Em coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (16), Adriano de Souza, o “Mineirinho”, anunciou sua aposentadoria do circuito mundial em 2021.

Campeão mundial em 2015, Adriano revelou que planejava a aposentadoria em 2020, após passar praticamente todo ano de 2019 recuperando-se de uma lesão no joelho, sofrida em 2018.

Contudo, Mineiro mudou seus planos por conta do adiamento do Tour este ano, decorrente da pandemia de Covid-19.

“Após 15 anos de circuito mundial, você vai cansando um pouco. Então escolhi sair do circuito mundial em alta”, disse.

Aos 33 anos de idade, 15 dos quais vestindo a lycra de competição, Adriano de Souza é indiscutivelmente um dos maiores nomes da história do surfe brasileiro.

Em seu cartel de vitórias estão sete títulos em competições oficiais da ASP/ WSL, e os títulos mundiais Pro Júnior e Profissional.

Especial Hardcore: 10 perguntas para Adriano de Souza

Ele também foi o mais jovem campeão em uma competição profissional, vencendo uma Circuito Brasileiro, SuperSurf, aos 15 anos.

Sem dar muitos detalhes sobre suas pretensões pós aposentadoria, Mineirinho disse que pretende competir em eventos especiais, usando como exemplo o Capítulo Perfeito, em Portugal, mas que não quer fazer parte de nenhum quadro administrativo em entidades como a WSL ou a CBSurf.

Adriano também confirmou que seguirá com seus projetos de apoio às categorias de base, e também aos seus negócios, em Florianópolis e no Guarujá.

Além disso, sobre a despedia do circuito mundial ele disse: “Sentirei falta da etapa do Brasil. Da galera, da emoção que é estar ali”.

Contudo, enquanto o fim de 2021 não chega, muita onda irá rolar.

Dessa forma, os fãs de Mineirinho poderão ver o brasileiro surfar com força total em sua última participação no circuito mundial.

Nesta sexta-feira (18), ele será uma das atrações do evento “Onda do Bem“.

A competição, organizada pela WSL, reunirá 15 surfistas profissionais e 10 celebridades surfistas em um pico secreto do Brasil para uma disputa à noite com pranchas de led.