29 C
Papeete
sexta-feira, 14 junho, 2024
29 C
Papeete
sexta-feira, 14 junho, 2024

US Open: Alejo e Michael avançam nas marolas de Huntington

O cearense Michael Rodrigues e o catarinense Alejo Muniz também se classificaram no US Open of Surfing na quarta-feira (1), em Huntington, Califórnia, subindo para quatorze a maioria brasileira entre os 48 surfistas que seguem na busca pelo título do segundo QS 10000 do ano na Califórnia. São tantos que eles estão em nove das doze baterias da terceira fase e uma delas terá três brigando por duas vagas com um atleta de outro país. Esta é a última rodada de confrontos formados por quatro competidores e a batalha prossegue nesta quinta-feira, a partir das 7h00 nos Estados Unidos, 11h00 no fuso horário de Brasília.

A quarta-feira foi mais um dia de ondas pequenas de 2-3 pés. O dia começou pelas quartas de final e semifinais da categoria Pro Junior feminina e só depois os homens voltaram a se apresentar no maior palco do surfe norte-americano. Restavam oito baterias para fechar a segunda fase e seis brasileiros competiram, mas apenas dois avançaram.

Veja também: US Open valendo 10 mil pontos em condições horríves: até quando?

A outra única etapa com pontuação máxima do WSL Qualifying Series disputada esse ano, foi vencida pelo paranaense Peterson Crisanto, que assumiu a ponta do ranking no QS 10000 Ballito Pro na África do Sul. No US Open, quatorze seguem na disputa do título, contra nove norte-americanos, oito australianos, seis havaianos, quatro franceses, três sul-africanos, um japonês, Kanoa Igarashi, que defende o título desta etapa, um marroquino, um taitiano e um peruano, Lucca Mesinas, também representando a América do Sul na Califórnia.

Assim como no dia anterior, a quarta-feira começou com vitória brasileira, desta vez do cearense da elite do CT, Michael Rodrigues (foto de capa). A nota 7,83 da sua última onda foi decisiva para superar o atual vice-líder no ranking do WSL Qualifying Series, Seth Moniz, por 13,83 a 13,27 pontos. O também havaiano Cody Young e o australiano Soli Bailey perderam nessa.

O Brasil voltou ao mar duas baterias depois e o carioca Lucas Silveira acabou ficando em terceiro lugar numa disputa acirrada, com menos de 1,5 ponto de diferença entre os três primeiros colocados. O americano Patrick Gudauskas ficou em primeiro com 11,97 pontos e o australiano Ethan Ewing passou em segundo com 11,43, contra 10,63 do brasileiro.

Veja também: Filipe Toledo abre mão do US Open e antecipa treino em Teahupoo

Depois rolaram duas baterias sem brasileiros e três entraram na seguinte para disputar duas vagas para a terceira fase. O catarinense Alejo Muniz está em quarto lugar no ranking e fez a parte dele, surfando boas ondas para vencer por 14,00 pontos. Já os outros dois foram eliminados por Ian Crane na briga pela segunda vaga, mas foi por apenas 1 pontinho que o californiano superou o top do CT, Tomas Hermes, por 12,20 a 11,20 pontos.

Em último nessa bateria ficou o paulista Marcos Correa, que tinha estreado com vitória na primeira fase. Também em quarto lugar terminou outro paulista, Hizunomê Bettero, na última participação do Brasil na segunda rodada do Vans US Open of Surfing. Com as classificações de Michael Rodrigues e Alejo Muniz, quatorze brasileiros seguem na disputa do título em Huntington Beach. Eles estão divididos em nove baterias, então alguns competirão juntos.

TERCEIRA FASE

A terceira fase já vai começar com dois, o campeão mundial Adriano de Souza e o catarinense Yago Dora, enfrentando o havaiano Keanu Asing também do CT e o jovem americano Kei Kobayashi. O cearense Heitor Alves entra sozinho na segunda, o peruano Lucca Mesinas defende a América do Sul na terceira e o paulista Jessé Mendes também está com três surfistas de outros países na quarta bateria.

Na quinta, tem dois paulistas que fazem parte da lista dos dez surfistas que estão se classificando para a elite dos top-34 da World Surf League pelo Qualifying Series, Deivid Silva e Thiago Camarão, contra o havaiano Ezekiel Lau e o americano Cam Richards. Na sexta, serão três brasileiros brigando por duas vagas com o francês Jorgann Couzinet, os paulistas Miguel Pupo e Victor Bernardo e o baiano Bino Lopes.

O Brasil permanece disputando classificação nas três baterias seguintes. O top do CT, Italo Ferreira, entra sozinho na sétima e na oitava o também potiguar Jadson André compete junto com o líder do ranking, o paranaense Peterson Crisanto, contra o taitiano Mihimana Braye e o sul-africano Beyrick De Vries. Depois tem o cearense Michael Rodrigues na nona bateria e o catarinense Alejo Muniz na 11.a e penúltima da terceira fase.

As etapas do QS 10000 masculina e do CT feminino na Vans US Open of Surfing estão sendo transmitidas ao vivo de Huntington Beach na Califórnia pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo da World Surf League.

Texto: João Carvalho/WSL South America
Foto: Sean Rowland/WSL

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias