Publicidade:

Dia dos Namorados: Tati West e Jesse Mendes mostram como manter sinergia na vida pessoal e profissional

Em celebração ao Dia dos Namorados, que acontece neste domingo (12), a vice-campeã mundial e única representante feminina brasileira na elite do surf, Tatiana Weston-Webb falou sobre sua relação amorosa e profissional com o também atleta de surf Jesse Mendes.

Veja mais:

+ Tati Weston-Webb, a surfista que pode se tornar a 1ª campeã mundial brasileira
+ Jesse Mendes representará a Itália de olho nas Olimpíadas
+ Gabriel Medina e Desert Point: tentamos entender a polêmica

O casal, que se relaciona desde 2014, é empenhado no esporte e consegue conciliar a vida pessoal e profissional, treinando juntos e até mesmo vivendo os momentos de competições. Para conseguir equilibrar as duas coisas e manter a sinergia do casal, Tatiana e Jesse procuram compartilhar a vida com leveza, mesmo nos momentos de competições.

“Ele me conhece muito [Jessé], sabe sobre os meus costumes dentro e fora d’água. Passamos muito tempo juntos, no momento de surf treinamos juntos e conseguimos nos ajudar, dividindo muito um com o outro, é prazeroso e virou um hábito”, explica a surfista, que foi pedida em casamento em um cenário paradisíaco.

Após um memorável pedido de Jessé Mendes, em uma cena de cinema, num final de tarde à beira mar na praia de Polihale, na ilha de Kauai, o casal de surfistas casou na mesma praia que os pais de Tatiana se casaram, Doug Weston-Webb e a gaúcha Tanira Guimarães.

Surf e casamento

Também atleta profissional, Jessé Mendes nos tempos vagos auxilia e ajuda nos treinos junto com o técnico de Tatiana. Além disso, ele não tem apenas contribuído para o ótimo desempenho da surfista dentro d’água, como também ajudou a aflorar ainda mais sua relação com o Brasil.

Tati possui dupla cidadania, porque nasceu em Porto Alegre, mas com apenas 2 meses de vida se mudou com a família para o Havaí, nos EUA.

Desde 2018, a surfista optou por representar o Brasil nas competições e vem se dedicando em aperfeiçoar seu português. “Eu fui melhorando e aprendendo cada vez mais, o português é um idioma muito difícil, mas o amor também foi uma forma de motivação para buscar aprender ainda mais, eu fico feliz e adoro poder conversar com as pessoas”, comenta Tatiana Weston-Webb.

O que diz Jesse

Para Jesse, a relação pessoal e profissional com Tatiana Weston Webb faz parte de um conjunto de ações. “É um prazer, é muito bom poder ter a sorte de fazer um trabalho que minha esposa faz também, além de ser um trabalho que a gente ama muito. Eu vejo com meus amigos é muito difícil a situação deles com as esposas e filhos, tendo que viajar por dois ou três meses sem ver a família. A gente tem esse privilégio que Deus nos deu de poder estar viajando e fazendo o que a gente ama juntos, praticamente o ano inteiro”.

O surfista finalizou falando sobre o fato do casal manter um bom relacionamento e estar em constante conexão, auxiliando e dando suporte um para o outro durante as viagens e os períodos de competições:

“Em relação ao suporte que a gente dá um para o outro, é um suporte que não é de competidor, não é de surfista, nem de coaching, é um suporte assim que eu não sei nem como explicar, seria de amor. É um suporte de casal, a gente está ali para o que der e vier independente da situação, dando apoio um para o outro em todos os momentos, nas competições, nas viagens que são muito difíceis também, por estar longe da família. Então a gente sempre está ali para ajudar nesse sentido, e quando o assunto é mais surf, campeonato e estratégia, a gente acaba deixando para os nossos coaches, cada um tem um, então eles fazem esse trabalho muito bem e a gente deixa de lado porque muitas vezes acaba confundindo o papel. O nosso papel é outro, a gente não é coaching, nem psicólogo, a gente só está ali para dar um suporte, como todo marido e mulher faz num cotidiano normal.”

+ Surfista de ondas grandes processa WSL depois de quase morrer afogado em Nazaré

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias