Publicidade:


Publicidade:

Praticante de foil “atropela” surfista e prática é proibida em Ubatuba

O vídeo abaixo está circulando na rede entre os surfistas. Nele, foil “atropela” surfista em Ubatuba, em uma onda  na Praia Grande. O acidente aconteceu no dia 3, última quarta-feira.

https://www.facebook.com/AssociacaoUbatubaSurf/videos/930609340743994/

Por sorte, o surfista atingido escapou de um acidente fatal, porém teve a prancha comprometida com avarias.

Além disso, segundo escreveu a Associação Ubatuba Surf, ainda está em avaliação se  a lancha estava sendo utilizada dentro de área não permitida.

+ John John experimenta o foilboard com Kai Lenny. Assista

+ Tubarões nadam perto de seres humanos muito mais do que você pensa

“Estamos em um processo de flexibilização do surf e pedimos responsabilidade e a ajuda da comunidade local para que as pessoas voltem a surfar dentro dos dias autorizados e com segurança, para mantermos esta oportunidade que a Prefeitura Municipal de Ubatuba nos conferiu,” escreveu a associação local.

Além disso, a associação reforçou que sejam denunciados fatos que coloquem em risco a integridade dos demais.

Depois do acidente em que foil “atropela” surfista em Ubatuba, a associação fez post em sua página no Facebook, em que pontuou razões pelas quais proibiu a prática de surf de foil em Ubatuba na mesma área em que ficam os surfistas.

Confira os motivos da ASU:

> Há grande risco de acidentes entre os praticantes de foil surf e foil sup, visto que se alguém for atingido pela quilha do equipamento, pode trazer danos irreversíveis;

> Qualquer embarcação com motor próximo a área onde ficam os surfistas é extremamente perigoso e ilegal;

> Devemos evitar acidentes para não sermos atendidos em unidades hospitalares que já estão com muito trabalho em razão do COVID-19;

> Associação Ubatuba de Surf defende os interesses de todos associados e praticantes do surf na cidade de Ubatuba.

No mesmo comunicado, a associação lembra que fora da área de surf, tanto a prática surf de foil quanto um foil puxado por embarcação dentro dos limites legais, são permitidos.

“O que não pode é chegar próximo da área de arrebentação de ondas, onde há praticantes de surf,” reforça.

Segundo a entidade, o retorno à atividade carecerá de análise minuciosa e regras seguras para a prática, com criação de uma comissão para dar sugestões e diretrizes.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias

“Evade”, de Caio Baker, e...

Evade é curta metragem de pouco mais do que 8 minutos filmado e editado...

Surfista profissional demitido após surfar...

Um freesurfer profissional de Encinitas, na Califórnia, EUA, perdeu um de seus patrocinadores após...

Lucas Silveira andando por dentro...

Enquanto segue em sua temporada em águas portuguesas, Lucas Silveira aproveita para explorar imagens...

John John Florence passa por...

Após abdicar das quartas de final do Margaret River Pro por conta de uma...