23.2 C
Hale‘iwa
sábado, 20 abril, 2024
23.2 C
Hale‘iwa
sábado, 20 abril, 2024

Aloha Digital

Texto Matias Lovro / Fotos Ryan Tatar “Espalhar o aloha digital através de vídeos instrucionais, curta-metragens e entrevistas” é o lema do californiano Cyrus Sutton, de 27 anos. Seu vídeo-blog, Korduroy.tv – que recentemente ganhou a Batalha dos Blogs, no site da revista Surfer – faz exatamente isso. Surfista desde os 11 anos, Cy chegou a se tornar Pro, porém, aos 19, encerrou a curta carreira profissional por conta de problemas de saúde. Hoje, além de manter seu site, o local de San Diego é diretor de comerciais de TV. A HARDCORE conversou com ele para descobrir um pouco mais sobre o blog que vem despertando o interesse de surfistas pelo mundo todo. Qual é sua relação com o surf e como passou a filmá-lo? Atualmente, surfo só por prazer. Comecei quando tinha 11 anos e competi muito quando era mais jovem. Cheguei até a virar Pro por um curto período, mas quando tinha 19 anos, peguei uma infecção em uma trip para Samoa e não pude surfar por sete meses. Peguei uma câmera e comecei a fazer meu primeiro filme, Riding Waves. Fiz muito dinheiro com isso, então comecei a me dedicar a criar conteúdo ao invés de só surfar o dia inteiro. Conte como o Korduroy.tv começou? Basicamente, tive uma série de pesadelos. Acordei um dia e percebi que não sabia criar, só comprar e vender coisas, como produto da cultura consumista americana. A escola nunca me ensinou a fazer nada, além de comprar e vender o que eu não precisava. Isso foi há uns dois anos. Decidi juntar minha experiência na mídia com uma desculpa para aprender mais sobre aquilo que nunca me ensinaram e então comecei o blog, há pouco mais de um ano. Acho que sou mais autossuficiente após essa vivência, pois o surf está virando só moda e bermudas, ao invés de apenas surf. Como mantém o blog? Ninguém financia, fazemos por prazer. E eu já tenho os equipamentos – a câmera e ilha de edição para comerciais – então não gasto nada fazendo esses vídeos. Você ganha algum dinheiro com publicidade no site? Não. Quem produz o conteúdo? A maioria do conteúdo é feito pela nossa equipe mesmo. Mas, de vez em quando, colocamos vídeos enviados por outras pessoas também. “Sempre me preocupei em ser pago o suficiente pela minha arte e pelo que penso que ela vale. Mas, depois de parar de me preocupar, estou me divertindo muito mais com tudo.” Que vídeos são mais acessados? Geralmente os mais engraçados e que ensinam algo que as pessoas não sabem. Que as deixam amarradonas, coisas criativas, que fazem elas rirem. Como foi ganhar a Batalha dos Blogs, da Surfer? Foi bem legal. Eu não sabia se os leitores da Surfer curtiam o que estávamos fazendo, foi uma boa surpresa descobrir que sim. E muita gente nova passou a conhecer o blog. Acho que a Batalha dos Blogs também ajudou a legitimar o Korduroy para algumas pessoas. Quero dizer, a Surfer é uma revista tão renomada que acho que passou a ideia de que “É, esses caras realmente estão fazendo algo bem legal.” Fale um pouco sobre seus projetos. Meu projeto atual é chamado Stoked and Broke. É um novo filme sobre surfar sem dinheiro nenhum. Eu e Ryan Burch estrelaremos, mas também há outras pessoas desconhecidas. Nós basicamente construímos rickshaws no meu quintal – capas de prancha feitas de bambu – para levar nossos quívers e saímos da minha casa caminhando, tocando músicas na rua para ganhar comida e coisas do gênero. Andamos durante oito dias e aprendemos muito sobre nós mesmos durante a jornada. Mas se você passar a vida inteira só surfando, vai acabar sozinho e pobre. A chave para tudo é compartilhar. O que você acha de todo o conteúdo gratuito disponível online hoje em dia? Estou amarradão porque, no passado, custava muito dinheiro para fazer filmes, mas agora as ferramentas para criar um vídeo de altíssima qualidade estão muito baratas. Além disso, muita gente já trabalha com mídia, como eu. E, se não custa muito, o preço cai. Aqueles que querem ficar ricos e vão trabalhar para as grandes empresas. Mas, para os artistas, acho que é mais uma expressão do amor, e não de ambição ou ego. Sempre me preocupei em ser pago o suficiente pela minha arte e pelo que penso que ela vale. Mas, depois de parar de me preocupar, estou me divertindo muito mais com tudo, sem deixar meu ego preso a esses valores. O que o Korduroy.tv mudou na sua vida? Ter o blog me tornou mais criativo e até me fez ganhar mais dinheiro, porque estou exercitando os músculos do cérebro. Todos nós temos músculos, sejam eles para remar e se exercitar, ou músculos intelectuais. Ter que fazer um ou dois vídeos semanais me mantém criativo, então o meu trabalho com comerciais paga melhor. Estou muito bem financeiramente e posso trabalhar cada vez mais, pois estou mais “em forma”. Se você abrir a mente, tudo dá certo. Há muito do que reclamar nos EUA no momento, o país não está indo tão bem e muita gente não sabe lidar com isso. Mas, sem medo, tudo dá certo no final. Confira o trailer de Stoked and Broke: http://www.youtube.com/watch?v=xhKAU2ThjqM

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias