Publicidade:

Dono de loja de prancha havaiana explica aumento da inflação no mundo do surf

O problema da alta na inflação em absolutamente todos os itens da indústria do surf é uma realidade em grande parte do mundo e, inclusive, no Brasil. Não tem como negar: Pranchas, roupas de borracha e acessórios diversos do esporte estão cada vez mais caros e inacessíveis.

Veja também:

Italo Ferreira em freesurf ‘na melhor onda do país’ (vídeo)

Waterwoman por natureza: os treinos da remadora brasileira Aline Adisaka

Lucas Fink, Fabio Gouveia e Raoni Monteiro desbravam a Pororoca

Alex Utal, dono da loja de pranchas Used Surfboards Hawaii, em Honolulu, explicou que no Havaí, a crise na indústria do surf também se agrava dia após dia. “Uma prancha que antes custava 350, 450 dólares agora custa um mínimo de 500, 600 dólares”, conta.

Segundo ele, o principal motivo para essa infeliz situação é o aumento no preço do petróleo. Isso porque, essa matéria prima é a base de muitos materiais usados na fabricação de pranchas. “Tudo numa prancha começa com petróleo”, afirma. “O poliuretano que está na base da prancha é à base de petróleo. A resina é à base de petróleo. Até a lixa é composta por petróleo de alguma forma”.

Mais surfistas com a pandemia

Utal explica que outro fator determinante foi o aumento no número de praticantes de surf devido à pandemia. Apesar de não termos dados concretos sobre isso no Brasil, qualquer surfista percebe que os lineups ficaram ainda mais cheios depois da covid-19.

No entanto, com o mundo paralisado e o aumento da procura de materiais de surf, deu-se início a um processo de escassez do mercado em 2020. Diante do problema, fabricantes de pranchas não conseguiam atender à demanda e a questão já foi o suficiente para evidenciar o aumento no preço das pranchas.

Em 2021, o Manager da Channel Islands Surfboards, Scott Anderson, confirmou a situação da dificuldade em acompanhar o ritmo do mercado. Em entrevista, Anderson também pontuou o aumento dos preços de vários outros materiais necessários para fazer prancha, como, por exemplo caixas de luvas. Segundo ele, antes elas custavam 20 dólares e agora custam 60.

Infelizmente, o resultado desse cenário é caminhar para tornar mais inacessível e elitizado esse esporte que tanto simboliza a liberdade.

Aperte play e assista a esse vídeo sobre a questão da inflação na indústria do surf:

 

 

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias