26 C
Papeete
segunda-feira, 27 maio, 2024
26 C
Papeete
segunda-feira, 27 maio, 2024

HARDCORE #307 – Junho/15

A HARDCORE de junho chega nas bancas com conteúdos impactantes. Oi Rio Pro faz história; Silvana Lima abre o jogo em entrevista franca; a realidade sobre a poluição em São Conrado.

Ainda tem Filipe Toledo, Miguel Pupo e Victor Bernardo em Lakey Peak, 10 Perguntas com Pedro Calado, Shots com um Brasil tubular e Franciele Christ no ensaio do Lay Day.

Para completar, o Journal ainda conta com o Raio-X Fiji Pro, com curiosidades e estatísticas sobre a próxima etapa do World Tour; mergulhamos no novo livro de Rusty Long, The Finest Line, uma verdadeira enciclopédia do big surf; Joca Secco revela o segredo por trás das pranchas mágicas de Bruno Santos.

Garanta a sua HARDCORE de junho. Já nas bancas!

“Apenas em 2015 podemos ler na capa de um jornal popular (verdadeiramente popular, não os jornalões) que ‘Fla, Flu e Vasco não fazem nem marola – a onda agora é outra’. […] Se no ano passado havia muita desconfiança em cada conquista do Medina, agora, como disse o jornal citado no início do texto, a onda é outra. Somos nós, os brasileiros, que devemos pedir calma aos estrangeiros, nem tanto ao mar nem tanto a terra.”

Na crônica A revolução foi televisionada”, Julio Adler divaga sobre o Oi Rio Pro, etapa carioca do World Tour que fez história. A esmagadora vitória de Filipe Toledo, a areia abarrotada com 20 mil pessoas a cada por dia, a larga exposição na imprensa, a liderança do Brazilian Storm na elite mundial e muito mais análises pelo olhar singular do nosso colunista.

“De verdade? Me sinto excluída. Sinto preconceito pelo fato de ser mulher. De vez em quando, me pego pensando que até entenderia ficar para trás se meu surf fosse menor, se eu fosse um motivo de vergonha, mas estou na minha melhor fase de surf, estou apresentando manobras super modernas.”

À jornalista Katia Lessa, Silvana Lima transbordou sinceridade em uma entrevista ao mesmo tempo sentimental e crítica. Em “Eu também sou Brazilian Storm”, a guerreira de Paracuru conta sobre a infância sofrida no litoral cearense, analisa o perfil atual da surfista-modelo, revela a saga para correr o Circuito Mundial sem patrocínio e reflete sobre a Tempestade Brasileira.

“Já é claro que Filipe Toledo é o surfista mais relevante do mundo neste momento. O cara mais comentado, mais assistido, mais admirado e, ao mesmo tempo, o mais temido pelos adversários. Pode até parecer óbvio, tendo em conta tudo o que aconteceu nos últimos meses dentro deste microcosmo do surf – que já não é tão micro assim, graças, em grande parte, ao próprio Filipe.”

Em parceria inédita com a Surfing, a HARDCORE publica a primeira matéria dos bastidores do filme de Filipe Toledo, produzido pela revista americana. Steven Allain, nosso editor internacional, escreve sobre uma trip para a indonésia Lakey Peak, que Filipinho fez com Miguel Pupo e Victor Bernardo. “Fico muito lisonjeado com este projeto, verdadeiramente lisonjeado”, diz o surfista de Ubatuba.

“A distância, São Conrado, na Zona Sul do Rio de Janeiro, transpira tranquilidade, mas uma espuma ao longe, quase imperceptível, revela o esgoto que desemboca pela base da rocha no extremo esquerdo, uma faixa de água marrom que se instala o dia inteiro, todos os dias, horas, minutos, segundos. Trata-se de um problema ambiental crônico que a praia enfrenta desde 2001 e que até pouco tempo estava à mercê do descaso público.”

Nosso editor assistente, Kevin Damasio, foi para São Conrado investigar a grave situação que o pico enfrenta há mais de dez anos. Tubulações por onde passa o esgoto da praia estoura semanalmente. Já o da Rocinha é despejado sem tratamento a menos de 100 metros do pico. “São Conrado no esgoto” dá voz aos locais que encaram diariamente “a triste, fedida e suja realidade de uma das melhores ondas do Rio de Janeiro”.

“Eu vi que ia abrir e remei com toda a minha força. Eu senti que estava um pouco atrasado, mas pensei ‘vou assim mesmo’. Quando dropei e o vento bateu na prancha, eu estava equilibrado e confiante. Eu dei um ‘air drop’ sob controle, mas assim que a prancha chapou na água o bico entrou direto. Eu fui de cabeça e achei que o colete tinha rasgado. Ainda quiquei mais umas duas ou três vezes, e a onda me engoliu.”

Pedro Calado, o novo big rider psico brasileiro, é o entrevistado da seção 10 Perguntas de junho. Além da vaca que tomou em Puerto Escondido (relato acima), o carioca conta a nosso editor internacional, Steven Allain, sobre seu início na carreira nas ondas grandes, sob a tutela de Felipe Cesarano, sessões pesadas em Jaws e os próximos objetivos no big surf.

Em junho, o Shots está de volta com um especial tubular que comemora a chegada da temporada de ondas no Brasil. KJ Norton em Paúba (acima), Robson Santos em Maresias (SP), Thiago Arraes em Ipanema (RJ), Binho Nunes em Floripa e Willian Cardoso na Praia Brava (SC).

Para encerrar a impactante edição de junho, mais um ensaio de tirar o fôlego nas páginas da seção Lay Day. Desta vez, Franciele Christ é a modelo que passa pelas lentes do fotógrafo Haruo Kaneko, do BrWax.


Shane Dorian e Mark Healey em Waimea Bay, na véspera do Eddie Aikau Invitational 2009. Esta imagem ilustra o livro
The Finest Line, de Rusty Long. Foto: Brad Masters

REVISTA HARDCORE, COMPRE A SUA, OU CLIQUE AQUI PARA ASSINAR.

DISPONÍVEL TAMBÉM NA VERSÃO TABLET, COM FOTOS E VÍDEOS EXTRAS E NAVEGAÇÃO INTELIGENTE.

PARA BAIXAR O APLICATIVO, PROCURE POR “REVISTA HARDCORE” NA APP STORE OU PLAY STORE.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias