22.5 C
Hale‘iwa
quarta-feira, 17 abril, 2024
22.5 C
Hale‘iwa
quarta-feira, 17 abril, 2024

Brasil Surf Pro

Por Luiz Michelini Santa Catarina está em festa neste domingo, afinal mais um surfista do Estado conseguiu um título. Na sexta feira foi Jean da Silva que faturou o campeonato brasileiro. E agora, em um domingo de sol na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, Tomas Hermes levou a taça da última etapa do Brasil Surf Pro. Estes foram os últimos 200 mil reais distribuídos neste ano pela organização do campeonato. Grande parte da premiação está dividida entre os vencedores de cada categoria e também da Expression Session, vencida por Gilmar Silva (SP), que levou para sua cidade (Guarujá) oito mil reais. Depois foram Tomas Hermes e Diana Cristina, que embolsaram 25 mil reais cada – valor destinado aos vencedores da etapa. A final masculina entre Ricardo Ferreira e Tomas Hermes rolou bem longe dos olhos dos juízes, já que as ondas (que eram escassas e pequenas) quebravam melhor à direita do palanque, exigindo a utilização do replay para auxiliar no julgamento das ondas. Pode-se dizer que a briga pelo troféu e pela bolada da premiação foi onda a onda. “O mar estava muito difícil, mas vi que rolava uma valinha na bancada da direita”, disse Tomas, que em sua primeira onda tirou um sete dificultando a vida de Ricardo, que só conseguiu um 6 também no início da bateria e depois um cinco, o que deixou o paulista na liderança. Porém, um erro de tática lhe custou a vitória. “A onda da virada, o Ricardo escolheu ir pra direita, aí entrei na esquerda e vi que tinha potencial pelo menos para arriscar manobras fortes e foi o que fiz, arrisquei tudo e a nota saiu. Depois, foi só esperar acabar o tempo para comemorar”, afirmou Tomas. Esta foi sua primeira vitória em uma etapa do Brasil Surf Pro, o que acabou por render um lugar nos top-16 da elite do surf brasileiro. Outros atletas que já conseguiram sua vaga para a divisão principal são: Leonardo Neves (RJ), Flavio Nakagima (SP), Diego Rosa (SC), Gilmar Silva (SP), Guga Arruda (SC), Krystian Kymmerson (ES), Robson Santos (SP), Felipe Martins (CE), Igor Morais (RJ), Luel Felipe (PE), Isaias Silva (CE), Matheus Toledo (SP), Flavio Costa (BA), Marcelo Nunes (RN) e Patrick Tamberg (FN) estão quase garantidos para 2011, porém ainda dependem do resultado da última etapa do Circuito Catarinense, que acontece no fim de semana que vem, em Garopaba. Entre as mulheres, a final foi entre a experiente Andrea Lopes e a indiazinha do circuito, Diana Cristina. A carioca bem que tentou utilizar seus conhecimentos locais para derrotar Cristina, porém a paraibana (que acabou como vice no Brasil Surf Pro) se entendeu melhor com as difíceis ondas e levou a vitória para sua terra natal. “Tenho boas lembranças aqui da Barra, principalmente da primeira etapa que venci como convidada. Consegui vencer novamente, mas é o segundo ano que bato na trave como vice-campeã brasileira, então no ano que vem vou me concentrar ao máximo para tentar levar o título”, disse Diana, que está sem patrocínio. Ao fim da competição, Andrea Lopes revelou que esta pode ter sido sua última bateria, já que pretende se aposentar em 2011. “Na verdade, aproveitei para ficar 40 minutos em sintonia com o mar, pois oficialmente não tinha falado nada, mas essa foi minha última bateria da carreira. No ano que vem até vou competir, mas a competição não será prioridade e sim outros projetos, como escrever minha biografia, ser colunista de uma revista especializada e desenvolver trabalhos na Secretaria de Esportes do Rio de Janeiro para cada vez mais incentivar o surf”. Entre as mulheres, estão classificadas para as top-14 do Brasil Surf Pro 2011: Susã Leal, Marina Werneck e a tetracampeã brasileira Tita Tavares. Mais informações no site do Brasil Surf Pro.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias