25 C
Papeete
sábado, 13 julho, 2024
25 C
Papeete
sábado, 13 julho, 2024

Novas Caras do Tour

 


Filipinho confirmou a participação no Tour 2013 antes da temporada havaiana. Foto: Paulo Barcellos

Por Kevin Assunção

Um brasileiro, um americano, um havaiano e um irlandês são as novidades do. Filipe Toledo, Nat Young, Sebastian Zietz e Glenn Hall foram os melhores do WQS em 2012, após demonstrarem consistência nas etapas Prime e Star.

A seguir, saiba como atuaram os novatos da elite na próxima temporada.

Glenn Hall

O irlandês de 30 anos foi o primeiro a se classificar para o Tour. Hall surpreendeu no primeiro semestre, com vitórias no Hainan Classic, etapa 4 Estrelas na China, e no Mr Price Pro Ballito, Prime na África do Sul.

Glenn ainda ficou em segundo lugar no Nike Lowers Pro, Prime disputado em Trestles, Califórnia, e parou na semifinal do Sooruz Lacanau Pro, 6 Estrelas que rolou na França.

No boletim semanal da ASP no YouTube de 28 de agosto, Al Hunt, manager das etapas Prime e Star, confirmou Glenn no Tour em 2013. O irlandês ficou em 24º no ranking unificado, com 18.902 mil pontos.

Filipe Toledo

Chegar à decisão do 6 Estrelas na Virgínia, Estados Unidos, garantiu o ubatubense na elite mundial da próxima temporada. O campeonato foi vencido por Jean da Silva, no final de agosto.

Antes, Filipe se destacou nas etapas 6 Estrelas da perna europeia da ASP. Com 17 anos, ele ganhou o Sooruz Lacanau Pro, na França, ficou em 3º no Relentless Boardmasters, na Inglaterra, e chegou às oitavas do Islas Canarias Santa Pro.

No início do ano, Filipinho foi vice-campeão do Burton Toyota Pro, em New South Wales, Austrália. O mais novo brasileiro no WCT acumulou 16.700 pontos no ranking unificado, ocupando assim a 26ª colocação.

Nat Young

O americano de 21 anos se confirmou na elite na 29ª posição do ranking, com 16.365 pontos. A consistência dele ao longo do ano determinou a classificação.

A única conquista do local de Santa Cruz foi o Vans Pier Classic, etapa 4 Estrelas disputada em Huntington Beach, Califórnia. No entanto, a vitória só rendeu mil pontos e não entrou nos oito melhores resultados da temporada.

Young ficou em terceiro no Prime de Ballito e no 6 Estrelas em Açores. Outros resultados computados foram o quinto lugar no Burton Toyota Pro (6 Estrelas) e os nonos nos Primes Lowers Pro e US Open, ambos na Califa.

Nat teve neste ano a primeira experiência no WCT, após vencer as triagens do O’Neill Coldwater Classic, em Steamer Lane, Santa Cruz. Ele parou no Round 3, para Joel Parkinson.

Sebastian Zietz

O havaiano garantiu a classificação para o WCT em casa. Com performance digna de Top 34, ele venceu a Tríplice Coroa.

Até então, os melhores resultados de SeaBass tinham sido o terceiro no 6 Estrelas da Inglaterra e os quintos no Prime de Saquarema e no 6 Estrelas da Virgínia.

Já no Triple Crown, o surfista de 24 anos foi o melhor na etapa de Haleiwa, o Reef Hawaiian Pro; chegou à final e ficou em terceiro em Sunset Beach, no Vans World Cup of Surfing; e parou nas quartas do Billabong Pipe Masters.

Zietz disputou 16 etapas da ASP no ano e foi o primeiro da lista dos 10 classificados pelo ranking unificado, com 25.710 pontos.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias