26 C
Papeete
domingo, 19 maio, 2024
26 C
Papeete
domingo, 19 maio, 2024

Começa nesta quarta-feira o LayBack Pro em Florianópolis

O Billabong apresenta LayBack Pro QS 3000 abre a última etapa da temporada 2022/2023 da World Surf League (WSL) Latin America, nesta quarta-feira na Praia Mole de Florianópolis.

Até domingo, será definida na Ilha de Santa Catarina, a campeã sul-americana e a lista de surfistas classificados para o Challenger Series 2023, o circuito de acesso para a elite do WSL Championship Tour (CT). Cerca de 120 surfistas de 7 países vão competir na Praia Mole, com transmissão ao vivo pelo WorldSurfLeague.com.

+ Santos recebe festival de longboard feminino

A primeira chamada é as 8h00 da quarta-feira em Floripa.

“Nós da Agência Esporte & Arte, junto com a LayBack, estamos superfelizes em estar fazendo o terceiro evento na Praia Mole, fechando mais uma vez a disputa pelos títulos sul-americanos e pelas vagas para o Challenger Series”, destaca Bill Tassinari, diretor executivo da Agência Esporte & Arte.

“Aumentamos o nível da etapa para QS 3000 nas duas categorias, fazendo um evento ainda mais importante em Florianópolis, que é a meca do surfe nacional e a terra da LayBack, onde a marca nasceu. Lembrando que também já fizemos um QS desse no Rio de Janeiro no ano passado e vamos fazer de novo esse ano lá na Prainha, mostrando como a LayBack investe no esporte, promovendo campeonatos tanto de surfe como de skate”.

A terceira edição do Billabong apresenta LayBack Pro em Florianópolis, será disputada por cerca de 120 surfistas de 7 países nas categorias masculina e feminina. A maioria é do Brasil, mas também tem participantes da Argentina, Uruguai, Chile, Peru, Venezuela e Equador. Na Praia Mole, será definido o título de campeã sul-americana da temporada 2022/2023 da WSL Latin America.

Apenas as quatro primeiras do ranking estão na briga, as peruanas Daniella Rosas (1.a do ranking) e Sol Aguirre (3.a), a equatoriana Dominic Barona (2.a) e a brasileira Isabelle Nalu (4.a).

 

Isabelle Nalu

O ranking feminino classifica quatro surfistas para o Challenger Series 2023, justamente as únicas concorrentes ao título sul-americano, que vão defender suas vagas na Praia Mole.

Já o campeão foi conhecido na semana passada em Fernando de Noronha, é o peruano Miguel Tudela. Ele lesionou o joelho e teve que cancelar sua participação nestas duas etapas no Brasil, mas o título acabou se confirmando quando seu único adversário, Ian Gouveia, foi derrotado e ele precisava vencer os dois últimos eventos da temporada, em Noronha e em Floripa.

As baterias da categoria feminina ainda não foram divulgadas, mas os 89 inscritos para disputar o título masculino do Billabong apresenta LayBack Pro QS 3000, já estão escalados para estrear na Praia Mole. Eles foram divididos em duas rodadas de 16 baterias formadas por quatro surfistas, com os dois melhores avançando para a próxima fase.

Os 32 mais bem colocados no ranking regional da WSL Latin America, fazem parte da lista dos cabeças de chave que entram na segunda fase, para enfrentar os classificados na rodada inicial. A primeira bateria é uma das seis que só tem três competidores, com os brasileiros Pedro NevesCauet Frazão e Patrick Plachi, disputando as duas primeiras vagas para a segunda fase.

Na segunda, tem um surfista que disputou o Challenger Series em 2022, Matheus Navarro, com mais dois catarinenses como ele, Thiago Muller e José Muniz, além do cearense bicampeão brasileiro, Messias Felix. Dois ex-tops da elite mundial da World Surf League, também estão nesta primeira fase, Wiggolly Dantas na 13.a bateria e Peterson Crisanto na nona, junto com bicampeão sul-americano Pro Junior, Cauã Costa. Na sexta, tem o campeão mundial Pro Junior, Lucas Vicente, e outro destaque é o atual campeão catarinense, José Francisco, que conhece muito bem as ondas da Praia Mole e estreia na 12.a bateria.

Já os principais concorrentes pelas vagas para o Challenger Series 2023, estão entre os cabeças de chave da segunda fase do Billabong apresenta LayBack Pro QS 3000. Dos que fazem parte do grupo dos top-10 do ranking, tem o chileno Guillermo Satt (5.o do ranking) na primeira bateria, Ryan Kainalo (6.o) na quarta junto com o campeão na Praia Mole em 2021, Eduardo MottaHeitor Mueller (9.o) na quinta, Gabriel Klaussner (10.o) na sexta, Ian Gouveia (2.o) na oitava, Lucas Silveira (3.o) na nona, Weslley Dantas (8.o) na 11.a, os argentinos Leandro Usuna (10.o) na 12.a e Nacho Gundesen (7.o) na 13.a, além de Rafael Teixeira (4.o) na 16.a e última bateria da segunda fase.

CAMPEÕES DO LAYBACK PRO EM FLORIANÓPOLIS:
2022: Michael Rodrigues (BRA) e Daniella Rosas (PER)
2021: Eduardo Motta (BRA) e Laura Raupp (BRA)

BATERIAS DO BILLABONG APRESENTA LAYBACK PRO 2023:
(sujeitas a alterações até o início da competição)

PRIMEIRA FASE – 3.o=65.o lugar (160 pts) e 4.o=81.o lugar (120 pts):
1.a: Pedro Neves (BRA), Cauet Frazão (BRA), Patrick Plachi (BRA)
2.a: Matheus Navarro (BRA), Messias Felix (BRA), Thiago Muller (BRA), José Muniz (BRA)
3.a: Eric Bahia (BRA), Murillo Coura (BRA), Lukas Camargo (BRA), Noah de Oliveira (BRA)
4.a: Pedro Amorim (BRA), Roberto Araki (CHL), Sergio Luan (BRA), João Godoy (BRA)
5.a: Luan Hanada (BRA), Samuel Joquinha (BRA), Martin Ottado (URU)
6.a: Lucas Vicente (BRA), Felipe Ximenes (BRA), Marcio Farney (BRA), Cristian Silva (BRA)
7.a: Tomas Lopez Moreno (ARG), Luan Wood (BRA), Lucas Catapam (BRA)
8.a: Uriel Sposaro (BRA), Daniel Adisaka (BRA), Luã da Silveira (BRA), Diego Rosa (BRA)
9.a: Cauã Costa (BRA), Peterson Crisanto (BRA), Santiago Medeiro (URU)
10: Alonso Correa (PER), Fabrício Rocha (BRA), Vitor Valentim (BRA), Jeverson Duarte (BRA)
11: Philippe Neves (BRA), Guilherme Carvalho (BRA), Gustavo Henrique (BRA)
12: Kaue Germano (BRA), José Francisco (BRA), Guilherme Fernandes (BRA), Leonardo Meneses Cabrera (BRA)
13: Takeshi Oyama (BRA), Wiggolly Dantas (BRA), Caetano Vargas (BRA)
14: Valentin Neves (BRA), Lucas Rosario (BRA), Hedieferson Junior (BRA), Derek Souza (BRA)
15: Cauã Gonçalves (BRA), Luan Carvalho (BRA), Luiz Mendes (BRA)
16: Diego Aguiar (BRA), Luan Ferreyra (BRA), Derek Adriano (BRA), Guilherme Luz (BRA)

SEGUNDA FASE – entrada dos 32 cabeças de chave:
——-3.o=33.o lugar (200 pts) e 4.o=49.o lugar (180 pts)
1.a: Guillermo Satt (CHL), Wesley Leite (BRA), 1.o da 1.a bateria da 1.a fase, 2.o da 2.a
2.a: Gabriel Arturo Vargas (PER), Franco Radziunas (ARG), 1.o da 2.a e 2.o da 1.a
3.a: Leo Casal (BRA), Igor Moraes (BRA), 1.o da 3.a e 2.o da 4.a
4.a: Ryan Kainalo (BRA), Eduardo Motta (BRA), 1.o da 4.a e 2.o da 3.a
5.a: Heitor Mueller (BRA), Gabriel André (BRA), 1.o da 5.a e 2.o da 6.a
6.a: Gabriel Klaussner (BRA), Caio Costa (BRA), 1.o da 6.a e 2.o da 5.a
7.a: Marco Giorgi (URU), Samuel Igo (BRA), 1.o da 7.a e 2.o da 8.a
8.a: Ian Gouveia (BRA), Wallace Vasco (BRA), 1.o da 8.a e 2.o da 7.a
9.a: Lucas Silveira (BRA), Deivid Silva (BRA), 1.o da 9.a e 2.o da 10.a
10: Francisco Bellorin (VEN), Paulo Moura (BRA), 1.o da 10.a e 2.o da 9.a
11: Weslley Dantas (BRA), Rodrigo Saldanha (BRA), 1.o da 11.a e 2.o da 12.a
12: Leandro Usuna (ARG), Alan Jhones (BRA), 1.o da 12.a e 2.o da 11.a
13: Nacho Gundesen (ARG), Alejo Muniz (BRA), 1.o da 13.a e 2.o da 14.a
14: Vitor Ferreira (BRA), Douglas Silva (BRA), 1.o da 14.a e 2.o da 13.a
15: Krystian Kymerson (BRA), Santiago Muniz (ARG), 1.o da 15.a e 2.o da 16.a
16: Rafael Teixeira (BRA), Alex Ribeiro (BRA), 1.o da 16.a e 2.o da 15.a

RELAÇÃO DAS PARTICIPANTES DA CATEGORIA FEMININA:
(por ordem do ranking regional da WSL Latin America)
1-Daniella Rosas (PER), 2-Dominic Barona (ECU), 3-Sol Aguirre (PER), 4-Isabelle Nalu (BRA), 5-Melanie Giunta (PER), 6-Arena Rodriguez Vargas (PER), 7-Silvana Lima (BRA), 8-Sophia Medina (BRA), 11-Tainá Hinckel (BRA), 12-Kiany Hyakutake (BRA), 13-Yanca Costa (BRA), 14-Juliana dos Santos (BRA), 15-Laura Raupp (BRA), 20-Catalina Mercere (ARG), 23-Sophia Gonçalves (BRA), 31-Julia Duarte (BRA), 33-Kemily Sampaio (BRA), 38-Maya Carpinelli (BRA), 39-Yasmin Neves (BRA), 44-Valeria Ojeda (VEN), 46-Sol Carrion (BRA), 56-Bruna Carderelli (BRA), 61-Brianna Barthelmess (PER), 75-Luara Mandelli (BRA), 89-Maria Amelia Autuori (BRA), Yasmin Dias (BRA)

Texto João Carvalho / WSL

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias