Assista a Premiere de Bon Jour. POLARIZION – BONJOUR PREMIER PARTY from Polarizion on Vimeo. Assista ao trailer de Bon Jour. http://www.youtube.com/watch?v=cGWvJ01Bz00 Por Trás das Câmeras Pablo Aguiar fala sobre seu novo filme. Confira o bate-papo que tivemos com ele enquanto os últimos detalhes de Bonjour eram finalizados. Conte um pouco sobre seu novo filme. Foi uma produção que foi rolando, pois não tínhamos um timeline definido do que seria realmente. Para você ter ideia, quando ele estava pronto, nem sabia qual nome dar. Por isso que prefiro chamar de episódios, e não de filme. O que poderia adiantar aos leitores sobre a produção? Teremos episódios com uma linguagem diferente. Tentei passar a nossa vivência, a vibe que rolou nos países que filmamos. O nome Bonjour tem algum significado específico? Esta palavra me marcou muito. Como não sabíamos falar quase nada em francês, a única palavra que sabíamos era Bonjour. Falávamos isso para as pessoas até de noite… (risos). Por isso Bonjour – episódios de uma jornada. Episódios porque serão sete, e jornada porque envolveu todo mundo nessa batalha que é fazer sair do papel um projeto independente. Querendo ou não, é difícil juntar a galera, mas no final das contas vale a pena pelo aprendizado e pelos amigos que fazemos na estrada. Pelo jeito você produziu do próprio bolso… Quase totalmente. Por exemplo, na Jamaica fui para produzir imagens para a …Lost, mas daí o Fernando “Fanta” da MCD foi junto e começamos também a filmar pro filme. No Chile, a Volcom e a Ogio me deram um suporte e no Peru aconteceu um lance bem legal. Quem acreditou no meu trabalho foram os próprios atletas: Jessé Mendes, Thiago Camarão e Alejo Muniz. Eles racharam entre si os meus custos. Isso nunca havia acontecido, quando chegamos em São Paulo até disse que estava amarradão, porém isso deveria sair das marcas, e não do bolso deles. Quais foram os picos para as filmagens? Jamaica, França, Chile, Peru, Califórnia, Noronha e um pouco de Santa Catarina. E os atletas escolhidos? Gosto sempre de envolver um número razoável. Tem menos que no último filme, o Simples Olhar. Uma média de três atletas por sessão. Posso dizer que na  session da Califórnia são quatro: Ian Gouveia, Rodrigo “Sino”, Gustavo Shlickmann e Willian Cardoso. Ao todo, foram quantas horas de captação e edição? E quanto tempo tem o filme? Captação não faço ideia, porque não estou usando mais fitas. O que eram minutos agora são gigas. Por exemplo, no Chile foram mais ou menos 70 gigas de filmagem. De edição, já estou trabalhando nos sete episódios há um mês, e o vídeo terá mais ou menos 33 minutos, cada episódio entre 3 a 4  minutos.