Publicidade:

Instrutora de surf na Tailândia é abordada por policial armado

Na manhã da segunda-feira, 16/11, a professora de surf Jirachaya Sitthichoke estava na praia de Kamala Beach, Phuket, Tailândia, conduzindo uma aula de surf quando um policial, o Sr. Sanya, invadiu a praia e apreendeu o seu equipamento carregando uma Glock, uma pistola semi-automática.

+ Tempestade Epsilon faz Mundaka quebrar clássica

+ A Bíblia do Surf precisa da sua ajuda

A Sr. Jirachaya prestou queixa na polícia contra o Sr. Sanya por porte de arma de fogo em área pública sem autorização ou necessária razão, no entanto, o Sr. Sanya disse que a operação foi realizada porque qualquer atividade comercial é proibida naquela parte da praia, e que ele tem o direito ao porte de arma de fogo em público, já que atuou anteriormente como Chefe do Distrito de Kathu.

“Já pedi que se mudassem e avisei duas vezes, mas eles simplesmente ignoraram-me. Então ontem chegámos à praia e pedimos que se mudassem novamente, e pedimos que pagassem uma multa de 200 Baht como aviso. Eles continuaram a ignorar-me, então apreendemos o seu equipamento,” disse o Sr. Sanya.

“Tenho autoridade para carregar a minha arma, pois já trabalhei com o Escritório Distrital de Kathu. O chefe Kamala OrBorTor também concordou que eu carregasse a minha arma durante o serviço. Isto é normal. Não há necessidade de se preocuparem, não há necessidade de nenhum turista se preocupar.”

O chefe de polícia de Kamala, coronel Chaiyapreuk Phadiwarakorn, confirmou que a queixa formal foi registrada e que está a investigar o sucedido.


Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias