Publicidade:

Filmaker registra ataque de tubarão a surfista na Flórida

Um surfista de 16 anos, chamado Doyle Nielson, voltava para o outside de New Smyrna, Flórida, quando sofreu uma mordida de tubarão no braço.

O ataque durou alguns segundos, mas o filmaker Sam Scribner, que diariamente fotograva no local, capturou o incidente, que, felizmente não teve consequências graves.

Foi tudo tão rápido que na hora pensei que tinha sido atropelado por alguém surfando, mas, então, alguém gritou: ‘foi um tubarão, saia daí’, e, então, eu percebi o que era”, disse Nielson à reportagem do canal ABC.

Segundo a reportagem, ataques de tubarão como o ocorrido com Nielson são extremamente raros, mas no mês passado, outro adolescente foi mordido por um tubarão-cabeça-chata enquanto pescava lagosta com sua família na mesma região.

Leia também:

+ Na Flórida, tubarão aparece em área de competição de juniores

+ Gabriel Medina superou a própria tempestade para fazer história

+ Assista aos melhores momentos do dia final em Trestles

Seus ferimentos foram tão graves, com lacerações em ambas as pernas, danos nos tecidos e músculos e um tendão de Aquiles decepado, que a vítima precisou ser transportada de avião para um hospital especializado nesse tipo de cirurgia regenerativa, onde passou 11 dias em tratamento.

Felizmente, o garoto agora está se recuperando em casa e usando uma cadeira de rodas e um andador para se locomover.

Contudo, apesar dos casos recentes, o condado da Flórida, onde ocorreram os ataques, divulgou que, em média, são nove casos de mordidas por ano, o que, à princípio parece alto, no entanto, há milhões de pessoas ocupando esses espaços na água, a cada ano.

Assista à reportagem do canal ABC sobre o ataque ao surfista:

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias