26 C
Papeete
quinta-feira, 23 maio, 2024
26 C
Papeete
quinta-feira, 23 maio, 2024

Das piscinas para o mar: a trajetória de Mo Rahma, o 1º surfista profissional dos Emirados Árabes

Entre os nomes que figuram na lista de ilustres convidados para as sessões de testes na Surf Abu Dhabi, a super piscina de ondas em Abu Dhabi desenvolvida através da tecnologia da Kelly Slater Wave Company, um, especial chama a atenção: Mohammed “Mo” Rahma, o primeiro surfista profissional dos Emirados Árabes Unidos, um país que não é exatamente conhecido pela qualidade de suas (poucas) ondas.

Mo começou a surfar relativamente tarde, aos 24 anos, mas sua carreira esportiva começou cedo, aos 12, jogando rugby pelos Emirados Árabes Unidos, ganhou seu primeiro salário. Curiosamente, durante um programa de reabilitação enquanto corria na água, após uma lesão no rugby, ele descobriu o surf.

Aprendi a surfar por acaso na praia de Umm Suqeim, em Dubai, mas as ondas são muito ruins e é difícil evoluir”, contou em uma entrevista ao em entrevista ao surfparkcentral.com.

Foi então que a chegada da Wadi Adventure, uma piscina de ondas artificiais localizada em Al Ain, no deserto dos Emirados Árabes, inaugurada em 2012, mudaria essa história: “Foi lá que aprendi a surfar e desenvolvi minha técnica“, revela.

Ele destaca como a repetição consistente nas ondas artificiais acelerou seu progresso, permitindo-lhe superar as limitações impostas pela falta de ondas de qualidade em seu país natal. Sua evolução nas ondas artificiai chamou a atenção de autoridades esportivas dos Emirados Árabes, que colocaram Mo em contato com treinadores experientes. Mais uma vez, a possibilidade de acompanhamento e repetição que as ondas artificias proporcionam fez a diferença.

O surfista dos Emirados Árabes Unidos revela que seu maior desafio foi se ambientar no mar. Questões triviais como varar uma arrebentação ou se posicionar corretamente no line up, se tornaram um duro aprendizado. Além disso, a falta de intimidade com o ambiente marinho também cobrou seu preço, que incluiu diversos cortes em recifes e, em especial, um encontro desastrado com um ouriço-do-mar que lhe rendeu uma visita ao hospital.

Contudo, apesar dos pesares, essa transição foi bem-sucedida e Mohammed representou os Emirados Árabes Unidos nos ISA World Surfing Games e encarou, inclusive, as ondas gigantes em Mullaghmore Head, na Irlanda.

.

O mais interessante, no caso do surfista emiradense, é que ele passou boa parte de sua vida sobre as ondas surfando em piscinas. Esta á uma realidade que se tornará cada vez mais presente à medida em que as ondas artificiais se popularizam em todo mundo. Para Mo Rahma, o surf não é apenas um esporte; é uma paixão que o envolveu completamente, graças à cultura, às pessoas e aos lugares incríveis que ele descobriu ao longo dessa jornada. E tudo começou em uma piscina de ondas.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias