Publicidade:

Mais brasileiros avançam para 2ª fase do US Open of Surfing

Válido como primeira etapa do circuito Challenger Series, que definirá as vagas restantes para o circuito de elite da WSL, o Championship Tour – CT, o US Open of Surfing fez mais 16 baterias na terça-feira (21).

Assim como na abertura, os competidores tiveram que encarar mais um dia de mar difícil com ondas pequenas de 2-3 pés em Huntington Beach, na Califórnia, Estados Unidos.

O segundo dia começou com as seis baterias restantes da primeira fase masculina, com dois brasileiros estreando com vitórias: Willian Cardoso e Edgard Groggia. Ainda teve João Chianca também conseguiu avançar para a próxima fase ficando em segundo lugar na sua bateria.

Weslley Dantas, primeiro brasileiro a entrar na água, acabou sendo eliminado, juntamente com o havaiano Billy Kemper, em uma bateria difícil, contra o peruano Alonso Correa, primeiro colocado e o australiano Jordan Lawler, que avançou na segunda colocação.

Os brasileiros começaram o primeiro WSL Challenger Series do ano com maioria entre os 96 inscritos, 20 surfistas. Porém, apósas baixas sofridas nos dois primeiros dias, o maior número de concorrentes aos 10.000 pontos da vitória em Huntington Beach é dos Estados Unidos, com 11 candidatos entre os 48 classificados para a segunda fase.

2ª fase do US Open of Surfing
Edgard Groggia venceu sua primeira bateria no US Open. Foto: WSL / Kenny MorrisFoto:

Na categoria feminina, iniciada na terça-feira, a recordista absoluta do primeiro dia foi a australiana Dimity Stoyle. Ela disputou a quarta bateria e somou notas 7,67 e 7,43 no placar de 15,10 pontos. A havaiana Gabriela Bryan passou junto com ela para a segunda fase, com a segunda maior somatória do dia entre as meninas, 13,00 pontos. Antes dessa bateria com as melhores apresentações da terça-feira em Huntington Beach, duas surfistas da América do Sul já haviam avançado para a segunda fase.

A grande ausência no time sul-americano foi Silvana Lima, que cancelou sua participação no US Open of Surfing. Com isso, a única representante do Brasil na abertura do WSL Challenger Series 2021 é Summer Macedo.

Ela está escalada na 14.a das 16 baterias da primeira fase, com as australianas Sophie McCulloch e Philippa Anderson e a havaiana Bettylou Sakura Johnson. A sua primeira apresentação ficou para a quarta-feira, porque a terça-feira foi encerrada na décima bateria.

A primeira fase das mulheres prossegue na quarta-feira, a partir das 8h00 na Califórnia, 12h00 no Brasil.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias