23 C
Papeete
terça-feira, 23 julho, 2024
23 C
Papeete
terça-feira, 23 julho, 2024

Billabong Pipe Masters: Dia 2

Por Kevin Assunção

As ondas diminuíram, mas as direitas de Backdoor ficaram melhores para o segundo dia de Billabong Pipe Masters. Neste domingo (9), foram concluídos os rounds 2 e 3 e duas baterias da quarta fase. Entre os brasileiros, Gabriel Medina e Miguel Pupo avançaram para o Round 4.

Sebastian Zietz sagrou-se campeão do Vans Triple Crown of Surfing, após o australiano Adam Melling ser eliminado. Já a briga pelo título mundial ficou para o último dia do campeonato.

SeaBass foi o primeiro classificado para as quartas, ao vencer Dane Reynolds e Damien Hobgood no R4. Joel Parkinson também garantiu a vaga.

Gabriel teve o melhor desempenho do dia. Contra Kolohe Andino, no Round 3, o paulista foi paciente na seleção de ondas e escolheu três grandes direitas.

As duas primeiras construíram a maior somatória da competição até agora, 18.50. Nelas, Medina passeou no salão cilíndrico e saiu seco. No final, Kolohe se livrou da combinação com 9.13, mas outra onda high score não apareceu.

Na penúltima bateria da terceira fase, Miguel virou sobre Jeremy Flores no último minuto. Precisando de 6.10, o paulista tirou duas seções tubulares de backside e foi contemplado com 7.83.


Dane sacou a primeira nota 10 do Pipe Masters. Foto: ASP/Cestari

Dane Reynolds recebeu a primeira nota 10 do Pipe Masters, contra Adriano de Souza. Já com 7.83 como melhor onda, Dane alcançou a perfeição ao ficar o máximo possível no tubo de Backdoor.

Já a bateria mais disputada deste domingo foi entre os australianos Josh Kerr e Bede Durbidge. Kerr foi o melhor com 18.13 pontos, depois de entubar duas vezes de frontside em Backdoor.

A melhor onda do duelo também foi uma direita, mas surfada por Bede Durbidge. Ele pegou o tubo mais longo do dia e recebeu 9.90. Bede despediu-se da competição precisando de 8.23.

Só dois na briga


Já garantido nas quartas, Parko segue na busca pelo título inédito. Foto: ASP/Dunbar

Joel Parkinson e Kelly Slater venceram, e o campeão do WCT 2013 só será reconhecido no último dia do Pipe Masters.

Com dois cilíndros em Backdoor seguidos de manobra, Parko se manteve firme na briga pelo campeonato mundial. Ele somou 16.17 contra 13.50 do havaiano Kalani Chapman, que também pegou grandes ondas.

No Round 4, o australiano garantiu a classificação para as quartas nos primeiros 10 minutos, com dois tubos em Backdoor que renderam 18.10.

Slater despachou o local Billy Kemper. O Careca abriu com um grande tubo de backside, sem segurar na borda, que valeu 9.73. Ele definiu a vitória em Backdoor, após sair seco de outro canudo, que o fez somar 18.63 pontos.

Billy ainda diminuiu a vantagem de Slater com 8.67 pontos, após entubar de backside, sair na baforada e mandar um ollie para não passar por cima de Kelly, que voltava ao lineup.

Já Mick Fanning perdeu para Shane Dorian no Round 3. Shane manteve a estratégia das últimas baterias, apostando nos tubos de frontside em Backdoor. 

Campeão antecipado


SeaBass ficou 100 mil dólares mais rico com a Tríplice Coroa Havaiana. Foto: ASP/Dunbar

Sebastian Zietz tinha acabado de vencer Travis Logie no Round 2 e o único meio dele perder a coroa seria Adam Melling conquistar o Pipe Masters.

Único brasileiro passar na segunda fase, Miguel Pupo eliminou Melling com 15.66 pontos, acumulados no primeiro quarto da bateria, ao entubar duas vezes de frontside.

Sebastian comemorava o título em sua casa, quando o avisaram que em 2 minutos ele competiria o Round 3 contra John Florence, campeão da Tríplice Coroa em 2011.

As séries não estavam muito boas durante o confronto. Mas SeaBass encontrou uma direita, atrasou o máximo possível no tubo, recebeu 8.67 e venceu John John.

Além de Mineiro, Alejo Muniz, Heitor Alves, Ricardo dos Santos foram eliminados da competição.

A próxima chamada do Billabong Pipe Masters acontece nesta segunda-feira (10), às 15h no horário de Brasília. A previsão indica ondas em torno de 5 pés, e um swell parecido com este último para chegar sexta-feira (14). 

Confira os resultados e melhores fotos de hoje e as próximas baterias.


Pupo mostrou precisão da escolha das bombas. Foto: ASP/Cestari


Em baterias diferentes no Round 3, Heitor Alves cometeu interferência em Kolohe Andino. Foto: ASP/Cestari


Shane Dorian tem mostrado toda a experiência nos tubos havaianos. Foto: ASP/Cestari

 
John John perdeu o duelo de coroados contra Zietz. Foto: ASP/Kirstin

Round 4 (não-eliminatório)
#1 Sebastian Zietz (HAW) 16.40; Damien Hobgood (USA) 14.17; Dane Reynolds (USA) 9.96
#2 Joel Parkinson (AUS) 18.10; CJ Hobgood (USA) 6.20; Kieren Perrow (AUS) 5.83
#3 Gabriel Medina; Kelly Slater (USA); Josh Kerr (AUS)
#4 Miguel Pupo; Yadin Nicol (AUS); Shane Dorian (HAW)

Round 3
#1 Sebastian Zietz (HAW) 15.00; John Florence (HAW) 7.83
#2 Damien Hobgood (USA) 16.10; Owen Wright (AUS) 10.83
#3 Dane Reynolds (USA) 17.83; Adriano de Souza 10.66 
#4 Kieren Perrow (AUS) 14.16; Julian Wilson (AUS) 13.17
#5 CJ Hobgood (USA) 11.60; Jordy Smith (ZAF) 8.87
#6 Joel Parkinson (AUS) 16.17; Kalani Chapman (HAW) 13.50
#7 Gabriel Medina 18.50; Kolohe Andino (USA) 14.06
#8 Josh Kerr (AUS) 18.13; Bede Durbidge (AUS) 17.13
#9 Kelly Slater (USA) 18.63; Billy Kemper (HAW) 15.50
#10 Yadin Nicol (AUS) 12.83; Taj Burrow (AUS) 
#11 Miguel Pupo 11.83; Jeremy Flores (FRA) 10.10
#12 Shane Dorian (HAW) 15.67; Mick Fanning (AUS) 15.07

Round 2 (baterias restantes)
#4 Shane Dorian (HAW) 13.77; Alejo Muniz 11.10
#5 Bede Durbidge (AUS) 14.60; Ricardo dos Santos 12.76
#6 Sebastian Zietz (HAW) 12.73; Travis Logie (ZAF) 12.17
#7 Dane Reynolds (USA) 17.00; Kai Otton (AUS) 13.26
#8 Miguel Pupo 15.66; Adam Melling (AUS) 9.90
#9 Damien Hobgood (USA) 10.86; Fredrick Patacchia (HAW) 5.27
#10 Yadin Nicol (AUS) 14.17; Matt Wilkinson (AUS) 12.17
#11 Kolohe Andino (USA) 9.47; Brett Simpson (USA) 3.83
#12 Kieren Perrow (AUS) 16.33; Heitor Alves 7.12

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias