26 C
Papeete
segunda-feira, 15 julho, 2024
26 C
Papeete
segunda-feira, 15 julho, 2024

Conheça a estrutura da Casa do Brasil durante as Olimpíadas em Teahupoo

Localizada em frente à bancada de Teahupoo, Casa do Brasil, foi preparada para receber a equipe brasileira de surf durante os Jogos Olímpicos de paris 2024

As Olimpíadas começarão no dia 27 de julho e irão até o dia 5 de agosto, com um período de espera necessário para a realização do evento, que precisa de quatro dias de boas condições de ondas. No dia 26 de julho, haverá o desfile de abertura dos Jogos, simultaneamente no Taiti e em Paris.

A equipe brasileira convocada para os Jogos é formada por Gabriel Medina, Luana Silva, Tainá Hinckel, Tatiana Weston-Webb, Filipe Toledo e João Chumbinho. Eles ficarão hospedados em uma casa localizada em frente à bancada de Teahupoo. A escolha do local foi acertada entre CBSurf e COB há três anos, após uma visita técnica ao local das competições.

Durante essa visita, identificou-se a necessidade de uma base própria do Brasil em frente à onda, ao invés da Vila Olímpica disponibilizada pela organização dos Jogos, instalada em um barco a cerca de 30 minutos de Teahupoo. Segundo Paulo Moura, Diretor de Esportes e Vice-Presidente da CBSurf, a decisão foi fundamental para garantir que os atletas tenham o melhor ambiente possível para descanso, ajuste de equipamentos e acompanhamento das condições do mar.

Desde o início, defendi junto ao Comitê Olímpico do Brasil a necessidade de termos nossa própria base em frente à onda. Competi muitos anos no WCT em Teahupoo e sei o quanto é importante ficar próximo à onda, que quebra a cerca de 500 metros da praia. Ficar muito tempo no barco esperando a onda pode causar enjoo, o que é ruim para a competição. É essencial também observar da praia o tamanho das ondas. A ideia foi bem aceita pelo comitê olímpico”, contou Moura.

Estrutura da Casa do Brasil

Casa do Brasil
Casa foi escolhida há três anos e já recebeu a equipe brasileira para a realização de camps de preparação. Foto: Gabriel Baron / COB

A Casa do Brasil, preparada para os Jogos Olímpicos, contará com quartos individuais para cada atleta. Paulo Moura, que será o técnico e chefe da equipe, estará presente junto a Bernardo Otero, Gestor Esportivo do COB responsável pelo surfe. Além deles viajam o fisioterapeuta Marcelo Amorim e o Dr. Thiago Chalhub, médico do COB.

Levei o Bernardo Otero para conhecer Teahupoo. Apresentei a vila, como chegar, como é a onda e suas particularidades. Teahupoo não tem hotéis, é uma vila simples, com casas. Apresentei ele ao Tahurai, um dos maiores locais do pico, que conheço há mais de 20 anos. Fizemos os ajustes necessários na casa dele, que funciona como um homestay, e desde então temos trabalhado lá, realizando campos preparatórios e eventos-teste. Agora, em ano de Olimpíadas, está tudo perfeito para termos nossa casa do Brasil, com todo o apoio do Tahurai, que também nos ajudou com o resgate durante os treinamentos” explica Paulo Moura.

O suporte logístico inclui a disponibilização de barco e jet ski para resgate dos atletas, bem como a presença de um chefe de cozinha para preparar comida brasileira, garantindo que a dieta dos atletas não seja afetada pela culinária local. A alimentação brasileira é simples, mas difícil de conseguir no Taiti, como, por exemplo, o arroz e feijão, essenciais para a performance dos brasileiros.

O último camp do Programa de Treinamento Pré-Olímpico, realizado durante o Tahiti Pro 2024, buscou motivar e manter a equipe preparada para a competição. Atletas que nunca haviam surfado em Teahupoo, como Tainá Hinckel e Luana Silva, tiveram uma excelente primeira experiência.

Durante os Jogos, a equipe brasileira chegará ao Taiti no dia 19 de julho, com a casa aberta para receber os atletas a partir do dia 20. Os treinos oficiais ocorrerão entre os dias 21 e 26, com a praia fechada exclusivamente para os atletas.

Fonte: CBSurf

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias