Publicidade:

No berço da Brazilian Storm

 

Os australianos Noa Deane e Josh Kerr fizeram uma trip entre Rio de Janeiro e São Paulo após o término da etapa brasileira do WCT. O objetivo era, principalmente, conhecer Ubatuba e Maresias – desbravando o berço de boa parte da Brazilian Storm. 

A dupla aproveitou a viagem para conhecer a cultura da nova potência do surf mundial, apesar de ter conseguido algumas marolas, principalmente em Angra dos Reis, Ilha Grande e Ubatuba (a Rusty Brasil registrou todos os passos dos gringos em um vídeo que você assiste acima).


Noa Deane entocado em Aventureiros, na Ilha Grande, RJ. Foto da reportagem 8 ou 80 – HC 308

No meio de todo esse rolê, nosso editor internacional Steven Allain conduziu uma conversa franca com a dupla – que virou reportagem intitulada "8 ou 80", na HARDCORE 308 (nas bancas!). Além da Tempestade, os australianos divagam sobre Gabriel Medina, Adriano de Souza, a reputação brasileira pelo planeta, o surf no mainstream, a WSL, competição x freesurf, e o bom e velho Kelly Slater.

8 ou 80: ideais diferentes nas mentes de dois expoentes progressivos da terra dos cangurus.

Confira a entrevista completa na HC 308! E clique aqui para conferir outros destaques da edição.


Josh Kerr busca entender a origem da Brazilian Storm e tira leite de pedra na Ilha Grande, RJ. Confira a matéria completa na HC 308

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias