Expedição parte em busca de novas rotas da pororoca

Com o fim da “onda mais longa do planeta” – a pororoca da foz do rio Araguari, no leste do Amapá (devido às criações pecuárias e construções de hidrelétricas ao longo do rio), muitos surfistas começaram a sair em busca de outros lugares onde o fenômeno ainda acontece no estado. Esta semana, órgãos ambientais apontaram novos pontos da maior onda de água doce do Brasil.

De acordo com a Secretária do Estado do Meio Ambiente (Sema) novas rotas da Pororoca estão sendo relatadas na Vila do Sucuriju, localizada na Reserva Biológica do Lago Piratuba, na foz do Rio Araguari.

Para confirmar esses dados, uma equipe composta por especialistas em recursos hídricos, integrantes da Defesa Civil, do Batalhão Ambiental e surfistas de outros estados e da Associação do Surf e Standup (Assuap) iniciaram nesta semana uma expedição que deve durar 20 dias para mapear os novos pontos da Pororoca.

– A equipe descobriu através de relatos que há novas rotas da Pororoca. Então parece que a Pororoca se desvincilhou de um único momento e agora está em vários lugares. Está indo uma equipe com surfistas profissionais e de fora do estado para mapear essas novas rotas que vão ajudar no nosso plano da Bácia Hidrográfica do Rio Araguari – contou Marcelo Creão, secretário do Meio Ambiente.

A equipe passará pelo Arquipélago do Bailique, percorrendo toda a costa do município de Amapá e Tartarugalzinho, até a Vila do Sucuriju, onde ficarão acampados no navio que dará suporte ao grupo.

Abaixo, dê uma olhada na qualidade da pororoca do Rio Araguari, com imagens do 12o Campeonato Brasileiro de Surf na Pororoca:

*Fonte: Globo.com