26 C
Papeete
segunda-feira, 15 julho, 2024
26 C
Papeete
segunda-feira, 15 julho, 2024

Dream Challenger: Taiu promove Tour de surf adaptado

A cidade de Niterói (RJ) recebeu, no último fim de semana, na Praia do Forte Imbuí, o evento Dream Challenger, que promove surf para pessoas com deficiência em uma turnês que passará por diversas praias.

O circuito é idealizado por Taiu Bueno, considerado um dos maiores surfistas de ondas grandes do mundo, que passou a se locomover com cadeira de rodas em 1991 após sofrer um acidente que lesionou a medula espinhal. Apesar das limitações, o surfista não abandonou as ondas e passou a surfar com uma prancha adaptada para PcD. Com a ajuda de parceiros, Taiu desenvolveu diversos equipamentos adaptados que permitem o acesso de paraplégicos, tetraplégicos e deficientes visuais ao mar.

O evento na cidade de Niterói teve como anfitrião o surfista profissional Guilherme Herdy e contou com o apoio de dois projetos sociais da cidade, o Ao Mar e o Cuida Bem de Mim e da Secretaria de Acessibilidade do Município.

+ Vem aí o Rio Surf Festival 2024 na Cidade Maravilhosa

Segundo Taiu, o objetivo principal do Dream Challenger é compartilhar a alegria que sentiu quando pode voltar a surfar mesmo com a paralisia de braços e pernas, como é o seu caso. “O evento já acontecia nas praias do Guarujá, litoral paulista, e agora conseguiremos levar essa experiência para outras praias de São Paulo e Rio de Janeiro, inicialmente”, comemora.

Dream Challenger
Taiu Bueno, idealizador do projeto (à dir.) ao lado do campeão paralimpico Clodoaldo Silva, a palestrante Laila dos Santos e Bernardo Medeiros. Foto: Divulgação

A tour do “Dream Challenger”, levará diversos tipos de pranchas adaptadas ou com andadores para atender desde paraplégicos, tetraplégicos e deficientes visuais. Após essa primeira etapa em Niterói, o evento passará pelo Rio de Janeiro – Arpoador (29 e 30/06) e Recreio (27 e 28/07) -, Paraty, na Praia do Pontal (24 e 25/08) e terminará no litoral paulista em setembro, em Ubatuba (21 e 22/09).

Desde 2015 existem circuitos mundiais de surfe adaptado ou para-surfe, ou seja, apesar de novo, já é um esporte de nível competitivo. Por isso, também é importante apresentar a prática para outros PcDs e os desafiamos a sonhar, quem sabe não incentivamos o próximo campeão ou campeã mundial? No entanto, o mais fundamental é proporcionar a alegria de voltar a ter contato com o mar, ou, em alguns casos, de sentir as ondas pela primeira vez”, complementa Bueno.

Em todas as edições, os participantes inscritos contarão com o atendimento de equipes especializadas e uniformizadas em tendas na praia. Além das pranchas adaptadas, o evento ainda contará com cadeiras anfíbias, também utilizadas para facilitar o contato de pessoas com mobilidade reduzida com o mar. Tour do “Dream Challenger” conta com o apoio patrocínio da Repsol Sinopec Brasil através da Lei Federal de Incentivo ao Esporte e para mais informações sobre as inscrições, acompanhe o Instagram @dream_challenger_project.

Com informações de O Dia.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias