23.8 C
Hale‘iwa
quinta-feira, 29 fevereiro, 2024
23.8 C
Hale‘iwa
quinta-feira, 29 fevereiro, 2024

Brasileira Luana Silva avança na abertura feminina do Lexus Pipe Pro

Com a nova geração dando bastante trabalho às veteranas da elite mundial, as australianas Molly Picklum e Tyler Wright foram o destaque do dia

Os fãs do surf feminino tiveram que aguardar dez dias para assistir a estréia das mulheres na temporada 2024 do Circuito Mundial da WSL, com a brasileira Luana Silva avançando direto para as oitavas de final na primeira bateria feminina do Lexus Pipe Pro no Havaí. Ela está retornando a elite mundial esse ano e se classificou em segundo lugar no confronto vencido pela bicampeã mundial Tyler Wright. Na quarta-feira, só foram realizadas as seis baterias da primeira fase e a repescagem ficou para abrir o próximo dia de competição na ilha de Oahu.

As disputas foram acirradas, com a nova geração dando bastante trabalho às veteranas da elite mundial. As australianas Molly Picklum e Tyler Wright foram o destaque do dia. A competição não irá acontecer na quinta-feira, 8 de fevereiro. Com previsão da entrada de ondas maiores nos próximos dias, a próxima chamada será na sexta-feira, 9 de fevereiro, às 7h45 no horário do Havaí, para um possível começo à 8h03. A diferença de fuso para o Brasil é de sete horas adiante.

Brisa Hennessy, da Costa Rica, venceu a segunda bateria do dia, enviando a atual campeã do evento, a havaiana pentacampeã mundial Carissa Moore, para a rodada eliminatória. Enquanto Moore estava estranhamente passiva, Henessy encontrou duas boas pontuações, num tubo e depois numa onda em que manobrou com categoria, ambas para Backdoor. Sally Fitzgibbons, da Austrália, ficou em segundo lugar e conseguiu se salvar.

A atual campeã mundial Caroline Marks, da Flórida, conseguiu avançar na terceira bateria da manhã, apesar da escassez de ondas em seu confronto contra a australiana India Robinson, e a especialista local em tubos Moana Jones Wong. A surfista local também passou, em segundo lugar, surfando uma marola salvadora para Pipeline.

Na sequência do evento, a estreante do ano e 4ª do mundo em 2023, a californiana Caitlin Simmers, exibiu versatilidade impressionante, alternando um surf progressivo numa onda limpa para Pipe, com uma elegante entubada em Backdoor. Para chegar a sua primeira vitória numa bateria em 2024, ela superou a australiana Gabriela Bryan, do Kauai, que ficou em segundo, e a australiana Isabella Nichols, que terá que evoluir significativamente para evitar uma eliminação precoce na abertura da temporada.

Destaque na etapa do Havaí do ano passado, Molly Picklum continuou de onde parou. Encontrando facilmente as melhores onda, ela abriu o quinto confronto entre as mulheres, com um belo tubo para Backdoor, valendo 7,33 na opinião dos juízes, e alcançou 8,50 na sua segunda onda, para obter uma vitória sólida. Disputando a bateria com ela, a brasileira Tatiana Weston-Webb mostrou disposição, botando pra dentro dos tubos, mas sem conseguir encontrar a saída. Enquanto a estreante americana Alyssa Spencer se concentrou em potentes rasgadas de backside para assumir a segunda posição e avançar às oitavas de final .

A bateria que fechou o dia, teve a estreante americana Sawyer Lindblad dando inicio à sua trajetória no Tour com uma vitória convincente. Ela encontrou uma jóia em Backdoor, emergindo de um canudo surfado de backside para receber uma merecida nota 7,00. As muito mais experientes, Johanne Defay, da França, e a americana Lakey Peterson, terminaram com o segundo e terceiro lugar respectivamente.

Com as veteranas Moore, Weston-Webb e Lakey Peterson disputando a rodada eliminatória, a tensão estará no auge quando o evento voltar a acontecer. Ainda mais considerando que as condições tem uma boa chance de estarem muito mais desafiadoras do que as apresentadas hoje, colocando as mulheres para um verdadeiro teste na onda mais perigosa do Circuito Mundial.

+Eliminações de Medina e Italo marcam fiasco brasileiro em Pipeline

RESULTADOS DO LEXUS PIPE PRO NA QUARTA-FEIRA:

PRIMEIRA FASE – 1.a e 2.a=Oitavas de Final /  3.a=Repescagem:
1.a: 1-Tyler Wright (AUS)=11.67, 2-Luana Silva (BRA)=7.67, 3-Bettylou Sakura Johnson (HAV)=4.33
2.a: 1-Brisa Hennessy (CRC)=10.66, 2-Sally Fitzgibbons (AUS)=6.66, 3-Carissa Moore (HAV)=5.23
3.a: 1-Caroline Marks (EUA)=5.84, 2-Moana Jones Wong (HAV)=2.97, 3-India Robinson (AUS)=2.60
4.a: 1-Caitlin Simmers (EUA)=9.67, 2-Gabriela Bryan (HAV)=8.13, 3-Isabella Nichols (AUS)=2.06
5.a: 1-Molly Picklum (AUS)=15.83, 2-Alyssa Spencer (EUA)=9.17, 3-Tatiana Weston-Webb (BRA)=6.83
6.a: 1-Sawyer Lindblad (EUA)=10.77, 2-Johanne Defay (FRA)=5.30, 3-Lakey Peterson (EUA)=4.70

PRÓXIMAS BATERIAS DO LEXUS PIPE PRO:

REPESCAGEM: 1.a e 2.a=Oitavas de Final / 3.a=17.o lugar com US$ 14.360 e 1.045 pts:
1.a: Carissa Moore (HAV), Bettylou Sakura Johnson (HAV), Isabella Nichols (AUS)
2.a: Lakey Peterson (EUA), Tatiana Weston-Webb (BRA), India Robinson (AUS)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com US$ 21.500 e 4.745 pontos:
1.a: Ethan Ewing (AUS) x Connor O`Leary (JPN)
2.a: Jordy Smith (AFR) x Barron Mamiya (HAV)
3.a: Ian Gentil (HAV) x Imaikalani deVault (HAV)
4.a: John John Florence (HAV) x Leonardo Fioravanti (ITA)

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias