27 C
Hale‘iwa
sábado, 20 abril, 2024
27 C
Hale‘iwa
sábado, 20 abril, 2024

Messias em sintonia com Maresias

 
Messias Félix faz bateria impecável nas ondas de Maresias. Foto: Pedro Monteiro

A primeira etapa do Oi SuperSurf 2015 teve continuidade na manhã desta sexta-feira na praia de Maresias, litoral norte de São Paulo. As ondas amanheceram com meio metro e ganharam consistência durante o dia para realização de 27 baterias – quatro do segundo round, 16 do terceiro e sete baterias da quarta fase (assista abaixo os melhores momentos).

Os principais cabeças-de-chave do Circuito Brasileiro estrearam no Round 4, inclusive o paulista líder Deivid Silva, que avançou duas baterias neste terceiro dia de prova. No primeiro duelo, o guarujaense venceu seu amigo da praia Branca, Juliano Uzuelli, além do pernambucano Bruno Rodrigues e do cearense Charlie Brown, que avançou em segundo.

"Estou muito feliz por estar aqui e pela volta do SuperSurf. Eu nunca tinha participado do circuito e vou dar meu máximo para ser campeão brasileiro esse ano. O mar está bem difícil, mas consegui achar boas ondas nas minhas baterias para passar", disse Deivid Silva. "Agora de tarde o mar ficou ainda mais complicado, muito balançado e bem menor do que na bateria que disputei pela manhã. Mas, se tiver paciência, você consegue pegar as ondas certas que abrem até a beira e foi isso que tentei fazer. Foi duro enfrentar dois campeões brasileiros com muita experiência na bateria e estou muito feliz pela vitória".

Quem também mandou bem foi o cearense bicampeão brasileiro, Messias Félix (2009 e 2012), que anotou o maior somatório do evento com 17.84 pontos. 

Estreante da quarta fase, Messias não enfrentou resistência e abriu larga vantagem sobre o baiano Yage Araújo, o catarinense Ricardo Ferreira e paranaense Alessando Puga. Com um surf veloz, o cearense soltou seus aéreos e escolheu as ondas certas para vencer com folga. 

Após a bateria, Messias deixou clara sua felicidade pelo retorno do SuperSurf ao cenário do surf nacional: “Estou muito emocionado. No primeiro dia que cheguei aqui e vi esse palanque, passei uns 3 minutos olhando pra ele e só aí acreditei mesmo que voltou o SuperSurf. Esse retorno é muito bom para o surf brasileiro, para os surfistas brasileiros e pra galera que está começando a virar profissional. O mar deu uma reagida, está todo mundo se divertindo, eu consegui achar boas ondas na minha estreia e acho que estou mais emocionado do que feliz por estar de volta ao lugar que eu fiz a minha história, é isso mesmo, o SuperSurf é a minha história".

Destaque no primeiro dia, Halley Batista foi outro que avançou duas baterias nesta sexta-feira, assim como o veterano bicampeão brasileiro Leonardo Neves (2002 e 2003), que superou os jovens talentos Lucas Silveira e Peterson Crisanto. O catarinense Tomas Hermes, que retornou da África do Sul após ser eliminado do do J-Bay Open, prova do WCT da qual competiu como convidado, também estreio com vitória em Maresias. 

Outro que está crescendo a cada fase é o caçula da competição, Samuel Pupo, que avançou suas duas batalhas e vem se destacando nas ondas do quintal de sua casa. O irmão de Miguel Pupo já está classificado para as oitavas de final do Oi SuperSurf. 


Caçula do Oi SuperSurf, Samuel Pupo continua na briga pelo título no quintal de sua casa. Foto: Pedro Monteiro

 

Uma nova chamada acontece neste sábado, às 8h00 (horário de Brasília). Fique ligado na transmissão pelo site HARDCORE.com.br e OISUPERSURF.com.br. 

 

Confira abaixo o resultado das baterias do Round 3 e 4, e as baterias pendentes da quarta fase

 

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias