Grupo de pesquisadores foi a fundo para pesquisar teoria de que tubarões conseguem sentir cheiro de sangue e urina a quilômetros de distância; confira 

Por Redação HC

Para comprovar uma teoria na prática uma teoria de que tubarões são ótimos farejadores de sangue e outros resíduos, uma equipe de cientistas decidiu usar métodos arriscados e utilizaram o próprio sangue para chamar a atenção dos animais. Detalhe: toda a experiência foi feita em um lar de tubarões nas Bahamas, EUA.

Mas não foi de primeira que os cientistas se arriscaram. Primeiro, usando sangue de vaca, óleo de peixe, urina e água do mar, eles construíram pequenas bombas, prenderam-nas em pranchas de surfe e foram para uma área com reincidência de tubarões nas Bahamas. Depois de uma hora de testes, obtiveram os primeiros resultados. Quarenta e um tubarões checaram a placa de sangue, quatro cheiraram o óleo de peixe e nenhum se importou com a urina nem com a água do mar.

Sem resultados conclusivos, os pesquisadores foram além e decidiram usar sangue humano na pesquisa. Era de interesse da pesquisa o quanto de sangue era necessário para fazer com que os tubarões se notasse a presença da presa. Depois de encher alguns sacos com o próprio sangue,  colocaram um dos recipientes em gotejamento lento e outro em gotejamento rápido. O que eles acharam foi estranho, para dizer o mínimo. Um total de zero tubarões veio para as pranchas de surfe drenando o suado sangue para a água.

“Este não foi um experimento perfeito”, disse o cientistas Mark Rober, “mas eu acho que é seguro dizer de maneira qualitativa que se nenhum tubarão-tubarão veio checar 15 gotas de sangue humano por minuto no meio de águas infestadas de tubarões, você provavelmente vai ficar bem com um pequeno arranhão.

Assista a seguir o vídeo da experiência:

VEJA TAMBÉM:
SISTEMA DE PISCINA FALHA, CRIA ONDA GIGANTE E FERE 44 PESSOAS NA CHINA
Surfista é atacado por tubarão, mas recusa atendimento para ir ao bar