25 C
Papeete
terça-feira, 21 maio, 2024
25 C
Papeete
terça-feira, 21 maio, 2024

Boas ondas abrem o LayBack Pro QS 3000, na Praia Mole

O Billabong apresenta LayBack Pro QS 3000 foi iniciado com boas ondas na ensolarada Praia Mole, que já recebeu um bom público no primeiro dia do evento, que entra para a história do Circuito Mundial de Surfe. O cearense Cauã Costa se destacou fazendo os recordes da quarta-feira com seus aéreos, nota 8,17 e 15,17 pontos. Apenas os homens competiram no Dia Internacional da Mulher, com 75 dos 91 competidores estreando nas 24 baterias, disputadas das 8h00 às 16h30. A segunda fase continua nesta quinta-feira, a partir das 8h00, ao vivo pelo site da WSL.

O Billabong apresenta LayBack Pro QS 3000 está fechando a temporada 2022/2023 da WSL Latin America, definindo as últimas vagas para o Challenger Series, o circuito de acesso para a elite mundial do World Surf League Championship Tour.

O evento entra para a história do Circuito Mundial, sendo a 50.a etapa do Qualifying Series a ser realizada no estado de Santa Catarina, a 30.a em Florianópolis e a 13.a na Praia Mole. A Ilha de Santa Catarina foi o palco do primeiro evento da história do ranking de acesso para a elite do surfe mundial, em janeiro de 1992 na Praia da Joaquina. Agora, a Praia Mole recebe a etapa de número 150 do QS no Brasil.

+ Pan-American Soul: Equador Agora Sim

O primeiro surfista a se destacar nas boas ondas da Praia Mole, foi o bicampeão sul-americano Pro Junior da WSL Latin America em 2021 e 2022. O cearense Cauã Costa usou os aéreos nas direitas e mostrou a potência do seu backside nas esquerdas, usando muito bem a borda da prancha, para abrir grandes leques de água nas manobras. Cauã fez as marcas a serem batidas nesta terceira edição do Billabong apresenta LayBack Pro QS 3000, com a nota 8,17 do aéreo mais espetacular e os 15,17 pontos que totalizou para vencer o nono confronto do dia.

O mar tá muito bom hoje aqui na Praia Mole, tem altas ondas e, Graças a Deus, eu consegui pegar várias ondas boas ali. Consegui me encaixar na vala, tem altas ondinhas e estou felizão por ter passado a bateria em primeiro”, disse Cauã Costa. “A condição tá muito perfeita para os aéreos e com um ventinho certo pra voar. Então, era só partir pra rampa e decolar. Estou felizão que deu tudo certo nessa bateria e vamos com tudo pra próxima”.

+ MEO Rip Curl Pro Portugal 2023 em espera

Cauã Costa terá um duro desafio na bateria que ficou para abrir a quinta-feira, a nona da segunda fase do Billabong apresenta LayBack Pro 2023. Ela é encabeçada por um ex-top da elite mundial, Deivid Silva, e por Lucas Silveira, que venceu a etapa de Fernando de Noronha no domingo. Com a vitória nos tubos da Cacimba do Padre, o carioca que mora em Floripa, já garantiu seu nome entre os sete indicados pelo ranking da WSL Latin America, para disputar vagas para o CT 2024 no Challenger Series desse ano.

LayBack Pro QS 3000
O peruano Gabriel Arturo Vargas segue na briga por vaga no Challenger Series. Foto: Marcio David / LayBack Pro

ÚLTIMAS VAGAS – O Billabong apresenta LayBack Pro QS 3000 fecha a lista dos sul-americanos classificados para o Challenger Series 2023. Das oito vagas do ranking regional da WSL Latin America, uma ficou para Mateus Herdy, que recebeu um wildcard (convite) por ter se contundindo no ano passado. Outras três já estão confirmadas para os líderes do ranking regional, o peruano campeão sul-americano da temporada 2022/2023, Miguel Tudela, e os brasileiros Ian Gouveia (2.o lugar) e Lucas Silveira (3.o). Restam então apenas quatro vagas para serem disputadas nessa semana na Praia Mole, em Florianópolis.

+ Santos recebe Festival de Longboard Feminino

A batalha começou com a estreia dos cabeças de chave na segunda fase. O número 5 do ranking, Guillermo Satt, terminou em último na primeira bateria e a vaga do chileno fica ameaçada. Na segunda, o argentino Franco Radziunas que ocupa a 23.a posição e o peruano Gabriel Arturo Vargas, 15.o colocado, avançaram para a terceira fase e seguem com chances de entrar no grupo dos top-7 do ranking. Franco pegou boas ondas para mostrar o seu surfe e vencer com o segundo maior placar do dia, 14,77 pontos, somando notas 7,60 e 7,17.

Realmente foi uma bateria muito boa. Eu pude pegar várias ondas boas para fazer boas notas e estou muito contente”, disse Franco Radziunas, que falou sobre a busca por vaga no Challenger Series. “Sei que tenho chances, mas prefiro focar só em surfar o melhor que posso nas baterias. Se conseguir a vaga, vai ser consequência do meu trabalho, então agora é focar na próxima bateria e seguir assim, bateria por bateria”.

Leo Casal tenta confirmar vaga no Challenger Series em casa na Praia Mole. Foto: Marcio David / LayBack Pro

CATARINENSE NA BRIGA – Assim como o argentino e o peruano, na disputa seguinte também avançaram os cabeças de chave que estão na briga pelas últimas vagas para o Challenger Series. Era um confronto 100% brasileiro, com Leo Casal (13.o do ranking) e Igor Moraes (25.o), seguindo na batalha para chegar no G-7 da WSL Latin America. Leo Casal está vindo de um excelente terceiro lugar em Fernando de Noronha, onde só perdeu nas semifinais do evento encerrado no domingo. Leo é catarinense e agora compete em casa, na Praia Mole.

Meu objetivo é ir bem nesse campeonato, para eu conseguir minha vaga. Estou muito focado, treinei bastante para alcançar essa chance de me classificar e espero que dê certo”, disse Leo Casal. “Eu consegui achar umas direitinhas bem divertidas na bateria, encaixadas na vala e estou feliz por ter vencido. A Praia Mole é como se fosse minha casa, eu cresci surfando e competindo aqui, então estou feliz e amarradão por estar fazendo o que eu gosto”.

DEFENDENDO VAGA – Entre os que defendem vaga no G-7, o primeiro a se classificar foi o jovem paulista Ryan Kainalo. Ele é o sexto colocado no ranking, ou seja, está em penúltimo na lista dos que serão indicados para o Challenger Series. Então, precisa de um bom resultado no Billabong apresenta LayBack Pro para confirmar seu nome. E ele começou bem, com vitória sobre o catarinense Matheus Navarro, que disputou o Challenger Series em 2022 e avançou junto com ele, mas está fora da briga pelas vagas da WSL Latin America esse ano.

Ryan Kainalo venceu sua primeira defesa da vaga para o Challenger Series. Foto: Marcio David / LayBack Pro

Eu to bem focado, tentando esquecer pontuação, ranking, essas coisas, e só fazer meu trabalho dentro d´água”, disse Ryan Kainalo. “Em Fernando de Noronha, eu fiquei pensando muito em troca de resultado, classificação pro Challenger, então acabei me desconcentrando. Aqui só quero surfar meu melhor, estou com as pranchas boas e vamos pra cima. Aqui na Praia Mole, todo dia tem boas ondas, dá pra fazer manobras progressivas pros dois lados, então estou bem confiante em conseguir um bom resultado”.

Ryan Kainalo segue tentando confirmar seu nome no Challenger Series 2023 e a batalha pelas quatro últimas vagas prosseguiu nas quatro baterias seguintes, que fecharam a quarta-feira de boas ondas na Praia Mole. O catarinense Heitor Mueller, que estava em nono no ranking, acabou sendo eliminado e saiu da briga. Já o paulista Gabriel Klaussner, décimo colocado, estreou com vitória no Billabong apresenta LayBack Pro.

O uruguaio Marco Giorgi, que vinha de um excelente quinto lugar em Fernando de Noronha e estava em 17.o no ranking, ficou em último na bateria que classificou o 21.o colocado, o paraibano Samuel Igo, que segue na disputa. E a quarta-feira foi encerrada com um surfista já garantido no Challenger Series, o vice-líder do ranking, Ian Gouveia, avançando na bateria vencida pelo peruano Alonso Correa, com as ondas surfadas nos últimos minutos.

HIGHLIGHTS DO DIA:

BATERIAS DO BILLABONG APRESENTA LAYBACK PRO 2023:

RESULTADOS DA QUARTA-FEIRA NA PRAIA MOLE:

PRIMEIRA FASE – 3.o=65.o lugar (160 pts) e 4.o=81.o lugar (120 pts):

1.a: 1-Cauet Frazão (BRA), 2-Tomas Lopez Moreno (ARG), 3-Patrick Plachi (BRA)

2.a: 1-Diego Aguiar (BRA), 2-Messias Felix (BRA), 3-José Muniz (BRA), 4-Thiago Muller (BRA)

3.a: 1-Lukas Camargo (BRA), 2-Noah de Oliveira (BRA), 3-Gabriel André (BRA), 4-Murillo Coura (BRA)

4.a: 1-Pedro Amorim (BRA), 2-Sergio Luan (BRA), 3-Roberto Araki (CHL), 4-João Godoy (BRA)

5.a: 1-Luan Hanada (BRA), 2-Martin Ottado (URU), 3-Samuel Joquinha (BRA)

6.a: 1-Felipe Ximenes (BRA), 2-Eric Bahia (BRA), 3-Marcio Farney (BRA), 4-Cristian Silva (BRA)

7.a: 1-Luan Wood (BRA), 2-Alonso Correa (PER), 3-Lucas Catapam (BRA)

8.a: 1-Daniel Adisaka (BRA), 2-Uriel Sposaro (BRA), 3-Diego Rosa (BRA), 4-Luã da Silveira (BRA)

9.a: 1-Cauã Costa (BRA), 2-Peterson Crisanto (BRA), 3-Santiago Medeiro (URU)

10: 1-Fabrício Rocha (BRA), 2-Vitor Valentim (BRA), 3-Philippe Neves (BRA), 4-Jeverson Duarte (BRA)

11: 1-Lucas Vicente (BRA), 2-Gustavo Henrique (BRA), 3-Guilherme Carvalho (BRA), 4-André Gonçalves (BRA)

12: 1-José Francisco (BRA), 2-Kaue Germano (BRA), 3-Guilherme Fernandes (BRA), 4-Leonardo Cabrera (BRA)

13: 1-Takeshi Oyama (BRA), 2-Caetano Vargas (BRA), w,o-Wiggolly Dantas (BRA)

14: 1-Lucas Rosario (BRA), 2-Hedieferson Junior (BRA), 3-Valentin Neves (BRA), 4-Derek Souza (BRA)

15: 1-Pedro Neves (BRA), 2-Luan Carvalho (BRA), 3-Luiz Mendes (BRA), 4-Fernando das Neves (BRA)

16: 1-Guilherme Luz (BRA), 2-Cauã Gonçalves (BRA), 3-Derek Adriano (BRA), 4-Luan Ferreyra (BRA)

SEGUNDA FASE – entrada dos 32 cabeças de chave:

——-3.o=33.o lugar (200 pts) e 4.o=49.o lugar (180 pts)

1.a: 1-Messias Felix (BRA), 2-Wesley Leite (BRA), 3-Cauet Frazão (BRA), 4-Guillermo Satt (CHL)

2.a: 1-Franco Radziunas (ARG), 2-Gabriel Arturo Vargas (PER), 3-Tomas Lopez Moreno (ARG), 4-Diego Aguiar (BRA)

3.a: 1-Leo Casal (BRA), 2-Igor Moraes (BRA), 3-Lukas Camargo (BRA), 4-Sergio Luan (BRA)

4.a: 1-Ryan Kainalo (BRA), 2-Matheus Navarro (BRA), 3-Pedro Amorim (BRA), 4-Noah de Oliveira (BRA)

5.a: 1-Rodrigo Saldanha (BRA), 2-Luan Hanada (BRA), 3-Heitor Mueller (BRA), 4-Eric Bahia (BRA)

6.a: 1-Gabriel Klaussner (BRA), 2-Caio Costa (BRA), 3-Felipe Ximenes (BRA), 4-Martin Ottado (URU)

7.a: 1-Luan Wood (BRA), 2-Samuel Igo (BRA), 3-Uriel Sposaro (BRA), 4-Marco Giorgi (URU)

8.a: 1-Alonso Correa (PER), 2-Ian Gouveia (BRA), 3-Daniel Adisaka (BRA), 4-Wallace Vasco (BRA)

BATERIAS QUE ABREM A QUINTA-FEIRA EM FLORIANÓPOLIS:

SEGUNDA FASE – 3.o=33.o lugar (200 pts) e 4.o=49.o lugar (180 pts):

9.a: Lucas Silveira (BRA), Deivid Silva (BRA), Cauã Costa (BRA), Vitor Valentim (BRA)

10: Francisco Bellorin (VEN), Paulo Moura (BRA), Fabricio Rocha (BRA), Peterson Crisanto (BRA)

11: Weslley Dantas (BRA), Alejo Muniz (BRA), Lucas Vicente (BRA), Kaue Germano (BRA)

12: Leandro Usuna (ARG), Alan Jhones (BRA), José Francisco (BRA), Gustavo Henrique (BRA)

13: Nacho Gundesen (ARG), Eduardo Motta (BRA), Takeshi Oyama (BRA), Hedieferson Junior (BRA)

14: Vitor Ferreira (BRA), Douglas Silva (BRA), Lucas Rosario (BRA), Caetano Vargas (BRA)

15: Krystian Kymerson (BRA), Santiago Muniz (ARG), Pedro Neves (BRA), Cauã Gonçalves (BRA)

16: Rafael Teixeira (BRA), Alex Ribeiro (BRA), Guilherme Luz (BRA), Luan Carvalho (BRA)

TERCEIRA FASE – 4 das 8 baterias já formadas pelos resultados da quarta-feira:

——-3.o=17.o lugar (US$ 350 e 480 pts) e 4.o=25.o lugar (US$ 250 e 400 pts)

1.a: Franco Radziunas (ARG), Igor Moraes (BRA), Matheus Navarro (BRA), Messias Felix (BRA)

2.a: Ryan Kainalo (BRA), Leo Casal (BRA), Gabriel Arturo Vargas (PER), Wesley Leite (BRA)

3.a: Ian Gouveia (BRA), Gabriel Klaussner (BRA), Samuel Igo (BRA), Rodrigo Saldanha (BRA)

4.a: Caio Costa (BRA), Alonso Correa (PER), Luan Hanada (BRA), Luan Wood (BRA)

PRIMEIRA FASE – 3.a=17.o lugar (US$ 350 e 480 pts) e 4.a=25.o lugar (US$ 250 e 400 pts):

1.a: Daniella Rosas (PER), Julia Duarte (BRA), Kemily Sampaio (BRA)

2.a: Sophia Medina (BRA), Tainá Hinckel (BRA), Yasmin Neves (BRA), Maria Amelia Autuori (BRA)

3.a: Melanie Giunta (PER), Juliana dos Santos (BRA), Bruna Carderelli (BRA)

4.a: Isabelle Nalu (BRA), Laura Raupp (BRA), Sol Carrion (BRA)

5.a: Dominic Barona (EQU), Sophia Gonçalves (BRA), Maya Carpinelli (BRA)

6.a: Silvana Lima (BRA), Kiany Hyakutake (BRA), Laura Mandelli (BRA), Yasmin Dias (BRA)

7.a: Arena Rodriquez Vargas (PER), Yanca Costa (BRA), Brianna Barthelmess (PER)

8.a: Sol Aguirre (PER), Catalina Mercere (ARG), Valeria Ojeda (VEN)

 

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias