Publicidade:

Gabriel Pastori explica fuga: “não tinha nada a ver com a briga”

Versão de Gabriel Pastori desmente ideia de que ele e Trekinho teriam incentivado Michael a brigar com Tanner Hendrickson na frente das câmeras ao vivo

Por Redação HC

O surfista e apresentador do Canal Off Gabriel Pastori expôs em uma série de vídeos em seus stories, no Instagram, a sua versão para os acontecimentos desta terça, que terminaram com uma briga entre o brasileiro Michael Rodrigues e o havaiano Tanner Hendrickson.

Pastori fazia uma transmissão ao vivo para um programa diário do canal de televisão e acabou registrando a cena em tempo real. Sem desligar os aparelhos, o vídeo que rapidamente espalhou-se por todo o mundo do surf mostrou o surfista do Rio de Janeiro deixando rapidamente o local da briga enquanto o brasileiro Michael Rodrigues era visivelmente agredido em uma briga amplamente favorável ao havaiano.

VEJA AQUI O vídeo da briga entre Michael Rodrigues e Tanner Hendrickson

A cena gerou fortes críticas a Pastori, que tornou-se um dos principais alvos de comentários tanto de brasileiros quanto de estrangeiros em portais e redes sociais – ambos os lados tendo como base a ideia de que ele deveria ter feito mais para ajudar o amigo. Ou, no mínimo, que ele deveria ter permanecido no local, e não fugido da cena.

Uma outra acusação que acabou recaindo sobre Pastori e sobre Marcelo Trekinho, também apresentador do Off, é de que a dupla teria incitado a briga entre Michael e Tanner.

Segundo uma versão estapafúrdia divulgada pelo site australiano Stab, os dois teriam incentivado Rodrigues a protagonizar a briga ao vivo pois isso traria uma boa audiência para o programa que eles apresentavam.

Pastori ataca ambas as acusações, mas principalmente a segunda, deixando claro que não conhecia Michael Rodrigues, que não sabia de seu histórico com o havaiano e que a cena que se passou na sequência foi uma coincidência infeliz. Em várias vezes, Pastori ressalta que não tinha “nada a ver com aquela briga”.

Confira a transcrição completa da versão de Gabriel Pastori:

“Vou explicar o que aconteceu ontem. A gente estava mais uma vez fazendo um ao vivo da praia de Pipeline quando por acaso a gente encontrou o Michael Rodrigues na praia, um cara que eu conheço pouco, conheço mais por redes sociais, e a gente achou que seria interessante convidar ele pra tomar um açaí com a gente e participar.

Convidamos ele pra tomar um açaí. Quando a gente estava saindo da praia, coincidentemente quando a gente estava falando sobre o tema, sobre confusão de internet, apareceu um cara que já tem um problema com o Michael de longa data que a gente não fazia ideia e os caras começaram uma briga bem na nossa frente. 

Logo que a briga começou tinham outros havaianos em volta que não participaram da briga mas que impediram que o Marcelo [Trekinho], que estava mais à frente, tentasse intervir a qualquer momento. O Marcelo ficou tentando falar algumas coisas e tentando separar. Não conseguiu. Eu que estava com a câmera na mão fiquei ouvindo da produção pra sair de perto da briga, demorei alguns segundos para conseguir desligar a câmera e sair de perto do que estava acontecendo para parar de filmar.

Infelizmente isso aconteceu na nossa frente, era um negócio que a gente não tinha nada a ver com o que estava acontecendo, a gente não imaginava. 

Queria deixar claro que eu não sou a favor de briga, eu não sou a favor de violência, eu não tinha nada a ver com essa história, os caras tinham um problema de longa data. Eu preferia que isso não tivesse acontecido, muito menos que eu estivesse envolvido com um negócio que eu não tenho nada a ver.

Era uma briga entre dois caras que eu não conheço bem, que eu não tenho nada a ver com o problema, acabei ficando envolvido com isso. Espero que as pessoas entendam. Quem não quiser entender, infelizmente não é um problema mais meu.

Eu até entendo que outras pessoas que não me conheçam, que não conheçam o Havaí, que não conhecem minha relação com as outras pessoas, tenham interpretado mal o que aconteceu por causa do vídeo, mas eu estou aqui para passar uma mensagem de paz, que eu não estou de acordo com isso, que eu desejo paz para todo mundo”.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias