Publicidade:

Publicidade:

Publicidade:

Após nova queimada, movimento pede proteção de Imbituba (SC)


No último domingo, 18, uma enorme queimada ocorreu em Imbituba (SC), entre as praias do Porto e da Ribanceira. O local, que é formado por uma vegetação endêmica e diversas espécies de plantas e de animais, tem sido alvo dessas queimadas há aproximadamente cinco anos, tragando boa parte destas espécies e enfraquecendo ainda mais a terra que as abriga.

Segundo estudos, da porção total de Mata Atlântica que havia no município de Imbituba, hoje apenas 15% desta cobertura nativa ainda insiste em continuar existindo. Para muitos, estas queimadas ocorrem para descaracterizar a vegetação e o ambiente local, visando a especulação imobiliária e interesses particulares, já que a região é considerada uma das mais valorizadas de Imbituba, mesmo ainda intacta.

Entre as espécies que figuram no local e estão ameaçadas, estão o Ficus clusiifolia (figueira mata pau), Campomanesia littoralis (guabiroba-da-praia), Aechmea lindenii, Plantago catharinea, Butiá catarinenses, Noticastrum psammophilum. Espécies animais como lagartos, cobras, aranhas, tatus, aves silvestres e marinhas frequentam e coexistem no local.

A área pertencia a antiga CODESC – Companhia de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina -, mas está sob análise da CODISC – Companhia de Distritos Industriais de Santa Catarina -, e foi leiloada há alguns anos atrás, mas algumas matriculas ainda não haviam sido liberadas, por conta deste levantamento que vem sendo realizado pelo Governo do Estado.

 

SOS PRAIA D’ÁGUA:

O FUTURO DE IMBITUBA – PRECISAMOS REFLETIR

Criado há cerca de três anos por moradores – surfistas ou não – e entidades de bairro, o SOS Praia d’Água, tem registrado boa parte do que ocorre no local, cobrando das autoridades competentes (Prefeitura, Policia Militar Ambiental, Ministério Público Estadual e Federal) uma solução para o futuro do local.

Segundo o movimento, “precisamos lutar pela preservação deste e de outros locais, pois o futuro da cidade de Imbituba não está apenas em indústrias e moradias. Mas também, em locais públicos que necessitam de nossa atenção”.

Logo após a queimada que devastou novamente mais uma porção da área, o movimento criou um Abaixo Assinado (assine abaixo) solicitando que os Poderes Públicos constituídos em Imbituba tomem as devidas providencias para a proteção e manutenção deste local, desde a praia d’Água até o costão da Praia da Ribanceira.

Tais locais não estão livres de diversos problemas, como a especulação imobiliária – que assola praias e áreas de preservação -, o crescimento desordenado, e a falta de consciência de boa parte da população local e flutuante, como turistas e novos residentes. .

PREFEITURA MUNICIPAL DE IMBITUBA: ‘PEDIMOS PROVIDÊNCIAS’

Através do abaixo assinado, o SOS Praia d’Água solicita a Prefeitura Municipal de Imbituba, suas secretárias, conselhos e órgãos envolvidos, bem como as instancias superiores, que ajudem a tornar o local um ambiente protegido e livre de todos os problemas já destacados.

Entre as finalidades propostas para a região, há sim, por parte de moradores o interesse em que o local seja transformado em uma área protegida, sob os rigores das leis ambientais e que intimidem a destruição permanente de seus mananciais, como a vegetação, a fauna e suas diversas nascentes de água que compõem o lugar.

Para assinar o abaixo assinado SOS PRAIA D’ÁGUA. QUEREMOS A PROTEÇÃO DEFINITIVA, clique aqui.

+Notícias

Modelo ativista nada nua com...

A Modelo ativista Marisa Papen nada nua com tubarões no Havaí. A cena é bela...

Surfista criador de conteúdo está...

Michael Claisse é um surfista criador de conteúdo independente que faz vídeos animados sobre...

ONU retira maconha de lista...

Finalmente a a ONU retira maconha da lista de drogas pesadas. Foi um marco na...

Relembre “Snap”, de Haruo Kaneko...

Fotografia erótica? Artística? Trash? Em matéria de Haruo Kaneko, cabe muito mais do que adjetivos...