Publicidade:

Publicidade:

Publicidade:

Brasileiros reinam em Trestles



Sábado (12) foi mais um dia de show dos surfistas brasileiros no Hurley Pro, etapa do Circuito Mundial que acontece em Lower Trestles, na Califórnia.

Comprovando que a onda californiana talvez seja a pista perfeita para os tops brasileiros, Filipe Toledo, Adriano de Souza e Gabriel Medina levaram a melhor em seus respectivos confrontos do Round 4, garantindo vaga para as quartas de final da competição.

No quarto round, junto de de Miguel Pupo e Italo Ferreira, Filipinho foi o protagonista da que facilmente pode ser considerada uma das baterias mais empolgantes do ano.

Absolutamente eletrizante, Toledo mais uma vez roubou a cena com seu arsenal frenético de aéreos e desgarradas para mandar, com folga, Pupo e Italo para o Round 5 – com 17.77 pontos, contra 16.17 pontos e 15.97 pontos, respectivamente – e seguir direto para as quartas.

Na sequência, o sempre raçudo Adriano de Souza emplacou duas ondas consistentes, surfando forte do começo ao fim, para somar 6.50 e 6.60 e seguir para as semis diante de Gui Gui e Joel Parkinson.

Pela terceira bateria, um  confiante Adrian Buchan emplacou 16.36 pontos para despachar Nat Young e Mick Fanning, que somaram 14.37 e 14.44 respectivamente.

No último confronto do Round 4, Gabriel Medina reinou em uma bateria de monstros, somando 8.33 e 8.57 para derrotar Kelly Slater e Owen Wright.

Round dos perdedores

Abrindo os confrontos do Round 5, Joel Parkinson derrotou Miguel Pupo com relativa vantagem – 16.57 contra 13.73 pontos do brasileiro, que apesar de ter conseguido 8.90, ficou esperando pela segunda onda (ele precisava de 7.67 pontos para virar), que nunca chegou. Agora Parko enfrenta Filipinho abrindo a disputa das quartas.

Guigui surfou confiante na bateria seguinte para derrotar Italo Ferreira por 16.37 contra 13.67 pontos.

A manobra “impossível” de Slater

No terceiro confronto, Mick Fanning e Kelly Slater saíram da água em meio a calorosos aplausos dos espectadores em Trestles.

Fanning levou a melhor – somando 16.10, contra 14.90 de Slater – enquanto Slater emplacou a manobra mais impressionante do dia. Ao tentar um aéreo, o careca teve a prancha desgarrada do pé, mas em um daqueles movimentos que nem a ciência explica, ele conseguiu retomar o controle da prancha e terminar a onda, levando o público ao delírio em Lower Trestles.

A “supermanobra” rendeu apenas 4.33 pontos – e foi com as notas medianas 7.87 e 8.23 que Fanning barrou o norte-americano, para seguir rumo ao confronto com Ace Buchan pelas quartas.

No último confronto do sábado (12), Nat Young passou por Owen Wright em uma bateria morna, de pouquíssimas ondas. Nat não precisou de muito: um 4.17 e um 8.00 bastaram para despachar Wright, que demorou para acordar e surfou sua única onda – 6.00 – já a poucos minutos do final do duelo. Agora Nat terá uma parada dura pela frente, e enfrentará Medina pelas quartas.

Swatch Women’s Pro

Mesmo em meio a ondas pouco consistentes, com séries demoradas, as tops da elite mundial deram show de surf nesse sábado em Lower Trestles.

Hoje as meninas correram a quarta e a quinta fases da competição e Bianca Buitendag, Lakey Peterson, Carissa Moore e Dimity Stoyle permanecem na disputa pelo título do evento.

Domingo é de day off em Trestles

Nesse domingo (13), os tops terão uma pausa forçada da competição. Por conta de normais locais, que não autorizam dois dias de evento em um final de semana, o Hurley Pro fica paralisado até pelo menos segunda-feira (14).

A janela para o Hurley Pro Trestles segue até 20 de setembro. Acompanhe as atualizações em www.hardcore.com.br.

+Notícias

Os incríveis benefícios da beterraba...

Os benefícios extraordinários da beterraba para o surfista: se você ainda não sabe, vai...

Tatiana Weston-Webb é destaque na...

Maui Pro 2020 apresentado pela Roxy, a primeira etapa da nova temporada da World...

O que comer para uma...

Que mulher que frequenta praia não quer uma pele mais bronzeada? Segundo a nutricionista Luanna Caramalac,...

ONU retira maconha de lista...

Finalmente a a ONU retira maconha da lista de drogas pesadas. Foi um marco na...