Publicidade:

Anderson Pikachu vence Chianca e estabelece novos recordes no LayBack Pro Rio

O jovem carioca Anderson da Silva, o Pikachu criado nas ondas do Arpoador, estabeleceu novos recordes para o LayBack Pro Rio na bateria mais aguardada do dia. Com o feriado na quinta-feira, um grande público compareceu na Prainha e vibrou com o show de surfe comandado pelos surfistas do Rio de Janeiro. Anderson Pikachu conseguiu uma nota 9,5 e atingiu 16,93 pontos, para derrotar um dos favoritos, João Chianca, que estava na elite do CT esse ano. O cearense Cauã Costa, que mora no Rio de Janeiro, também brilhou e a peruana Daniella Rosas ganhou a primeira bateria feminina na primeira etapa do World Surf League (WSL) Qualifying Series na Prainha.

Anderson Pikachu entrevistado por Marina Werneck na transmissão ao vivo (Crédito: Luiz Blanco / LayBack Pro)

Leandro Bastos e João Chianca já tem vitórias do QS no currículo e eram os favoritos, mas o surfista da comunidade do Cantagalo, fruto do projeto do Arpoador Surf Club e da Favela Surf Club, que tira as crianças da ociosidade para surfar, fazer treinamentos, consertar pranchas, achou a melhor onda que entrou na Prainha nos dois primeiros dias do LayBack Pro Rio. A esquerda armou o paredão, para ele mandar uma série de três manobras muito potentes de backside, atacando os pontos mais críticos da onda para ganhar nota 9,50 dos juízes.

Leia mais:

Filipe, Italo e Medina nas semifinais do Surf City El Salvador Pro

Yago Dora manda melhor aéreo do CT 2022? (assista)

Surfista de ondas grandes processa WSL depois de quase morrer afogado em Nazaré

Depois, Anderson Pikachu surfou bem outra esquerda e somou 7,43 na vitória por 16,93 pontos, ultrapassando os 16,06 do paraibano José Francisco, que era o maior placar do campeonato. Essa bateria foi disputada na melhor hora do mar na quinta-feira, com todos tendo oportunidade de surfar boas ondas. A batalha pela segunda vaga para a terceira fase foi intensa, com João Chianca e Leandro Bastos ganhando nota 7,33 na melhor onda deles. Chumbinho se classificou, mas foi por uma pequena diferença de 14,23 a 13,90 pontos.

João Chianca fazendo mais uma grande bateria esse ano (Crédito: Luiz Blanco / LayBack Pro)

João Chianca participou da primeira metade do CT 2022, porém saiu da elite no novo corte implantado esse ano, no meio da temporada. Mas, até agora nenhum brasileiro conseguiu bater as marcas que deixou na sua curta passagem pela divisão principal da World Surf League, registradas nos duelos com o bicampeão mundial John John Florence, considerados por muitos como as melhores baterias do ano. Chumbinho perdeu para o havaiano com uma nota 9,87 num tubaço surfado em Pipeline e totalizando 17,73 pontos nas direitas de Bells Beach.

LOCAL DA PRAINHA – Antes do surfista de Saquarema também fazer parte da melhor bateria do LayBack Pro Rio, com os cariocas Anderson da Silva e Leandro Bastos, além do cearense Glauciano Rodrigues, um dos destaques do primeiro dia, um local da Prainha já tinha levantado a torcida que encheu a praia na quinta-feira. O jovem Vitor Ferreira, conquistou a primeira vitória carioca na segunda fase, eliminando o recordista de pontos da quarta-feira, José Francisco. O uruguaio Martin Ottado avançou em segundo lugar, junto com ele.

Vitor Ferreira contou com grande apoio da torcida na Prainha (Crédito: Luiz Blanco / LayBack Pro)

Outro surfista que, como Vitor Ferreira, mora no Recreio dos Bandeirantes, próximo à Prainha, também se destacou nas boas ondas da quinta-feira. O atual campeão sul-americano Pro Junior da WSL Latin America, Cauã Costa, é cearense, mas há muito tempo mora na capital carioca e conseguiu a segunda maior somatória do dia. Os 15,00 pontos que ele totalizou na décima bateria, só ficaram abaixo dos 16,93 do novo recordista absoluto do LayBack Pro Rio, Anderson “Pikachu” da Silva.

O cearense Cauã Costa mora no Recreio dos Bandeirantes há muitos anos (Crédito: Luiz Blanco / LayBack Pro)

VAGAS NOS TOP-10 – Os surfistas que estão defendendo vagas no grupo dos top-10 do ranking regional da WSL Latin America, que se classifica para disputar o Challenger Series em 2023, também competiram nas boas ondas da quinta-feira na Prainha. Entre os sete que participam do LayBack Pro Rio, apenas Weslley Dantas (6.o do ranking) não passou para a terceira fase. Já o vice-líder, Gabriel André, Heitor Mueller (4.o), Ryan Kainalo (5.o), Igor Moraes (8.o) e os argentinos José Gundesen (3.o) e Santiago Muniz (9.o), avançaram.

O paulista Gabriel André estreou na última bateria do dia e liderou desde a nota 6,50 da sua primeira onda. Depois, somou um 5,83 para vencer por 12,33 pontos. O jovem surfista de Saquarema, Rickson Falcão, um dos competidores mais novos do LayBack Pro Rio, de apenas 14 anos de idade, ficou com a última vaga para a terceira fase. Os 9,33 pontos que conseguiu com notas 4,83 e 4,50, superou os 7,30 de Luciano Brulher e os 7,27 do Pedro Martins.

O vice-líder do ranking, Gabriel André, estreou na última bateria do dia (Crédito: Luiz Blanco / LayBack Pro)

ESTREIA DO FEMININO – O LayBack Pro Rio foi iniciado na quarta-feira só com a primeira fase masculina e a categoria feminina abriu o segundo dia da inédita etapa do WSL Qualifying Series na Prainha. A peruana Daniella Rosas, bicampeã sul-americana da WSL Latin America que estava na Austrália, competindo nas duas primeiras etapas do Challenger Series 2022, ganhou a primeira bateria feminina da história do QS na Prainha.

A peruana Daniella Rosas ganhou a primeira bateria feminina na Prainha (Crédito: Luiz Blanco / LayBack Pro)

A carioca Julia Duarte passou junto com a peruana, para enfrentar as cabeças de chave que vão estrear somente na segunda fase do LayBack Pro Rio. O segundo confronto da quinta-feira foi 100% brasileiro e se classificaram a cearense Larissa dos Santos e outra carioca, Mariana Areno. Depois, teve outra vitória peruana de Melanie Giunta e a jovem catarinense Isabelle Nalu, de apenas 15 anos de idade, ganhou a quarta e última bateria da primeira fase.

Isabelle Nalu fechou a primeira fase feminina com vitória (Crédito: Luiz Blanco / LayBack Pro)

BATERIAS QUE VÃO ABRIR A SEXTA-FEIRA DO LAYBACK PRO RIO:

08h00: TERCEIRA FASE – 3.o=17.o lugar (200 pts) e 4.o=25.o lugar (150 pts):
1.a: Ryan Kainalo (BRA), Gabriel Klaussner (BRA), Martin Ottado (URU), Lucas Catapam (BRA)
2.a: Vitor Ferreira (BRA), Uriel Sposaro (BRA), Daniel Templar (BRA), Lukas Camargo (BRA)
3.a: João Chianca (BRA), Renan Pulga (BRA), Luan Wood (BRA), Valentin Neves (BRA)
4.a: Wiggolly Dantas (BRA), Igor Moraes (BRA), Daniel Matos (BRA), Anderson da Silva (BRA)
5.a: Krystian Kymerson (BRA), Cauã Costa (BRA), Pedro Neves (BRA), Patrick Plachi (BRA)
6.a: José Gundesen (ARG), Marcos Correa (BRA), Walley Guimarães (BRA), Fernando Junior (BRA)
7.a: Edgard Groggia (BRA), Samuel Igo (BRA), Cauã Gonçalves (BRA), Rickson Falcão (BRA)
8.a: Gabriel André (BRA), Santiago Muniz (ARG), Heitor Mueller (BRA), Pedro Dib (BRA),

11h20: SEGUNDA FASE FEMININA – 1.a e 2.a=Quartas de Final:
—— 3.a=9.o lugar (350 pontos) e 4.a=13.o lugar (295 pts)
1.a: Tainá Hinckel (BRA), Valeria Ojeda (VNZ), Daniella Rosas (PER), Mariana Areno (BRA)
2.a: Kiany Hyakutake (BRA), Silvana Lima (BRA), Julia Duarte (BRA), Larissa dos Santos (BRA)
3.a: Laura Raupp (BRA), Summer Macedo (BRA), Melanie Giunta (PER), Juliana dos Santos (BRA)
4.a: Sophia Medina (BRA), Yanca Costa (BRA), Yasmin Neves (BRA), Isabelle Nalu (BRA)

RESULTADOS DA QUINTA-FEIRA NA PRAINHA:

PRIMEIRA FASE – 3.a=17.o lugar (200 pts) e 4.a=21.o lugar (174 pts):
1.a: 1-Daniella Rosas (PER), 2-Julia Duarte (BRA), 3-Kyany Cristina (BRA)
2.a: 1-Larissa dos Santos (BRA), 2-Mariana Areno (BRA), 3-Maria Eduarda (BRA)
3.a: 1-Melanie Giunta (PER), 2-Yasmin Neves (BRA), 3-Sophia Gonçalves (BRA)
4.a: 1-Isabelle Nalu (BRA), 2-Juliana dos Santos (BRA), 3-Rafaella Montesi (CHL)

SEGUNDA FASE MASCULINA – entrada dos 32 cabeças de chave:
——–3.o=33.o lugar (66 pts) e 4.o=49.o lugar (60 pts)
1.a: 1-Ryan Kainalo (BRA), 2-Daniel Templar (BRA), 3-Leon De La Torre (CHL), 4-Felipe Ximenes (BRA)
2.a: 1-Gabriel Klaussner (BRA), 2-Lukas Camargo (BRA), 3-Diego Aguiar (BRA), 4-Leo Andrade (BRA)
3.a: 1-Vitor Ferreira (BRA), 2-Martin Ottado (URU), 3-José Francisco (BRA), 4-Felipe Oliveira (BRA)
4.a: 1-Uriel Sposaro (BRA), 2-Lucas Catapam (BRA), 3-Weslley Dantas (BRA), 4-Luis Henrique Araujo (BRA)
5.a: 1-Luan Wood (BRA), 2-Igor Moraes (BRA), 3-Janninfer de Sousa (BRA), 4-Edson de Pra (BRA)
6.a: 1-Renan Pulga (BRA), 2-Daniel Matos (BRA), 3-Niccolas Padaratz (BRA), 4-Matheus Navarro (BRA)
7.a: 1-Wiggolly Dantas (BRA), 2-Valentin Neves (BRA), 3-Noel De La Torre (CHL), 4-Samuel Joquinha (BRA)
8.a: 1-Anderson da Silva (BRA), 2-João Chianca (BRA), 3-Leandro Bastos (BRA), 4-Glauciano Rodrigues (BRA)
9.a: 1-Patrick Plachi (BRA), 2-José Gundesen (ARG), 3-Kayan Medeiros (BRA), 4-Luiz Henrique Rosa (BRA)
10: 1-Cauã Costa (BRA), 2-Walley Guimarães (BRA), 3-Daniel Adisaka (BRA), 4-Gustavo Fernandes (BRA)
11: 1-Marcos Correa (BRA), 2-Krystian Kymerson (BRA), 3-Sunny Pires (BRA), 4-Theo Fresia (BRA)
12: 1-Fernando Junior (BRA), 2-Pedro Neves (BRA), 3-Gabriel Paiva (BRA), 4-Rafael Teixeira (BRA)
13: 1-Cauã Gonçalves (BRA), 2-Heitor Mueller (BRA), 3-Kim Matheus (BRA), 4-Ivo Gothardo (BRA)
14: 1-Edgard Groggia (BRA), 2-Santiago Muniz (ARG), 3-Cauet Frazão (BRA), 4-Rodrigo Saldanha (BRA)
15: 1-Pedro Dib (BRA), 2-Samuel Igo (BRA), 3-Philippe Neves (BRA), 4-Israel Junior (BRA)
16: 1-Gabriel André (BRA), 2-Rickson Falcão (BRA), 3-Luciano Brulher (BRA), 4-Pedro Martins (BRA)

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias