Por Eduardo Stryjer

A 40ª edição da Surfer Poll Awards aconteceu pela primeira vez no Hawaii na última segunda-feira, dia 6. A indústria do surf compareceu em peso no Turtle Bay para homenagear os premiados da noite – eleitos por voto popular através da revista norte-americana Surfer. A cerimônia descontraída foi comandada por Sal Masekela e Fred Patacchia, que se saíram muito bem diante das câmeras e do público que lotou o salão do resort próximo a Kahuku.

No jardim, antes de iniciar a premiação, encontro Jadson André, único brasileiro escolhido para disputar a categoria Performance Radical. Seus adversários, os surfistas progressivos Owen Wrigth, Chippa Wilson e Craig Anderson. Jadson chega sozinho, humilde, na dele. Avisto Mick Fanning de longe, Jadson também. “O Mick me ama, cara. Não sei porquê, mas ele me ama”, diz entusiasmado, de olhos arregalados. Em segundos, o australiano, na companhia da mãe Liz, vem em nossa direção e cumprimenta Jadson com um baita sorriso.

Várias figuras começam a chegar. Ross Williams; Danny Fuller, acompanhado pela mulher mais gata da noite; Mark Healey, com seu térno excêntrico cor de rosa; Adrian Buchan; Dane Reynolds; Jordy Smith; Dustin Barca; Sunny Garcia; Kala Alexander; Fast Eddie e a trupe toda de locais. Minha atenção se vai como folha de papel ao vento quando dou de cara com dois pares impressionantes de pernas: Sally Fitzgibbons e Alana Blanchard com seus “maldosos” vestidos grudados no corpo. Bom, voltemos à festa, por favor.

Ao entrar no salão, Taylor Knox, Mark Occhilupo, Rob Machado e Kelly Slater param para nos cumprimentar, ou melhor, para abraçar saudosamente o nosso garoto Jadson. Fiquei impressionado com o carisma que o potiguar tem entre os tops mundiais. Alguns passos adiante, Heath Walker, ex-profissional e hoje team manager da Reef, rasga seda sobre a nova geração brasileira. “Esses garotos são diferentes, eles têm um feeling especial. O que aconteceu com os atletas de vocês?”.

Jadson não faturou o prêmio, perdeu pro cabeludinho Craig Anderson. Na mesa, ao lado do filmaker premiado Taylor Steele, o brazuca bateu palmas na celebração dos dez títulos de Slater e manteve-se em silêncio no emocionante discurso de Bruce em homenagem ao irmão Andy Irons. Jadson acompanhou a cerimônia até o fim, como um aluno centrado que não falta no colégio. É nítido que ele gosta de estar ali, entre os melhores do mundo, e isso todos percebem. Seu carisma vem daí, e digo sinceramente, não é à toa.

Assista ao tributo Andy Irons feito pela Surfer.

Homens

1) Kelly Slater

2) Dane Reynolds

3) Jordy Smith

4) Mick Fanning

5) Taj Burrow

6) Andy Irons

7) Rob Machado

8) Joel Parkinson

9) Julian Wilson

10) Owen Wright

Mulheres

1) Stephanie Gilmore

2) Carissa Moore

3) Coco Ho

4) Sofia Mulanovich

5) Alana Blanchard

2010 Movie Award Winners

Best Barrel

Andy Irons, Skeleton Bay (High-5)

Best Performance presented by Skullcandy

Jamie O’Brien (Who is J.O.B.)

Breakthrough Performer presented by New Era

Craig Anderson

Best Maneuver

Jordy Smith (Modern Collective)

Worst Wipeout

Derek Dunfee (Down with the Ship)

Digital Short of the Year

Dark Side of the Lens by Allan Wilson & Mickey Smith

Heavy Water

Jamie O’Brien (Who is J.O.B.)

Best Cinematography

Castles in the Sky

Best Documentary

Sea of Darkness

Movie of the Year

Modern Collective

Billabong Pipeline Masters

O primeiro round da última prova da Tríplice Coroa Havaiana começa hoje. Os organizadores pretendem colocar as baterias na água nesta quarta e quinta-feira. Um novo swell de norte, 10-12 pés com 14 segundos, está previsto para encostar no North Shore para alívio de todos. A primeira chamada está marcada para às 7h45 (15h45 no Brasil). Assista ao vivo.