Publicidade:

Sem surf? sem chance


Marcus Mariota tenta negociar assinatura do contrato para poder surfar nas horas vagas. Foto: Divulgação

Você deixaria de surfar por US$ 20 milhões? 

Bem, para o quarterback Marcus Mariota não é apenas o dinheiro que importa. Nativo de Oahu, o havaiano deixou recentemente o Oregon Ducks, depois de ganhar um cobiçado troféu Heisman. Ele foi chamado pelo Titãs Tennesee na primeira lista do Draft da NFL 2015, período pré-temporada quando são selecionados jogadores universitários americanos para competir na maior liga do mundial do esporte. 

A partir daqui, geralmente o processo continua com o time oferecendo-lhe uma bagatela de dinheiro para o atleta assinar o contrato e seguir, na maioria das vezes, uma carreira de sucesso como atleta profissional.

Mas não para Mariota, que encontrou algumas dificuldades nas negociações. A principal delas é a cláusula que o proíbe de surfar. É isso mesmo, Marcus quer derrubar este item. A obrigação é comum em contratos profissionais para atletas de alto rendimento, mas para o havaiano, uma carreira sem surf não o agrada, mesmo que isso lhe custe os 20 milhões de dólares. 

O surfista não quer abrir mão de surfar algumas das melhores ondas do mundo no "quintal" de sua casa. Mesmo que isso não signifique que ele terá que para de surfar para sempre, e sim enquanto o contrato estiver vigente, as negociações continuam. 

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias