Publicidade:

Hang Loose Surf Attack define títulos paulistas neste fim de semana

Rodrigo Saldanha foi o maior destaque do primeiro dia da segunda e decisiva etapa do Hang Loose Surf Attack 2021, nesta quinta-feira (2), na Praia do Tombo, em Guarujá.

O sebastianense, com o seu surf agressivo, abusando de aéreos e rabetadas, ganhou a maior nota do dia (8,10) e também acumulou o maior score (16,03), conquistados na primeira fase da Sub 18, que finalizou as competições da abertura do mais tradicional circuito de categorias de base do Brasil.

A organização técnica do Hang Loose Surf Attack concluiu toda a fase um, das categorias Sub 18 e Sub 16, nesta última, outro sebastianense, também mostrou um bom surfe, e se destacou em sua categoria, Murilo Coura, avançou com a maior nota (7,83) e garantiu seu lugar na segunda fase dos atletas até 16 anos.

Com ondas de até um metro e mar mexido, a Praia do Tombo forçou e fez com que os atletas mostrassem técnica e um surfe criativo, e a nova geração não decepcionou. O paulista, Diego Aguiar, líder do ranking na Sub18 foi um desses e continua defendendo o título. Ele avançou a primeira fase com a somatória (7,73), deixando Guilherme Bailo e Victor Inácio em segundo e terceiro lugares, respectivamente.

Hang Loose Surf Attack , Praia do Tombo, Guarujá. Foto: Munir El Hage

Atletas de outros estados como Lukas Camargo (PR), Anuar Chiah (PR), Leo Casal (SC), Rayan Fadul (BA), também mostraram um bom desempenho e avançaram em suas baterias.

Nesta sexta-feira (3), o evento segue com os rounds 2 e 3 das Subs 16 e 18, respectivamente, e demais categorias, e finais programadas. Além da hora mais esperada dos atletas, onde um prêmio em dinheiro será ofertado ao vencedor do Sthill Air Show.

Veja também

+ Guia Hardcore: como escolher o leash de prancha ideal

+ Kai Lenny e Ian Walsh surfam o melhor Mavericks de suas vidas

Domingo é o dia previsto para o término do evento, às 15h, com a final feminina Sub 16. O campeonato conta com transmissão ao vivo pelo canal do Youtube da SPSurf e neste segundo dia continua com comentários de Kaylane de Souza, primeira mulher a participar da narração do Hang Loose Surf Attack em 33 anos, ao lado dos legends Edinho Leite (comentarista da ESPN e do Série ao Fundo) e do ex-surfista profissional Taiu Bueno (um dos melhores big riders do mundo).

Lukas Camargo. Foto: Munir El Hage

O Hang Loose Surf Attack é realizado pela Federação de Surf do Estado de São Paulo (SPSurf). Os campeões do circuito Hang Loose Surf Attack 2021 das categorias Sub 16 e 18 (feminino e masculino) serão premiados com duas motos zeradas elétricas Mobyou, além do valor de R$ 1.000,00 cada. O

restante dos pódios das respectivas categorias vão receber premiação em dinheiro: o segundo lugar R$ 500,00; terceiro R$ 300,00 e quarto R$ 200,00. Outros R$ 2.000,00 serão ofertados para os vencedores do Sthill Air Show e para a Melhor Manobra Feminino no “Sthill Girls Best Trick” (mil reais cada).

Os finalistas das demais categorias receberão troféus, blocos de prancha, leashs (cordinhas), protetores solares, parafinas Manga Wax – Aderindo pelo Mundo e decks antiderrapantes.

Caio Costa. Foto: Munir El Hage

O evento, em 2021, contou apenas com duas etapas devido à pandemia do Covid 2019. A primeira aconteceu na Praia de Camburi, em São Sebastião, entre os meses de setembro e outubro e teve como campeões nas categorias masculinas os ubatubenses Didi Aguiar (Sub18), Ryan Kainalo (Sub16), Pedro Henrique (Sub14) e Anuar Chiah (Sub12) do Paraná. O prêmio de melhor aéreo também foi para Ubatuba, vencido por Lucas Lisboa.

Nas categorias femininas as vitoriosas foram Naire Marquez (Sub18) de Ubatuba, Luara Mandelli (Sub16) do Paraná, Aysha Ratto (Sub14) do Rio de Janeiro e Carol Bastides (Sub12) da Praia Grande. O “Girl Best Trick”, melhor onda feminina, foi para a praiagrandense Kemily Sampaio.

* Por Charles Roberto

 

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias