Publicidade:

Como estava Sunset Beach enquanto rolava o Billabong Pro Pipeline?

Sunset Beach e Pipeline. Situados a cercada de dois quilômetros de distância um do outro, os dois picos são conhecidos mundialmente como os palcos das ondas mais perfeitas e perigosas do mundo. Este ano, ambas fazem parte do calendário do CT e prometem elevar o nível do esporte na categoria masculina e também feminina.

Veja também:

Michael Ho, 64 anos, faz o tubo do dia em Backdoor

+ Um tributo ao surf clássico de monoquilha

Praia do Rosa (SC) funcionando no verão

Pipeline é como se fosse a estrela do show e a onda mais cobiçada de todos os tempos. Sunset é tradição e mais formidável. Um pico com muita massa d’água e com vários tipos de ondas. Sunset, muitas vezes, é como um feitiço de sereia: pode te seduzir, te cativar e, de repente, te amassar sem piedade.

Na última terça-feira, dia 1, enquanto o swell crescia rapidamente em Pipe, Sunset Beach também sofria das mesmas consequências.

Billy Kemper estava lá pra sentir as bombas – Foto: Sean Davey/ Surfline

Enquanto John John Florence, Kelly Slater, Italo Ferreira e toda a companhia do CT estavam no show em Pipe, vários outros grandes surfistas, igualmente comprometidos foram para Sunset pegar as morras de lá.

“Eu sabia que estaria pesado”, disse Tom Carrol ao Surfline. “Mas eu meio que esqueci. Eu surfei de manhã com a Carissa Moore, surfei com uma 7’0” feita pelo Robin Johnson e foi bem divertido! O swell estava bem fraco, claramente não tinha subido ainda, e eu tomei café da manhã, fiz algumas coisas e como eu disse, eu meio que esqueci”.

“Eu fiz uma horinha para encontrar Sean Davey na passarela de Sunset e eu estava descendo para encontrá-lo quando vi essa série sinistra batendo. O vento estava soprando perfeito para o mar, e a série estava atingindo todo o North Shore, com baforada voando pra todo o lado”

Em Sunset ou você caça ou você é caçado – Foto: Sean Davey/ Surfline
Em dias como esse, é normal ter que soltar a prancha. Repare bem, uma single fin ali – Foto: Sean Davey/ Surfline

“Sunset tava bombando. A corrente de oeste estava por lá e isso expulsou algumas pessoas. Eu peguei uma 8’3” e estava meio que me cagando. Eu não surfava Sunset assim há muito tempo e eu sabia que tinha que reacender o relacionamento.

“Foi complicado e imprevisível. Eu remei e fiquei meio ofegante por uma hora, só tentando me acomodar. O novo swell de NW estava chegando por cima do antigo swell e a corrente parava e voltava, ao estilo Haleiwa, tirando as pessoas do mar e depois ficando de boa por tempo suficiente para permitir que as pessoas remem de volta à posição. Você poderia remar pro fundo pra tentar achar uma onda, mas mas se fosse pego, acabaria destruído. Pra pegar a melhor onda, você certamente também seria golpeado”

Aquela olhada para ver se a onda vai abrir – Foto: Sean Davey/ Surfline
Jamie Mitchell na onda – Foto: Sean Davey/ Surfline
Surfista desconhecido aproveitando a bomba – Foto: Sean Davey/ Surfline
Com 60 anos, Tom Carrol ainda encara esse tipo de mar sinistro – Foto: Sean Davey/ Surfline

“Então esse surf entrou na minha química e comecei a pegar algumas ondas. Jamie Mitchell estava lá, BL (Barton Lynch), Rod Kirsop. Conner Coffin estava no bowl do inside com uma 7’6” indo muito bem. Uma galera foi parar lá longe com a correnteza e demoraram muito pra conseguir voltar.

“Eventualmente, meio que fomos cuspidos. O swell estava crescendo a cada série, alguns vinham e depois sumiam. Algumas bombas realmente grandes vieram do noroeste, quando, de repente, uma veio do oeste, fechando o canal de Kammieland, e foi ali que tudo acabou. Você não poderia mais surfar. Demorei um pouco para entrar, a corrente estava correndo 1000 mph. Foi um surf memorável, com certeza.”

Em Sunset, a massa d’água é muito mais forte do que em outros lugares – Foto: Sean Davey/ Surfline

O período de espera da etapa de Sunset Beach começa na próxima sexta-feira, 11 de fevereiro. Por enquanto, nos resta esperar um swell desses dentro da janela do evento. Se isso acontecer, o show está garantido.

Texto com informações do Surfline.

 

 

 

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias