Publicidade:

LayBack Pro reúne estrelas do surf nacional na Praia Mole

Grandes estrelas do surf brasileiro e campeões mundiais estão confirmados no LayBack Pro na Praia Mole, nos dias 10 a 14 de novembro em Florianópolis. O campeonato marca o retorno de Florianópolis ao calendário do Circuito Mundial da Liga Mundial de Surf após 5 anos e da Praia Mole após 11 anos.

+ Tom Curren, o mestre do estilo
+ Matt Meola e a sua conexão com a natureza

O limite de 144 participantes da etapa masculina do WSL Qualifying Series com status QS 3000, já foi ultrapassado e tem lista de espera. Já para a etapa feminina do QS 1000, restam apenas duas vagas para completar o número máximo de 32 competidoras.

Os principais destaques são 6 dos 11 titulares da “seleção brasileira”, que disputaram o Circuito Mundial com os melhores surfistas do mundo esse ano; o campeão mundial Adriano de Souza; Yago Dora (que é o cabeça de chave número 1); Jadson André; Miguel Pupo; Caio Ibelli e Alex Ribeiro. Também estão na lista quatro surfistas que já conquistaram títulos mundiais da WSL na categoria Pro Junior – Caio Ibelli em 2011, Lucas Silveira em 2015, Mateus Herdy em 2018 e o atual campeão, Lucas Vicente.

“A expectativa está gigante, pois faz muitos anos que a Praia Mole não recebia um evento desse porte”, destaca Lucas Vicente. “Quando eu era criança, eu sempre ia lá assistir aos campeonatos, inclusive eu estava lá naquele que o Gabriel Medina ganhou do Neco Padaratz (em 2009 se tornando o mais jovem vencedor de etapas do Circuito Mundial da WSL, com apenas 15 anos de idade). É um lugar que fez parte da minha infância e faz bastante tempo que eu não participo de um evento em casa, com minha família e meus amigos na areia. Então, estou numa expectativa muito alta e quero fazer bonito pro título ficar em Floripa”.

Além de Lucas Vicente e Mateus Herdy, todos os surfistas da América do Sul que estão competindo no WSL Challenger Series esse ano, vão participar do LayBack Pro. Esta lista tem titulares na seleção brasileira do CT 2021, como Yago Dora, Caio Ibelli e Alex Ribeiro, ex-tops da elite, como Alejo Muniz, Ian Gouveia, Jessé Mendes, Willian Cardoso, Michael Rodrigues e Wiggolly Dantas, além de João Chianca, Samuel Pupo, Thiago Camarão, Lucas Silveira, Weslley Dantas, Edgard Groggia, Rafael Teixeira, Marcos Correa e Luel Felipe.

Na categoria feminina, quase todo o time sul-americano que está participando do WSL Challenger Series 2021, também estará na Praia Mole. Entre elas, três surfistas que estiveram no Japão disputando medalhas na estreia do surf nas Olimpíadas de Tóquio; Silvana Lima (que já foi vice-campeã mundial do CT duas vezes), a peruana Daniella Rosas e a equatoriana Dominic Barona. As outras surfistas que disputam o Challenger Series são a peruana Sol Aguirre e a brasileira Summer Macedo.

Outras atrações entre as meninas, são a catarinense bicampeã sul-americana Pro Junior da WSL Latin America em 2016 e 2019, Tainá Hinckel, da Guarda do Embaú; a irmã do tricampeão mundial, Sophia Medina; e as também jovens promessas, como Julia Duarte, Isabela Saldanha, Laura Raup, Pamella Mel, Isabelle Nalu, entre outras.

O LayBack Pro abre os rankings regionais da temporada 2021/2022 da WSL Latin America, que vão definir dez homens e cinco mulheres para competir nas etapas do WSL Challenger Series do ano que vem.

Neste ano, os classificados para disputar as vagas que completam a elite do World Surf League Championship Tour, foram decididos nas duas etapas realizadas em junho no Equador. Agora, a batalha começa nos dias 10 a 14 de novembro na Praia Mole de Florianópolis.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias