26 C
Papeete
segunda-feira, 15 julho, 2024
26 C
Papeete
segunda-feira, 15 julho, 2024

3º dia do Rio Surf Festival 2024 tem disputas na Prainha

O terceiro dia de disputas do Rio Surf Festival 2024 teve sequência na Prainha, distante cerca de 4 km da praia da Macumba, onde está montada a estrutura principal da competição, começando cedo com as baterias restantes da categoria Kahuna (40+) iniciadas no dia anterior abrindo o cronograma oficial da competição. Destaque para as excelentes ondas de 0,5 metro com séries maiores que quebraram durante todo o dia no pico, dando uma nova dinâmica ao evento.

A Prainha é um dos picos mais tradicionais do surf carioca e brasileiro e conquistou a Bandeira Azul em 2023, que é um certificado internacional de qualidade ambiental. A luta pela preservação do pico com seu ecossistema praticamente intocado e sua fauna e flora exuberantes vem sendo travada desde os anos 90 pela galera local e pela ASAP (Associação de Surfistas e Amigos da Prainha).

A decisão de transferir o evento para Prainha foi bastante elogiada pelos atletas. “Parabéns aos organizadores por mudarem a competição para Prainha no dia de hoje, que teve altas ondas durante todo o dia. Já treinei mais cedo e coloquei a prancha no pé. Agora é só esperar a hora da minha bateria” disse o cearense Itim Silva, que está na briga pela, liderança do ranking na categoria Master.

Recordes quebrados no terceiro dia de competição

Novas marcas foram estabelecidas no Rio Surf Festival 2024 durante esse terceiro dia de competição. O carioca Sérgio Noronha mostrou seu cartão de visita logo na terceira bateria da segunda fase da Legend (55+), quando cravou o maior somatório do evento até o momento com 15.17 pts, elevando o patamar das disputas.

Ele detinha também a maior nota da prova com 8.17 pts conquistados na mesma bateria, até o niteroiense Guilherme Herdy (RJ) entrar na água para a primeira semifinal da categoria Kahuna (45+).

Rio Surf Festival 2024
Sérgio Noronha. Foto: @pablonz

Ex-integrante da elite do surf mundial no final dos anos 90 e início dos anos 2000, Herdy mostrou toda sua técnica para fazer 8.33 pts numa boa esquerda e marcar a maior nota do Rio Surf Festival. “Tentei surfar a onda com cuidado para não errar, pois sabia que ela tinha uma ótima formação e com uma boa parede para encaixar manobras em sequencia, o que me daria uma boa nota e foi o que aconteceu” disse Herdy após sair da água.

Finalistas definidos em três categorias

As categorias Kahuna (40+), Grand Kahuna (45+) e Legend (55+) conheceram seus finalistas nessa quinta-feira de disputas no Rio Surf Festival 2024, válida pela terceira etapa do Circuito CBSurf Master Tour 2024.

Os quatro primeiros colocados dos rankings após o término desta etapa, disputarão uma seletiva no último dia de competição que classificará apenas um surfista por categoria para o Mundial Master da ISA. Este evento retornou ao calendário oficial da entidade nesta temporada e será realizado no mês de outubro em El Salvador.

A primeira semifinal a entrar na água foi a Kahuna (45+), e teve o domínio total de Guilherme Herdy (RJ) com o somatório de 13.33 pts em suas duas melhores apresentações. A briga pela segunda vaga foi acirrada e quem levou a melhor foi Angelino Santos (RJ), que superou o alagoano Klinger Peixoto e o potiguar Júnior Rocha, segundo e terceiro colocados no ranking respectivamente e que tinham chances de assumir a liderança nessa etapa.

Rio Surf Festival 2024
Wilson Nora. Foto: @pablonz

Na segunda semi a vitória foi do baiano radicano no Rio de Janeiro Wilson Nora, com o cearense Luciano Cavalcanti na segunda colocação, deixando de fora Maurício Duarte (SP) em terceiro e líder do ranking Jerônimo Bomfim (BA) na quarta posição.

A decisão desta terceira etapa do Circuito CBSurf Master Tour 2024 da Kahuna (45+) será entre Guilherme Herdy (RJ), Angelino Santos (RJ), Wilson Nora (BA) e Luciano Cavalcanti (CE) no domingo, último dia de competição.

A primeira semifinal Grand Kahuna (50+)  teve a vitória do baiano Marcelo Alves, que garantiu seu nome na seletiva da categoria no domingo. Em segundo ficou o carioca Luiz Menezes, com Sandro Rhoden (SC) e Gilmar Catelani (RJ) em terceiro e quarto lugares respectivamente.

Com a desclassificação do líder da categoria Rogério Dantas (CE) ainda no segundo round disputado nessa quinta-feira, dependendo do seu resultado, Marcelo Alves (BA) poderá assumir a liderança da Grand Kahuna após esta terceira etapa.

Rio Surf Festival 2024
Jojó de Olivença. Foto: @pablonz

A segunda semifinal teve a vitória de Jojó de Olivença (SP), que foi seletivo em sua escolha de ondas. Numa boa esquerda surfada de backside, Jojó aplicou três batidas fortes levantando muita água, para marcar a maior nota da disputa (8.0 pts).

Assim como Marcelo Alves, Jojó de Olivença já garantiu seu nome na seletiva Grand Master para o mundial, e tem chances de assumir a liderança do ranking dependendo de seu resultado. Em segundo ficou o cearense Adriano Naninha, que superou o potiguar Rodrigo Jorge e o sergipano radicado em Florianópolis Silvério Jorge.

Quarto colocado no ranking até essa etapa, Silvério Jorge vê sua posição ameaçada por Adriano Naninha, que está na sexta colocação a apenas 215 pontos de distância. Ele dependerá de um bom resultado na final para entrar no Top 4 e buscar sua vaga na seletiva.

Rio Surf Festival 2024
Prainha. Foto: @pablonz

Na categoria Legend (55+) a primeira semifinal teve uma disputa eletrizante entre dois ícones do surf brasileiro nos anos 80 e 90. Melhor para Sérgio Noronha (RJ) que venceu a disputa em cima de Jojó de Olivença (SP), com ambos se garantindo na grande final.

Na segunda semi mais uma bateria acirrada, com a presença do líder do ranking Junior Maciel (SC) e do vice-líder Rubens Farias (SC). Dobradinha catarinense com a vitória de Farias, que virou o resultado na última onda pra cima de Maciel, superando João Nascimento (RN) e Marcelo Dio (SC).

A briga está boa na Legend, com os três primeiros do ranking presentes na final e garantidos na seletiva da categoria para o mundial.

Categoria Master (35+) estreia na competição

Após a conclusão das três semifinais, foi a vez da categoria Master (35+) entrar em cena no Rio Surf Festival 2024. Das 12 baterias deste primeiro round, foram pra água apenas as seis primeiras, ficando o restante das disputas para esta sexta-feira (21) a partir das 8:00 horas da manhã. A competição será realizada novamente na Prainha.

O destaque desta categoria até o momento foi o carioca Leandro Bastos, que venceu a segunda bateria deste round com o excelente somatório de 12.50 pts.

O Rio Surf Festival 2024 tem transmissão ao vivo pelo site www.cbsurf.org.br.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias