26 C
Papeete
sábado, 13 julho, 2024
26 C
Papeete
sábado, 13 julho, 2024

Vidas em Risco: Timmy Turner

Por Kevin Damasio

Onda gigante na cabeça, vacas sinistras, doenças graves, ferimentos sérios… Esses são alguns dos perrengues aos quais nós, surfistas, estamos sujeitos. Na série Vidas em Risco, conheça a cada segunda-feira histórias de superação de personagens que por pouco não enfrentaram consequências ainda piores, como até mesmo a morte. O quarto surfista da série contraiu uma bactéria que corroeu seu crânio, não se sabe se foi na Indonésia ou em Huntington Beach. Conheça a história de Timmy Turner.


Timmy Turner teve que reconstituir três quartos do crânio, corroído por uma bactéria estafilocícica. Foto: Chris Burkard/A-Frame

Em 15 de dezembro de 2005, Timmy Turner, surfista e filmmaker que ficou conhecido pelo longa-metragem Second Thoughts (2004), sentia fortes dores de cabeça. A sensação era de que algo perfurava seu cérebro. A dor persistiu por mais três dias, cada vez mais severa, e deixava Turner, cuja extroversão era sua marca, muito irritado. Com as crises de nervosismo, sua mulher mudou-se com as duas filhas para a casa da mãe, em San Diego, Califórnia.

No dia 17, a loucura tomou conta do californiano, que foi levado ao hospital de Huntington pelo pai, tio e irmão. As dores fugiam do controle e Timmy ardia em febre. Nos primeiros minutos no hospital, sentado em uma cadeira de rodas, pediram para ele preencher um formulário e aguardar. A família se revoltou e deixou claro que era uma emergência. No entanto, no hospital não havia a estrutura necessária para atender o californiano.

Timmy foi transferido para o Hoag Memorial Hospital, em Newport Beach, onde ficou sob os cuidados do neurocirurgião Richard Kim, que precisou abrir o crânio dele para identificar a enfermidade. “Normalmente você vê o cérebro. Mas tudo que pude ver foi pus branco. Foi a infecção mais séria que já vi”, contou Kim à revista Mens Journal, em 2008.Turner contraiu a pior infecção estafilocócica que existe, a Staphylococcus aureus. A bactéria corroeu o crânio dele e a pressão intracraniana aumentou consideravelmente. Os médicos acreditam que Turner pegou a doença surfando em Huntington Beach, onde esgoto humano e industrial vazou para o mar depois de chuvas fortes na região, ou até mesmo em recente viagem à Indonésia, onde acabara de ocorrer um tsunami.

O quadro de Timmy piorou na primeira semana internado no hospital, com uma série de doenças graves, como meningite, pneumonia e síndrome respiratória aguda grave. A primeira cirurgia demorou duas horas e serviu para limpar a infecção e aliviar o estresse causado pelo cérebro. No processo, ele precisou ter metade do crânio removida. Duas semanas depois, teve raspado o osso da testa, que estava infeccionado. Com apenas um quarto do crânio, o estado era grave e Kim estava pessimista. Acreditava que, na melhor das hipóteses, Timmy, em coma, ficaria em estado vegetativo. Mas não foi o que aconteceu.


Turner voltou a andar depois de 109 dias no hospital. Quatro semanas depois, já voltava a surfar. Foto: Chris Burkard/A-Frame

A milagrosa recuperação começou enquanto o inverno no hemisfério norte se aproximava. Ele usava um capacete para proteger o cérebro, e o lado direito do corpo estava paralisado. Gradualmente, o corpo respondia melhor aos estímulos do cérebro e Timmy recuperava os movimentos. Ele voltou a andar depois de 109 dias no hospital, e gerou comoção no movimento lançado por sua esposa, chamado “Pray for Timmy”.

Na sexta e última cirurgia, Timmy ganhou um novo crânio, feito do mesmo material que se faz lentes de contato. A recomendação médica era não surfar por pelo menos três meses. Mas, quatro semanas depois, o californiano pegava onda em Huntington Beach. Kim ficou surpreso: “Surfar – para não mencionar fazer filmes – exige uma atividade neurológica muito complexa”.

Timmy Turner ficou conhecido após produzir o documentário Second Thoughts. Veja o trecho abaixo. 

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=v-Mz9QXi9po?rel=0&controls=0&showinfo=0&w=600&h=450]

*Esta matéria é parte da reportagem publicada na HC 289, edição de outubro de 2013

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias