa Italo Ferreira, que chegou nesta etapa em quinto lugar no ranking. O campeão olímpico vinha de uma vitória espetacular nos tubos de Teahupo´o e perdeu para o local de El Salvador, Bryan Perez, que completou um aéreo gigante no duelo que abriu a quinta-feira em Punta Roca. No fim do dia, o sul-africano Jordy Smith já tirou Italo Ferreira dos top-5, com a passagem para as quartas de final.

Surf City
Yago Dora feliz com mais uma grande apresentação nas direitas de Punta Roca. Foto: @WSL / Aaron Hughes.

15 VITÓRIAS

Gabriel Medina conseguiu a classificação para as quartas de final em uma disputa bem mais acirrada com Ryan Callinan. O australiano começou bem com nota 7,00 na primeira onda, mas o camisa 10 da seleção brasileira achou uma boa onda para mostrar a potência do seu backside, com ataques verticais e rasgadas jogando o pé de trás para inverter a direção da prancha e abrir grandes leques de água. Ele assumiu a dianteira com o 8,50 que recebeu nessa onda.

O australiano também surfou bem uma que valeu nota 8,00, mas Medina destruiu outra onda no último minuto e o 7,67 confirmou a classificação por 16,17 a 15,00 pontos. Foi a 15.a vez que Gabriel Medina superou Ryan Callinan, em 16 baterias que se enfrentaram em etapas do CT. Acabou igualando o seu recorde contra Kelly Slater e John John Florence, de quem também ganhou 15 baterias.

PRIMEIRA VAGA

Assim como na competição masculina, as quartas de final femininas do Surf City El Salvador Pro começam com o Brasil disputando a primeira vaga para as semifinais. Tatiana Weston-Webb vai abrir o último dia enfrentando Caitlin Simmers, que está brigando fase a fase pela liderança do ranking com a costa-ricense Brisa Hennessy. A brasileira já enfrentou a californiana em cinco baterias no CT e perdeu todas, a última na rodada inicial desta etapa da América Central na quinta-feira.

Tatiana depois passou pela repescagem e tenta um bom resultado para buscar um lugar no grupo das top-5 que vai disputar o título mundial da temporada no Lexus WSL Finals, em setembro em Trestles, na Califórnia. Ela está em sétimo no ranking e precisa vencer o Surf City El Salvador Pro, para superar a pontuação da atual quinta colocada, a campeã mundial Caroline Marks. Depois desta etapa, só tem o Vivo Rio Pro apresentado por Corona em Saquarema nos dias 22 a 30 de junho e o Corona Fiji Pro, de 20 a 29 de agosto, para definir os 5 homens e 5 mulheres que irão disputar os títulos mundiais de 2024.

Gabriel Medina botou mais um surfista no seu recorde de baterias vencidas. Foto: @WSL / Aaron Hughes.

TRANSMISSÃO AO VIVO

Todas as etapas do World Surf League Championship Tour 2024 podem ser assistidas ao vivo no Sportv e Globoplay, parceiros de mídia da WSL no Brasil. Neste ano, a transmissão em português pelos canais da World Surf League, pela primeira vez está sendo produzida no Brasil e também pelo WorldSurfLeague.com e pelo Aplicativo e Canal da WSL no YouTube, pode ser acessada a transmissão em espanhol e em inglês.

O Surf City El Salvador Pro apresentado por Corona tem prazo até o dia 15 de junho para fechar a sétima etapa do Word Surf League Championship Tour 2024, que está sendo realizada com patrocínios de Surf City, Corona, SHISEIDO, Red Bull, YETI, Eventbrite, Bonsoy, Surfline, True Surf e Alt Sports.

QUARTAS DE FINAL DO SURF CITY EL SALVADOR PRO:

CATEGORIA FEMININA – 5.o lugar com US$ 20.000 e 4.745 pontos:

1.a: Caitlin Simmers (EUA) x Tatiana Weston-Webb (BRA)
2.a: Molly Picklum (AUS) x Gabriela Bryan (HAV)
3.a: Brisa Hennessy (CRC) x Bettylou Sakura Johnson (HAV)
4.a: Johanne Defay (FRA) x Caroline Marks (EUA)

CATEGORIA MASCULINA – 5.o lugar com US$ 20.000 e 4.745 pontos:

1.a: Gabriel Medina (BRA) x João Chianca (BRA)
2.a: Jack Robinson (AUS) x Yago Dora (BRA)
3.a: John John Florence (HAV) x Crosby Colapinto (EUA)
4.a: Jordy Smith (AFR) x Matthew McGillivray (AFR)

RESULTADOS DA SEXTA-FEIRA EM PUNTA ROCA:

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com US$ 13.500 e 3.320 pontos:

1.a: João Chianca (BRA) 14,50 x 13,48 Griffin Colapinto (EUA)
2.a: Gabriel Medina (BRA) 16,17 x 15,00 Ryan Callinan (AUS)
3.a: Jack Robinson (AUS) 14,33 x 11,43 Connor O´Leary (JPN)
4.a: Yago Dora (BRA) 16,50 x 10,93 Jake Marshall (EUA)
5.a: John John Florence (HAV) 13,26 x 13,00 Bryan Perez (ELS)
6.a: Crosby Colapinto (EUA) 16,67 x 9,00 Rio Waida (IDN)
7.a: Matthew McGillivray (AFR) 16,40 x 13,76 Ethan Ewing (AUS)
8.a: Jordy Smith (AFR) 12,74 x 9,36 Leonardo Fioravanti (ITA)

REPESCAGEM – 17.o lugar com US$ 12.000 e 1.330 pontos:

1.a: Bryan Perez (ELS) 15,33 x 12,40 Italo Ferreira (BRA)
2.a: Leonardo Fioravanti (ITA) 13,00 x 11,57 Ramzi Boukhiam (MAR)
3.a: João Chianca (BRA) 13,50 x 10,50 Barron Mamiya (HAV)
4.a: Rio Waida (IDN) 13,84 x 11,93 Seth Moniz (HAV)
5.a: Connor O´Leary (JPN) 14,50 x 12,57 Cole Houshmand (EUA)
6.a: Crosby Colapinto (EUA) 14,00 x 9,33 Imaikalani deVault (HAV)
7.a: Matthew McGillivray (AFR) 13,96 x 13,93 Kanoa Igarashi (JPN)
8.a: Ryan Callinan (AUS) 14,27 x 11,23 Liam O´Brien (AUS)

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias